AO VIVO
Legislativo - 11 de dezembro de 2023
Foto:

Vereadores de Manaus denunciam aumento abusivo no Zona Azul e pedem investigação

As declarações foram proferidas durante sessão na Câmara Municipal, evidenciando preocupações com a falta de segurança para os usuários e possíveis irregularidades na prestação do serviço

Por: Redação
Compartilhe

Venha fazer parte do nosso grupo do Whatsapp e receba em primeira mão as notícias do momento!

Clique aqui

Nesta segunda-feira (11), vereadores da Câmara Municipal de Manaus (CMM) se pronunciaram contra o aumento da tarifa no sistema Zona Azul, serviço de estacionamento rotativo pago em ruas do centro da cidade e adjacências. As declarações foram proferidas durante sessão plenária, evidenciando preocupações com a falta de segurança para os usuários e possíveis irregularidades na prestação do serviço.

O vereador Sassá da Construção Civil expressou sua insatisfação em relação ao Zona Azul, destacando a falta de segurança para os veículos dos usuários. Ele enfatizou a necessidade de a empresa responsável prestar esclarecimentos ao Poder Legislativo municipal.

“A gente está com problema no Zona Azul de Manaus. Não tem segurança para os seus carros. […] Essa máfia da Zona Azul, que é uma máfia, tem que dar explicação para essa casa.”

O vereador Dione Carvalho, por sua vez, protocolou um requerimento solicitando ao prefeito Davi Almeida a retirada do Zona Azul da cidade. Ele argumentou que o serviço tem causado prejuízos aos cidadãos e que é necessário investigar as ações da empresa responsável.

“Estou protocolando um requerimento solicitando que o senhor prefeito Davi Almeida retire o Zona Azul da cidade de Manaus, que coloque uma empresa que dê celeridade, que dê seguridade jurídica para com a população da cidade de Manaus.”

O vereador Capitão Carpê criticou o aumento da tarifa e ressaltou a falta de infraestrutura e segurança no centro de Manaus. Ele propôs a criação de uma comissão parlamentar para fiscalizar a empresa Zona Azul.

“Uma delas é pelo furto que eles não se responsabilizam, apesar de pagarmos uma taxa, quem quiser estacionar no Nossa Senhora das Graças, no Vieiralves, tem que pagar uma taxa, se não pagar, fica restringido a sua placa no próprio sistema deles e eu acho que não é bem por aí.”

O vereador Rodrigo Guedes denunciou a falta de transparência na comunicação da Prefeitura de Manaus sobre o aumento da tarifa do Zona Azul. Ele afirmou que a população não foi devidamente informada sobre o reajuste e criticou a atuação da empresa no centro da cidade.

“Então, fica aqui meu repúdio a esse presente de Natal, presente de grego, que o prefeito dá para a população, o aumento da tarifa de 62% e a gente precisa, sim, dar essa resposta para a população.”

O vereador Jaildo dos Rodoviários expressou seu descontentamento com o Zona Azul, referindo-se a ele como uma “zona escura” que gera grandes prejuízos, especialmente para quem trabalha ou frequenta o centro de Manaus. Ele instou os colegas vereadores a abandonarem o discurso e solicitarem imediatamente uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o Zona Azul.

Jaildo dos Rodoviários criticou a inatividade da Agência Reguladora dos Serviços Públicos Delegados do Município de Manaus (Ageman), acusando a entidade de priorizar aumentos e reajustes em vez de fiscalizar e punir irregularidades. Ele expressou apoio à ideia de reavaliar ou eliminar o Zona Azul, destacando problemas como a impossibilidade de estacionar em frente a residências, escolas e faculdades.

Desafiando a Ageman a prestar esclarecimentos na Câmara Municipal, Jaildo dos Rodoviários enfatizou a necessidade de investigação para proteger a população de Manaus, declarando: “Se a Ageman não tomar providências, é aqui que eu vou fazer o desafio para a Ageman. Ela tem que vir aqui nessa casa, trazer a empresa responsável e se explicar porque está fazendo isso com a população de Manaus.” Ele afirmou estar disposto a colher assinaturas para a CPI, ressaltando que a população merece explicações sobre a situação.

Vereador defende a prefeitura

O vereador Raulzinho esclareceu que o valor de R$ 3,98 está em vigor desde janeiro de 2023, mas a empresa responsável vem concedendo um desconto de R$ 0,48. Ele defendeu que a prefeitura conseguiu um benefício para a população, mas os vereadores rebateram, destacando a necessidade de medidas para garantir segurança e benefícios aos cidadãos.

