AO VIVO
Poder Judiciário - 03 de novembro de 2023
Foto: Reprodução

Deputado Adail Filho corre risco de perder o mandato

TRE-AM concedeu dois dias para deputado federal responder a acusações de irregularidades na campanha eleitoral de 2022

Por: Leon Furtado
Compartilhe

Venha fazer parte do nosso grupo do Whatsapp e receba em primeira mão as notícias do momento!

Clique aqui

O deputado federal Adail Filho (Republicanos) está sob pressão, com o Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE) concedendo-lhe apenas dois dias para apresentar suas alegações finais em um processo instaurado pelo Diretório Estadual do União Brasil. O processo alega a ocorrência de supostas irregularidades durante a campanha eleitoral de 2022, na qual Adail Filho foi eleito com uma expressiva votação de mais de 90 mil votos.

O processo, identificado como n° 0602537-31.2022.6.04.0000, foi julgado pela desembargadora Carla Maria Santos dos Reis e teve sua publicação na edição 193/2023 do Diário Oficial Eletrônico de Justiça do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) na última quarta-feira (01). A decisão da desembargadora foi marcada pelo indeferimento do pedido de juntada de documentos formulado durante a audiência de testemunhas, pois ela considerou as provas apresentadas pelo Diretório Estadual como insuficientes. Assim, as partes envolvidas devem agora se apresentar para permitir que o Ministério Público Eleitoral emita seu parecer.

União Brasil busca nulidade

Em um documento publicado no diário em 27 de junho de 2023, o União Brasil alega que Adail cometeu a suposta prática de abuso de poder econômico e político, além de acusá-lo de utilizar aeronaves para fins de divulgação, distribuição de material político e atividades presenciais durante a campanha eleitoral no período de 20 de agosto a 1° de outubro de 2022. O partido afirma que tais despesas não foram declaradas na prestação de contas de campanha.

Além disso, o Diretório Estadual menciona o uso indevido de servidores municipais de Coari, que, segundo o partido, trabalharam na segurança pessoal do ex-prefeito, levando à solicitação de sua cassação.

“Requereu-se liminar, com o intuito de evitar a diplomação do Investigado. No mérito, pede-se a cassação do registro de candidatura e/ou do diploma do Investigado, a decretação de nulidade e anulação dos votos obtidos, a aplicação de multa e inelegibilidade de acordo com o disposto no art. 41-A da Lei das Eleições e na LC nº 64/90.”

Dependendo da decisão do TRE, Adail Filho corre o risco de perder sua cadeira na Câmara dos Deputados, em Brasília, para Pauderney Avelino (União), primeiro suplente. Se Pauderney não assumir, a vaga será ocupada pelo segundo suplente, o ex-deputado federal Delegado Pablo Oliva (União), que obteve 43.521 votos, embora não tenha conseguido se eleger nas últimas eleições gerais.

União Brasil campanha de 2022 TRE Carla Maria Santos dos Reis cassação de mandato nulidade de votos servidores municipais abuso de poder inelegibilidade despesas não declaradas Irregularidades processo eleitoral diplomação #adail Filho #Desembargadora Delegado Pablo Oliva pauderney avelino Aeronaves

COMENTÁRIOS:

Nenhum comentário foi feito, seja o primeiro!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notas do Poder

08/02
14:52

FINANCIAMENTO PÚBLICO X PRIVADO

O deputado Adjuto Afonso (UB) comentou nesta quinta-feira, 08/02, durante o lançamento do programa de financiamento + Créditos Amazonas da AFEAM, que o governo tem facilitado muito para o microempreendedor do interior através do programa. Para o deputado, não foi surpresa o anúncio da agência ser a primeira do país em financiamento público para microempreendedores. Oriundo da calha do rio Purus, ele fala com propriedade.

01/02
11:45

VAI DE PDT

O vereador de Itacoatiara, Arnoud Lucas, que é pré-candidato à prefeitura daquele município, revelou ao site O Poder que aguardará o período da janela partidária (7 de março a 5 de abril) para sair do atual partido em que está filiado, o Partido Verde (PV), e mudar para o Partido Democrático Trabalhista (PDT). Ele afirmou que já recebeu o aval do presidente estadual da legenda no Amazonas, o ex-deputado estadual Luiz Castro, e acredita que terá no PDT-AM o suporte necessário para viabilizar o seu projeto de candidatura à prefeitura de Itacoatiara.

30/01
12:16

DISCORDÂNCIAS DE DESTERRO

Na 2ª sessão ordinária do TCE-AM em 30/01/2024, o conselheiro Érico Desterro expressou descontentamento com a mudança de postura do tribunal em relação aos pedidos de vista, lamentando a proibição de vistas para ausentes na sessão, embora tenha usado esse recurso. Apesar de concordar com a nova decisão, pediu sua aplicação uniforme. Surpreendido com a publicação de uma resolução sobre mudanças nas datas das câmaras, alegou falta de aprovação pelo pleno, solicitando revisão do procedimento. Apesar da derrota nesse tema, comprometeu-se a manter as sessões às segundas-feiras até a alteração no Regimento Interno.

29/01
12:18

ALERTA DE BOLSONARO

Em live neste domingo (28), o ex-presidente Jair Bolsonaro alertou sobre políticos que estariam considerando mudar para o PL visando vantagens nas eleições municipais, deixando claro que seu grupo político não os apoiará. Ele ressaltou a vigilância dos eleitores de direita, destacando que não serão facilmente enganados. Coronel Alfredo Menezes reforçou esse aviso, direcionando aos “espertinhos que se fingem de direita”. Ele enfatizou ainda mais a mensagem, acrescentando referência indireta ao prefeito de Manaus, David Almeida, chamando-o de “pintor melancia oportunista”.

29/01
11:18

REFERÊNCIA

Em live neste domingo (28), o ex-presidente Jair Bolsonaro se defendeu de acusações de operar um suposto sistema de inteligência paralelo. Ao esclarecer sua “inteligência paralela”, ele relevou sua comunicação direta com o Coronel Alfredo Menezes no Amazonas, especialmente em situações críticas, como os incêndios na Amazônia. “Quando falei sobre minha inteligência paralela, quem é essa inteligência paralela? Tem um problema, está pegando fogo lá no Amazonas. Eu ligo para o coronel Menezes, certo? Menezes, como está essa questão dos incêndios aí? Porque a imprensa não está divulgando. E o cara me fala.”, declarou.

Ver mais >>

Programas