AO VIVO
Legislativo - 16 de junho de 2021
Foto:

Para governistas, Witzel reforçou narrativa da oposição para enquadrar Bolsonaro

Brasília-DF-  Após pedido de Wilson Witzel para se retirar do depoimento à CPI da Pandemia, senadores governistas afirmaram que a participação do ex-governador, nesta quarta-feira (16), foi usada para reforçar o que eles consideram uma “tentativa” dos senadores de oposição ao governo de construir uma narrativa para “enquadrar o presidente da República” como responsável pela […]

Por: Redação
Compartilhe

Venha fazer parte do nosso grupo do Whatsapp e receba em primeira mão as notícias do momento!

Clique aqui

Brasília-DF-  Após pedido de Wilson Witzel para se retirar do depoimento à CPI da Pandemia, senadores governistas afirmaram que a participação do ex-governador, nesta quarta-feira (16), foi usada para reforçar o que eles consideram uma “tentativa” dos senadores de oposição ao governo de construir uma narrativa para “enquadrar o presidente da República” como responsável pela crise sanitária no país.

Durante as mais de quatro horas de depoimento, o ex-governador do Rio de Janeiro disse que seu impeachment foi resultado de uma perseguição política para substanciar o que seria uma narrativa do governo federal de fragilizar os gestores estaduais por terem tomado medidas restritivas durante a pandemia.

Para o senador Flávio Bolsonaro (Patriotas-RJ), Witzel tentou usar a CPI como palanque político e acabou prejudicando a credibilidade do colegiado.

“Ficou muito ruim, ainda mais, para mim, a imagem do Senado como tá passando ao todo dessa CPI. Porque nós temos um relator que responde a 17 processos no Supremo Tribunal Federal, perguntando perguntinhas casadas com alguém que é investigado por desviar aproximadamente R$ 700 milhões da Saúde do Rio de Janeiro em plena pandemia. Ele [Witzel] veio e falou o que quis, ouviu o que não quis, e quando percebeu que o bicho ia pegar com ele, ele correu como um covarde.”, disse o senador em coletiva à imprensa após o fim da reunião.

O senador Marcos Rogério (DEM-RO) também lamentou o comportamento do depoente e criticou o caminho das investigações traçado pela CPI até o momento. Para ele, o colegiado não tem buscado evidências e provas no sentido de esclarecer as acusações de desvios de recursos federais nos estados e municípios.

“Hoje, mais uma vez, trazem para a CPI um depoimento encomendado para sustentar narrativas acusatórias. E quando começam as perguntas que colocam em xeque aquele que é sabatinado, aquele que é interrogado, simplesmente foge do embate. Então, até agora nessa CPI, a oposição só tem narrativas, provas não há.”, criticou.

Carlos Gabas

Marcos Rogério também criticou a decisão do colegiado de rejeitar a convocação do secretário-executivo do Consócio Nordeste, Carlos Eduardo Gabas, para prestar depoimento à CPI. Os requerimentos que pediam a sua convocação apresentavam como justificação o fato de ele ter comprado, através do consórcio, 300 ventiladores clínicos de UTI da empresa Hempcare, em valor aproximado de R$ 48 milhões, pagos antecipadamente e que, segundo o senador Eduardo Girão (Podemos-CE), nunca foram entregues.

“Agora quando a investigação mira em personagens dos estados, para seguir o caminho do dinheiro, para saber o que foi feito com os bilhões de reais encaminhados aos governos estaduais e às prefeituras, a oposição faz um movimento de blindagem. Hoje a farsa caiu na CPI da Pandemia. Um personagem central na investigação contou com apoio dos membros da oposição para blindar a sua convocação. Seu Carlos Gabas é acusado de conduta grave. O consórcio do Nordeste comprou, pagou, e não recebeu por respiradores e na CPI, o grupo da maioria acha que isso não é objeto de investigação.”, acrescentou Marcos Rogério.

Eduardo Girão, um dos autores do requerimento para convocação de Gabas, classificou a atitude da CPI como “escárnio”. Ele disse que o grupo perde “autoridade moral” sobre a imparcialidade das investigações.

“Esses respiradores foram comprados com o dinheiro suado dos contribuintes do Nordeste, do povo nordestino, dos nove estados. E simplesmente esses respiradores nunca chegaram.”,  lamentou Girão.

*Agência Senado

COMENTÁRIOS:

Nenhum comentário foi feito, seja o primeiro!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notas do Poder

28/02
17:10

DAVID E VALDEMAR?

Esta semana, cresceram as especulações de que o prefeito David Almeida se encontraria com o presidente nacional do PL para supostamente tratar do seu ingresso à legenda de Bolsonaro. Nem ontem nem hoje aconteceu encontro algum, de acordo com a agenda de Valdemar da Costa Neto até esta quarta-feira (28). Fala-se até em uma chapa encabeçada por David, com o deputado Alberto Neto como vice; no entanto, Neto afirmou em entrevista nesta terça-feira (27) que é o pré-candidato da direita em Manaus e conta com o apoio do ex-presidente.

23/02
15:04

“FORA DA CURVA”

“Amom é um político ‘fora da curva’, diferenciado e um grande fenômeno no estado do Amazonas. Agregar apoio político e popular aos 23 anos de idade é algo que ocorre de tempos em tempos.” O comentário foi feito na manhã desta sexta-feira (23), no evento de lançamento da pré-candidatura do deputado federal Amom Mandel (Cidadania) a prefeito de Manaus, à reportagem do site O Poder.com pelo experiente político e membro do PSDB-AM, Humberto Michiles.

23/02
14:46

VICE DE AMOM?

O pré-candidato oficial da Federação PSDB-Cidadania, deputado federal Amom Mandel, tem a liberdade de escolher quem será seu vice na chapa à prefeitura de Manaus, sem nenhuma intervenção dos partidos e apoiadores de sua campanha. A afirmação foi feita pelo senador Plínio Valério, presidente da federação, em entrevista ao site OPoder.com. Amom afirmou que as conversas estão avançadas, mas ainda não há um nome definido.

08/02
14:52

FINANCIAMENTO PÚBLICO X PRIVADO

O deputado Adjuto Afonso (UB) comentou nesta quinta-feira, 08/02, durante o lançamento do programa de financiamento + Créditos Amazonas da AFEAM, que o governo tem facilitado muito para o microempreendedor do interior através do programa. Para o deputado, não foi surpresa o anúncio da agência ser a primeira do país em financiamento público para microempreendedores. Oriundo da calha do rio Purus, ele fala com propriedade.

01/02
11:45

VAI DE PDT

O vereador de Itacoatiara, Arnoud Lucas, que é pré-candidato à prefeitura daquele município, revelou ao site O Poder que aguardará o período da janela partidária (7 de março a 5 de abril) para sair do atual partido em que está filiado, o Partido Verde (PV), e mudar para o Partido Democrático Trabalhista (PDT). Ele afirmou que já recebeu o aval do presidente estadual da legenda no Amazonas, o ex-deputado estadual Luiz Castro, e acredita que terá no PDT-AM o suporte necessário para viabilizar o seu projeto de candidatura à prefeitura de Itacoatiara.

Ver mais >>

Programas