AO VIVO
Legislativo - 21 de setembro de 2021
Foto:

Vídeo de filho de Bolsonaro representa ameaça à CPI da Pandemia, acusam senadores

Ao comentar o comportamento de Jair Renan, o senador Marcos Rogério (DEM-RO) disse que a atitude dele foi inapropriada, mas não o suficiente para que seja necessária sua convocação pela CPI da Pandemia

Por: Redação
Compartilhe

Venha fazer parte do nosso grupo do Whatsapp e receba em primeira mão as notícias do momento!

Clique aqui

Manaus | AM | Agência Senado

Senadores abriram da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia desta terça-feira (21) com críticas a Jair Renan, filho do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido). Os parlamentares acusaram o quarto filho de Bolsonaro, de 22 anos, de ter ameaçado, ainda que de forma velada, a comissão ao publicar nas redes sociais um vídeo em que ele aparece numa loja de armas de um amigo e na legenda diz: “Alô, CPI!”.

Depois de ouvir as manifestações dos colegas, o presidente da CPI, senador Omar Aziz (PSD-AM), informou que conversou com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, que disse estar “100% solidário com o trabalho da comissão”. Ainda segundo Omar Aziz, Pacheco classificou de inaceitável esse tipo de comportamento, seja de quem for, e que tomaria providências.

“É uma ameaça velada, sim. A própria CPI poderia tomar suas providências, mas preferi levar o caso ao presidente porque a CPI não é nossa, é do Senado. Quem está investigando os problemas relacionados à pandemia é o Senado Federal. Nós estamos aqui apenas indicados pelos nossos partidos. A CPI Não é uma coisa à parte. O presidente me disse claramente hoje de manhã que é inaceitável e que tomará providências”, declarou.

O assunto foi levado à reunião pelo senador Rogério Carvalho (PT-SE), que pediu ao comando da comissão que tomasse providências “diante de uma clara tentativa de intimidação”. “Por ser filho do presidente, ele teria que dar o exemplo de respeito às instituições, de respeito à democracia e ao Estado democrático de direito, e não fazer ameaças veladas, apresentando armas em loja de amigo dele, seja lá de quem for, mostrando que é na bala que ele vai se livrar daquilo que tem a responder perante a Justiça”, avaliou Rogério.

Para a senadora Simone Tebet (MDB-MS) a ameaça a uma instituição democrática ou a algum parlamentar, ainda que pelas redes sociais, é muito grave, principalmente vinda do filho do presidente da República. Ela lembrou que quando um parlamentar se sente ameaçado, ameaçado está também o Senado Federal. “Não é trivial o que aconteceu, não podemos considerar isso como algo normal. E não é só por se tratar do filho do presidente, mas porque é algo recorrente e pelo reflexo que isso tem na juventude do Brasil — afirmou.

Já o relator, senador Renan Calheiros (MDB-AL), disse tratar-se de mais um filho de Jair Bolsonaro que não recebeu educação. O relator considerou o fato estapafúrdio. “Essa ameaça é uma coisa estapafúrdia contra uma instituição parlamentar que, com todas as dificuldades que o Brasil vê, está fazendo a sua parte, cumprindo o seu papel. Isso é uma coisa absurda, absurda sob qualquer aspecto! E essas ameaças de um fedelho como esse não vão intimidar, de forma nenhuma, essa Comissão Parlamentar de Inquérito”, avisou.

‘Comportamento inadequado’

Ao comentar o comportamento de Jair Renan, o senador Marcos Rogério (DEM-RO) disse que a atitude dele foi inapropriada, mas não o suficiente para que seja necessária sua convocação pela CPI. O representante de Rondônia disse ainda não ter visto crime de ameaça, mas informou não se opor ao envio de uma representação para apuração do fato pelo foro competente.

“Não posso concordar com qualquer tipo de ameaça contra quem quer que seja. Aliás, já fui inclusive crítico aqui, quando depoentes foram ameaçados no âmbito da própria CPI. Da mesma maneira que condeno o que acontece aqui dentro, também não posso concordar com quem esteja fora daqui e queira se postar como alguém que tenha, dentro da liberdade de expressão, poderes para fazer qualquer tipo de ameaça, ainda que velada”, opinou.

COMENTÁRIOS:

Nenhum comentário foi feito, seja o primeiro!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notas do Poder

25/03
11:15

AFASTAMENTO DE SECRETÁRIO

O vereador Capitão Carpê utilizou a tribuna nesta segunda-feira (25) para solicitar ao prefeito David Almeida o afastamento do Secretário de Comunicação do município, Israel Conte. Carpê se baseia no fato de que o motorista do portal O Abutre confirmou à polícia o recebimento de dinheiro em espécie na prefeitura durante seu depoimento.

20/03
20:29

RAIFF NO UNIÃO

O vereador Raiff Matos (Democracia Cristã) deverá mudar de partido nos próximos dias. O parlamentar, que integra a base conservadora da Câmara Municipal de Manaus (CMM), está prestes a se juntar às fileiras do União Brasil. A confirmação foi feita na manhã desta terça-feira (19) à reportagem do site O Poder.com pelo vereador Diego Afonso (UB), líder da bancada na Câmara Municipal.

20/03
11:45

FAUSTO JR. NA CMM

Na manhã desta terça-feira (19), o deputado federal licenciado e atual secretário estadual de Desenvolvimento Urbano e Metropolitano, Fausto Júnior, esteve visitando a Câmara Municipal de Manaus, onde cumprimentou os vereadores. Após saudar os parlamentares, Fausto se reuniu a portas fechadas com o vereador Diego Afonso (UB). Questionado pela reportagem do site O Poder.com sobre a motivação da visita à câmara, o deputado afirmou que se tratava apenas de uma visita de “cortesia”.

13/03
11:21

BELÃO NO COMANDO

Cotado para concorrer à prefeitura de Fonte Boa nas Eleições de 2024, o ex-deputado estadual Belarmino Lins, mais conhecido como ‘Belão’, assumiu o comando do diretório do partido União Brasil naquele município. Belão, após 32 anos de vida pública e oito mandatos consecutivos na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM), decidiu abandonar a política, mas agora almeja a prefeitura de Fonte Boa.

05/03
16:31

REPRESENTANDO A DIREITA

Depois que o prefeito David Almeida (Avante) afirmou que continuaria em seu partido e não ingressaria mais no Partido Liberal (PL), apesar das tentativas com os caciques regional e nacional da sigla, Alfredo Nascimento e Valdemar da Costa Neto, o pré-candidato do partido em Manaus, o deputado federal Capitão Alberto Neto, intensificou sua pré-campanha nas redes sociais. Um card com a imagem de Alberto Neto e do ex-presidente Jair Bolsonaro, acompanhado da mensagem “Estou preparado para Manaus”, passou a circular.

Ver mais >>

Programas