AO VIVO

MPE dá três dias para Therezinha Ruiz apresentar provas contra irregularidades em prestação de contas

Órgão considerou necessária a realização de diligência para que a ex-parlamentar comprove a vinculação de determinados gastos da campanha realizada nas eleições 2022

Por: Redação
Compartilhe

Venha fazer parte do nosso grupo do Whatsapp e receba em primeira mão as notícias do momento!

Clique aqui

Manaus | AM

O Ministério Público Eleitoral (MPE) apontou a existência de irregularidades na prestação de contas de campanha da ex-deputada Therezinha Ruiz (PL), que não conseguiu sua reeleição nas eleições de outubro do ano passado. A informação pode ser consultada no Diário Oficial do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) do último dia 6.

De acordo com a publicação, mesmo após a correção de algumas inconsistências, o órgão verificou que ainda persistem certas irregularidades e, por esse motivo, entendeu a necessidade da realização de diligência para que a ex-parlamentar comprove a vinculação de determinados gastos com a campanha.

O processo de número 0601698-06.2022.6.04.0000, tem como relator o juiz Fabrício Frota Marques, que concedeu o prazo de três dias para que Therezinha complemente a documentação em sua prestação de contas.

Acesse o processo na íntegra: processo-e-o-0601698-06.2022.6.04.0000-Therezinha-Ruiz

Em consulta ao site de Divulgação de Candidaturas das eleições de 2022, o ‘DivulgaCand’, mostra um parecer do MPE de dezembro de 2022, em que são elencadas as pendências em relação à prestação de contas da ex-deputada.

Segundo o documento, assinado pela procuradora regional eleitoral, Catarina Sales Mendes De Carvalho, a Comissão de Análises de Contas do TRE apontou cinco irregularidades, nas contas: o descumprimento de prazos de entrega de relatórios financeiros, no total de R$ 249.500,00; o indício de recebimento de recursos de origem não identificada, no total de R$ 400,00; recursos estimáveis em dinheiro não integrando o patrimônio declarado da candidata; divergências entre as informações constantes da prestação de contas e as constantes da base de dados da Justiça Eleitoral, relacionadas a despesas em diversas notas fiscais eletrônicas; e omissões em notas fiscais, relacionadas a fornecedores inexistentes na base da Receita Federal do Brasil.

O Tribunal também detectou irregularidade em relação de passageiros na doação estimada de fretamento de aeronave.

Após ser intimada, ‘várias das pendências apontadas pelo parecer preliminar do TRE, relativas ao descumprimento de prazos, foram devidamente regularizadas’, como, por exemplo, no caso de uma doação no valor de R$ 200 mil. No entanto, outras irregularidades ainda persistiram como a doação de R$ 3 mil que não constava no relatório financeiro; a doação de R$ 16.500, que foi entregue em atraso e a falta de correção de informações referentes a uma das doadoras da campanha, identificada como ‘Mariete Oliveira de Souza’, que teria doado R$ 400.

Aeronave

O MPE frisou também que a despesa de fretamento de aeronave com a empresa ‘Apuí Táxi Aéreo’ indicou apenas a contratação de três horas de voo por R$ 25.000,00, mas não indicou itinerário ou data, assim como a identificação de que o pagamento foi feito no dia 30 de setembro de 2022, ou seja, na sexta-feira pré-eleição.

Para o órgão eleitoral, não é possível identificar a vinculação do gasto com a campanha apenas por meio do documento apresentado em relação à viagem. “Não se sabendo quando e como as horas contratadas foram utilizadas. Sequer há manifesto de passageiros, não se sabendo nem se a candidata estava na aeronave”.

Por esses motivos, a O MPE entendeu que era necessária a realização de diligência para que Therezinha comprovasse a vinculação o gasto com a campanha eleitoral.

Manifestação

A assessoria jurídica da ex-deputada informou que, a petição em atendimento ao pedido do juiz foi protocolada na terça-feira (7), um dia após eles serem notificados formalmente, e que todas as informações foram fornecidas, bem como esclarecidas.

A assessoria afirma ainda, que as irregularidades apontadas pelo MPE não eram situações de punibilidade legal e que os documentos obrigatórios, como notas fiscais, recibos, comprovantes de pagamentos, faturas foram juntados dentro do prazo.

“Não sabíamos dessa necessidade do MPE em juntar a relação de passageiros, contratos dos voluntários e outros pontos, mas já juntamos a relação ontem mesmo e está tudo regular”, pontuou a advogada Graziela da Costa Batista.

 

Com informações Portal AM1

#Eleições 2022 Irregularidades prestação de contas MPE Therezinha Ruiz

COMENTÁRIOS:

Nenhum comentário foi feito, seja o primeiro!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notas do Poder

25/03
11:15

AFASTAMENTO DE SECRETÁRIO

O vereador Capitão Carpê utilizou a tribuna nesta segunda-feira (25) para solicitar ao prefeito David Almeida o afastamento do Secretário de Comunicação do município, Israel Conte. Carpê se baseia no fato de que o motorista do portal O Abutre confirmou à polícia o recebimento de dinheiro em espécie na prefeitura durante seu depoimento.

20/03
20:29

RAIFF NO UNIÃO

O vereador Raiff Matos (Democracia Cristã) deverá mudar de partido nos próximos dias. O parlamentar, que integra a base conservadora da Câmara Municipal de Manaus (CMM), está prestes a se juntar às fileiras do União Brasil. A confirmação foi feita na manhã desta terça-feira (19) à reportagem do site O Poder.com pelo vereador Diego Afonso (UB), líder da bancada na Câmara Municipal.

20/03
11:45

FAUSTO JR. NA CMM

Na manhã desta terça-feira (19), o deputado federal licenciado e atual secretário estadual de Desenvolvimento Urbano e Metropolitano, Fausto Júnior, esteve visitando a Câmara Municipal de Manaus, onde cumprimentou os vereadores. Após saudar os parlamentares, Fausto se reuniu a portas fechadas com o vereador Diego Afonso (UB). Questionado pela reportagem do site O Poder.com sobre a motivação da visita à câmara, o deputado afirmou que se tratava apenas de uma visita de “cortesia”.

13/03
11:21

BELÃO NO COMANDO

Cotado para concorrer à prefeitura de Fonte Boa nas Eleições de 2024, o ex-deputado estadual Belarmino Lins, mais conhecido como ‘Belão’, assumiu o comando do diretório do partido União Brasil naquele município. Belão, após 32 anos de vida pública e oito mandatos consecutivos na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM), decidiu abandonar a política, mas agora almeja a prefeitura de Fonte Boa.

05/03
16:31

REPRESENTANDO A DIREITA

Depois que o prefeito David Almeida (Avante) afirmou que continuaria em seu partido e não ingressaria mais no Partido Liberal (PL), apesar das tentativas com os caciques regional e nacional da sigla, Alfredo Nascimento e Valdemar da Costa Neto, o pré-candidato do partido em Manaus, o deputado federal Capitão Alberto Neto, intensificou sua pré-campanha nas redes sociais. Um card com a imagem de Alberto Neto e do ex-presidente Jair Bolsonaro, acompanhado da mensagem “Estou preparado para Manaus”, passou a circular.

Ver mais >>

Programas