AO VIVO
Poder Judiciário - 04 de dezembro de 2023
Foto:

Rafael Barbosa, mais votado para defensor-geral tem ligações íntimas com Carlos Almeida Filho 

Nas recentes eleições para o cargo de defensor-geral do Amazonas, o defensor público Rafael Barbosa emergiu como o candidato mais votado, mas sua trajetória está entrelaçada em ligações íntimas, especialmente com o defensor público e político, Carlos Almeida Filho

Por: Redação
Compartilhe

Venha fazer parte do nosso grupo do Whatsapp e receba em primeira mão as notícias do momento!

Clique aqui

Nas recentes eleições para o cargo de defensor-geral do Amazonas, o defensor público Rafael Barbosa emergiu como o candidato mais votado, mas sua trajetória está entrelaçada em ligações íntimas, especialmente com o defensor público e político, Carlos Almeida Filho.

A relação entre Rafael Barbosa e Carlos Almeida Filho ganha destaque na parceria na obra “A realização do direito humano à moradia”. Durante eventos como o segundo encontro de produções literárias em setembro de 2023, Carlos Almeida Filho utilizou o espaço da Defensoria Pública do Amazonas (DPE-AM) para fazer elogios explícitos a Rafael Barbosa, que esteve presente no local, e revelou detalhes sobre o convite que fez para que Barbosa participasse ativamente da elaboração da obra.

Carlos Almeida Filho não apenas convidou Rafael Barbosa para compor a banca de mestrado, mas também o escolheu para redigir o prefácio da versão comercial da dissertação. No prefácio,

Rafael Barbosa faz diversas considerações a Carlos Almeida Filho, chamando-o de “amigo-irmão”.

Esse convite não apenas revela a estreita colaboração entre os dois defensores, mas também sugere uma relação que transcende o âmbito profissional. A parceria na escrita da obra “A realização do direito humano à moradia” torna-se um ponto central de questionamentos sobre a influência dessas conexões na dinâmica da Defensoria Pública do Amazonas.

Rafael Barbosa, durante sua gestão como defensor público geral do Estado em 2018, saiu em defesa de Carlos Almeida Filho, que na época era candidato a vice-governador na chapa de Wilson Lima. Essa atitude suscitou questionamentos sobre possíveis influências políticas e alianças nos bastidores.

Em 2018, a defesa pública de Rafael Barbosa gerou controvérsias, sendo acusado de usar a Divisão de Comunicação Social da instituição com fins eleitorais. O governo do Estado, na época, alegou violação da Lei 9.504/1997, que proíbe o uso de recursos e estrutura de instituição pública no processo eleitoral.

Outro ponto polêmico surge com uma armação liderada por Carlos Almeida Filho em julho de 2021, que, aproveitando a ausência do governador Wilson Lima em Brasília, tentou articular a demissão do secretário de Segurança Pública, Coronel Louismar Bonates, evidenciando uma disputa acirrada nos bastidores.

Além disso, a relação entre Carlos Almeida Filho e o governador Wilson Lima tornou-se conflituosa, resultando em Carlos Almeida sendo considerado persona non grata no governo. Essa condição foi estabelecida devido à tentativa de Carlos Almeida Filho de estimular a Assembleia Legislativa a aprovar o impeachment do governador Wilson Lima durante a pandemia, buscando assumir o governo.

Com Rafael Barbosa como líder nas votações, a lista tríplice enviada ao governador Wilson Lima coloca nas mãos deste a decisão crucial sobre o novo defensor-geral do Amazonas. Essa escolha não apenas determinará o curso da Defensoria Pública para o biênio 2024-2026, mas também influenciará o cenário político do estado.

COMENTÁRIOS:

Nenhum comentário foi feito, seja o primeiro!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notas do Poder

08/02
14:52

FINANCIAMENTO PÚBLICO X PRIVADO

O deputado Adjuto Afonso (UB) comentou nesta quinta-feira, 08/02, durante o lançamento do programa de financiamento + Créditos Amazonas da AFEAM, que o governo tem facilitado muito para o microempreendedor do interior através do programa. Para o deputado, não foi surpresa o anúncio da agência ser a primeira do país em financiamento público para microempreendedores. Oriundo da calha do rio Purus, ele fala com propriedade.

01/02
11:45

VAI DE PDT

O vereador de Itacoatiara, Arnoud Lucas, que é pré-candidato à prefeitura daquele município, revelou ao site O Poder que aguardará o período da janela partidária (7 de março a 5 de abril) para sair do atual partido em que está filiado, o Partido Verde (PV), e mudar para o Partido Democrático Trabalhista (PDT). Ele afirmou que já recebeu o aval do presidente estadual da legenda no Amazonas, o ex-deputado estadual Luiz Castro, e acredita que terá no PDT-AM o suporte necessário para viabilizar o seu projeto de candidatura à prefeitura de Itacoatiara.

30/01
12:16

DISCORDÂNCIAS DE DESTERRO

Na 2ª sessão ordinária do TCE-AM em 30/01/2024, o conselheiro Érico Desterro expressou descontentamento com a mudança de postura do tribunal em relação aos pedidos de vista, lamentando a proibição de vistas para ausentes na sessão, embora tenha usado esse recurso. Apesar de concordar com a nova decisão, pediu sua aplicação uniforme. Surpreendido com a publicação de uma resolução sobre mudanças nas datas das câmaras, alegou falta de aprovação pelo pleno, solicitando revisão do procedimento. Apesar da derrota nesse tema, comprometeu-se a manter as sessões às segundas-feiras até a alteração no Regimento Interno.

29/01
12:18

ALERTA DE BOLSONARO

Em live neste domingo (28), o ex-presidente Jair Bolsonaro alertou sobre políticos que estariam considerando mudar para o PL visando vantagens nas eleições municipais, deixando claro que seu grupo político não os apoiará. Ele ressaltou a vigilância dos eleitores de direita, destacando que não serão facilmente enganados. Coronel Alfredo Menezes reforçou esse aviso, direcionando aos “espertinhos que se fingem de direita”. Ele enfatizou ainda mais a mensagem, acrescentando referência indireta ao prefeito de Manaus, David Almeida, chamando-o de “pintor melancia oportunista”.

29/01
11:18

REFERÊNCIA

Em live neste domingo (28), o ex-presidente Jair Bolsonaro se defendeu de acusações de operar um suposto sistema de inteligência paralelo. Ao esclarecer sua “inteligência paralela”, ele relevou sua comunicação direta com o Coronel Alfredo Menezes no Amazonas, especialmente em situações críticas, como os incêndios na Amazônia. “Quando falei sobre minha inteligência paralela, quem é essa inteligência paralela? Tem um problema, está pegando fogo lá no Amazonas. Eu ligo para o coronel Menezes, certo? Menezes, como está essa questão dos incêndios aí? Porque a imprensa não está divulgando. E o cara me fala.”, declarou.

Ver mais >>

Programas