“A prefeitura não deu nenhum tipo de aumento. Contrapartida, conseguiu um desconto de R$ 0,48.”

Proposta de CPI

Diante das críticas e da insatisfação dos vereadores, a Câmara Municipal de Manaus avalia a possibilidade de criar uma CPI para investigar as práticas do Zona Azul. Os parlamentares buscam esclarecimentos da Ageman e do prefeito, além de apelar para a suspensão temporária do reajuste de tarifa.

Termo Aditivo

Em 2 de janeiro de 2023, o prefeito David Almeida assinou um extrato de termo aditivo a contrato, mencionando a concessão de um aumento tarifário de 62,44% na tarifa do estacionamento rotativo “Zona Azul”, referente ao período de agosto de 2015 a dezembro de 2022. Esse reajuste resulta no aumento do valor da tarifa de R$ 2,45 para R$ 3,98, equivalente a um acréscimo de R$ 1,53. Além disso, o termo aditivo prorroga o prazo de vigência contratual por 5 anos, estendendo-o de 4 de agosto de 2025 a 4 de agosto de 2030.

 

#Manaus #ZonaAzul #CâmaraMunicipal #AumentoTarifário #Denúncia #SupostasIrregularidades #CPI

COMENTÁRIOS:

Nenhum comentário foi feito, seja o primeiro!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notas do Poder

23/02
15:04

“FORA DA CURVA”

“Amom é um político ‘fora da curva’, diferenciado e um grande fenômeno no estado do Amazonas. Agregar apoio político e popular aos 23 anos de idade é algo que ocorre de tempos em tempos.” O comentário foi feito na manhã desta sexta-feira (23), no evento de lançamento da pré-candidatura do deputado federal Amom Mandel (Cidadania) a prefeito de Manaus, à reportagem do site O Poder.com pelo experiente político e membro do PSDB-AM, Humberto Michiles.

23/02
14:46

VICE DE AMOM?

O pré-candidato oficial da Federação PSDB-Cidadania, deputado federal Amom Mandel, tem a liberdade de escolher quem será seu vice na chapa à prefeitura de Manaus, sem nenhuma intervenção dos partidos e apoiadores de sua campanha. A afirmação foi feita pelo senador Plínio Valério, presidente da federação, em entrevista ao site OPoder.com. Amom afirmou que as conversas estão avançadas, mas ainda não há um nome definido.

08/02
14:52

FINANCIAMENTO PÚBLICO X PRIVADO

O deputado Adjuto Afonso (UB) comentou nesta quinta-feira, 08/02, durante o lançamento do programa de financiamento + Créditos Amazonas da AFEAM, que o governo tem facilitado muito para o microempreendedor do interior através do programa. Para o deputado, não foi surpresa o anúncio da agência ser a primeira do país em financiamento público para microempreendedores. Oriundo da calha do rio Purus, ele fala com propriedade.

01/02
11:45

VAI DE PDT

O vereador de Itacoatiara, Arnoud Lucas, que é pré-candidato à prefeitura daquele município, revelou ao site O Poder que aguardará o período da janela partidária (7 de março a 5 de abril) para sair do atual partido em que está filiado, o Partido Verde (PV), e mudar para o Partido Democrático Trabalhista (PDT). Ele afirmou que já recebeu o aval do presidente estadual da legenda no Amazonas, o ex-deputado estadual Luiz Castro, e acredita que terá no PDT-AM o suporte necessário para viabilizar o seu projeto de candidatura à prefeitura de Itacoatiara.

30/01
12:16

DISCORDÂNCIAS DE DESTERRO

Na 2ª sessão ordinária do TCE-AM em 30/01/2024, o conselheiro Érico Desterro expressou descontentamento com a mudança de postura do tribunal em relação aos pedidos de vista, lamentando a proibição de vistas para ausentes na sessão, embora tenha usado esse recurso. Apesar de concordar com a nova decisão, pediu sua aplicação uniforme. Surpreendido com a publicação de uma resolução sobre mudanças nas datas das câmaras, alegou falta de aprovação pelo pleno, solicitando revisão do procedimento. Apesar da derrota nesse tema, comprometeu-se a manter as sessões às segundas-feiras até a alteração no Regimento Interno.

Ver mais >>

Programas