AO VIVO

Apenas três de 11 parlamentares do AM assinam CPMI do 8 de janeiro

Somente o senador Plínio Valério (no centro), e os deputados federais Fausto Santos Jr. (à esq.) e Capitão Alberto Neto (à dir.) assinaram o documento

Por: Redação
Compartilhe

Venha fazer parte do nosso grupo do Whatsapp e receba em primeira mão as notícias do momento!

Clique aqui

MANAUS | AM

O pedido de instalação de uma Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) para investigar os ataques golpistas contra as sedes dos Três Poderes, em 8 de janeiro, em Brasília, conta apenas com o apoio de três de 11 parlamentares da bancada amazonense no Congresso Nacional. Até esta segunda-feira (27), somente o senador Plínio Valério (PSDB), e os deputados federais Capitão Alberto Neto (PL) e Fausto Santos Jr. (União Brasil), constam na lista de políticos assinaram o documento.

O texto, de autoria do deputado federal André Fernandes (PL-CE), foi apresentado em 7 de fevereiro na Câmara dos Deputados e logo recebeu o apoio de parlamentares da Casa. A instalação da medida é vista como a primeira grande derrota do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que é contra a comissão, já que um dos objetivos dela é investigar a responsabilidade e omissão do Executivo quanto aos atos antidemocráticos.

Para o senador da República Plínio Valério, a instalação de uma CPMI tem importância para esclarecer todas as dúvidas, não somente da ala política, mas de toda a população sobre os ataques. “O País todo tem muita dúvida sobre o que aconteceu no dia 8 de janeiro e é preciso abrir essa caixa preta, principalmente, depois que o governo resolveu decretar sigilo nas imagens”, destacou ao site O PODER.

“Há muita suspeita e muitos comentários e, então, nada melhor do que uma CPMI para esclarecer tudo isso. E uma CPMI, que pega deputados e senadores, é melhor ainda e eu acho muito válido. Assinei por isso, porque nós temos que ser transparentes. A população já tem tantas queixas e tantos problemas, e agora tem mais um, e a CPMI espero que clareie isso”, reforçou o senador.

Já o deputado federal Capitão Alberto Neto afirmou que assinou o documento para entender o porquê do governo federal não ter tomado providências para evitar os ataques em Brasília.

“Assinei a criação da CPMI do dia 8 de janeiro para entender o porquê do governo federal não ter tomado uma providência como: acionar a Força Nacional, criar um gabinete de crise e buscar saídas para evitar o que aconteceu, mesmo tendo informações sobre os possíveis atos”, escreveu Alberto Neto, em uma publicação no Twitter.

Assinaturas

Até o momento, são 184 assinaturas na Câmara e mais de 30 no Senado recolhidas para instalação da comissão. O regimento do Congresso prevê que, quando uma CPMI é requerida por 1/3 das Casas, tem instauração automática. Pelo Amazonas, o documento não foi assinado pelos senadores Eduardo Braga (MDB) e Omar Aziz (PSD), e os deputados Adail Filho (Republicanos), Amom Mandel (Cidadania), Átila Lins (PSD), Sidney Leite (PSD), Silas Câmara (Republicanos) e Saullo Vianna (União Brasil).

Desses, apenas o deputado Amom Mandel se posicionou e disse que considera a CPMI com “mero palanque político”. “Vejo a CPMI como mero palanque político, uma vez que procedimentos para a investigação já foram feitos pela Polícia Federal e não foi apresentado nenhum indício de comprometimento da capacidade investigativa dos policiais federais nesse caso”, comentou.

 

CPMI inquérito Investigação 8 de Janeiro

COMENTÁRIOS:

Nenhum comentário foi feito, seja o primeiro!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notas do Poder

28/02
17:10

DAVID E VALDEMAR?

Esta semana, cresceram as especulações de que o prefeito David Almeida se encontraria com o presidente nacional do PL para supostamente tratar do seu ingresso à legenda de Bolsonaro. Nem ontem nem hoje aconteceu encontro algum, de acordo com a agenda de Valdemar da Costa Neto até esta quarta-feira (28). Fala-se até em uma chapa encabeçada por David, com o deputado Alberto Neto como vice; no entanto, Neto afirmou em entrevista nesta terça-feira (27) que é o pré-candidato da direita em Manaus e conta com o apoio do ex-presidente.

23/02
15:04

“FORA DA CURVA”

“Amom é um político ‘fora da curva’, diferenciado e um grande fenômeno no estado do Amazonas. Agregar apoio político e popular aos 23 anos de idade é algo que ocorre de tempos em tempos.” O comentário foi feito na manhã desta sexta-feira (23), no evento de lançamento da pré-candidatura do deputado federal Amom Mandel (Cidadania) a prefeito de Manaus, à reportagem do site O Poder.com pelo experiente político e membro do PSDB-AM, Humberto Michiles.

23/02
14:46

VICE DE AMOM?

O pré-candidato oficial da Federação PSDB-Cidadania, deputado federal Amom Mandel, tem a liberdade de escolher quem será seu vice na chapa à prefeitura de Manaus, sem nenhuma intervenção dos partidos e apoiadores de sua campanha. A afirmação foi feita pelo senador Plínio Valério, presidente da federação, em entrevista ao site OPoder.com. Amom afirmou que as conversas estão avançadas, mas ainda não há um nome definido.

08/02
14:52

FINANCIAMENTO PÚBLICO X PRIVADO

O deputado Adjuto Afonso (UB) comentou nesta quinta-feira, 08/02, durante o lançamento do programa de financiamento + Créditos Amazonas da AFEAM, que o governo tem facilitado muito para o microempreendedor do interior através do programa. Para o deputado, não foi surpresa o anúncio da agência ser a primeira do país em financiamento público para microempreendedores. Oriundo da calha do rio Purus, ele fala com propriedade.

01/02
11:45

VAI DE PDT

O vereador de Itacoatiara, Arnoud Lucas, que é pré-candidato à prefeitura daquele município, revelou ao site O Poder que aguardará o período da janela partidária (7 de março a 5 de abril) para sair do atual partido em que está filiado, o Partido Verde (PV), e mudar para o Partido Democrático Trabalhista (PDT). Ele afirmou que já recebeu o aval do presidente estadual da legenda no Amazonas, o ex-deputado estadual Luiz Castro, e acredita que terá no PDT-AM o suporte necessário para viabilizar o seu projeto de candidatura à prefeitura de Itacoatiara.

Ver mais >>

Programas