AO VIVO
Executivo - 28 de dezembro de 2023
Foto: Reprodução

Saiba quem é Adail Pinheiro, o ex-prefeito condenado por corrupção e abuso sexual infantil

Nesta semana, Pinheiro se reuniu com moradores, fez discursos, e prometeu cartões de natal aos moradores

Por: Leon Furtado
Compartilhe

Venha fazer parte do nosso grupo do Whatsapp e receba em primeira mão as notícias do momento!

Clique aqui

O ex-prefeito de Coari (AM), Adail Pinheiro, se reuniu com moradores do município na semana de Natal e fez discursos políticos, mesmo após condenação por exploração sexual de menores e corrupção. Em um vídeo que circulou nas redes sociais, Pinheiro faz declarações, entre elas de que  “não adianta tentar deturpar as coisas, confundir a cabeça da população. Esse aqui é Adail Pinheiro que voltou, que gosta do povo”,  e ainda prometeu um cartão de Natal aos moradores.

Em novembro de 2014, Adail Pinheiro foi condenado pela Justiça do Amazonas a uma pena de 11 anos e dez meses de prisão por crimes relacionados à prostituição e exploração sexual de menores. Em janeiro de 2017, ele recebeu um indulto presidencial, estabelecido durante o governo de Michel Temer, o que resultou na extinção de sua pena. O indulto foi concedido pelo Tribunal de Justiça do Amazonas (Tjam) com apoio do Ministério Público do Amazonas (MPAM).

Posteriormente, em setembro de 2021, o Tjam rejeitou um pedido de Adail para anular sua condenação. Ele argumentava que o juiz Rafael Romano, que o havia condenado, não era imparcial devido à sua própria condenação por crimes sexuais. No entanto, os magistrados, liderados pelo desembargador Abraham Peixoto Campos Filho, consideraram o pedido de Adail improcedente.

Investigações e relatos, incluindo uma série de reportagens do programa Fantástico, da TV Globo, revelaram o envolvimento de Adail em um esquema de exploração sexual de menores. A Operação Vorax da Polícia Federal, iniciada em 2008, também apontou Adail e seus aliados políticos como participantes em um esquema de desvio de mais de R$ 46 milhões da Prefeitura de Coari.

Além disso, Adail foi condenado pela Justiça Federal em 2010 a mais de 57 anos de prisão por uma série de crimes, incluindo desvio de recursos públicos e lavagem de dinheiro. Ele e outros 28 acusados foram identificados como parte de um esquema de fraude em licitações e desvio de recursos na Prefeitura de Coari.

Adail também enfrenta condenações no Tribunal de Contas da União por irregularidades em prestações de contas, inclusive na educação. Em maio de 2022, ele foi condenado a devolver fundos ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação devido a irregularidades no Programa Nacional de Transporte Escolar. Em 2014, o Tribunal Superior Eleitoral cassou seus direitos políticos, e um pedido para a recuperação desses direitos foi negado em junho do mesmo ano.

Abuso infantil Investigação Corrupção Adail Pinheiro Operação Vorax Fantástico TV Globo

COMENTÁRIOS:

Nenhum comentário foi feito, seja o primeiro!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notas do Poder

18/07
14:40

CUSTA PROCESSUAIS

O Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) fixou uma tese em um Incidente de Resolução de Demandas Repetitivas (IRDR) sobre o recolhimento de custas processuais para citação em processos judiciais. A tese estabelece que a falta de pagamento das custas necessárias à citação configura ausência de pressuposto para o desenvolvimento regular do processo, permitindo sua extinção caso não haja regularização dentro do prazo estabelecido, sem necessidade de prévia intimação pessoal do autor. A decisão visa uniformizar o entendimento e garantir a segurança jurídica no TJAM.

18/07
14:38

PROJETO DE DÉBORA

A deputada estadual Débora Menezes apresentou o Projeto de Lei 372/2024 para fixar o critério do sexo biológico em testes físicos ou práticos de concursos públicos no Amazonas, visando garantir o princípio da isonomia. Segundo a proposta, os candidatos competiriam apenas com pessoas do mesmo sexo biológico nessas etapas, mantendo a concorrência justa sem interferir nas provas teóricas. Débora argumenta que isso preservaria a integridade das competições e evitaria desigualdades decorrentes de diferenças fisiológicas entre homens e mulheres.

18/07
14:37

“ESCOLA DA FLORESTA”

Nesta terça-feira, o governador Wilson Lima inaugurou a primeira Escola da Floresta do Brasil na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Uatumã, no interior do estado. A escola adota um conceito de sustentabilidade integral e um currículo inovador focado em educação ambiental. Lima enfatizou a importância de cuidar das comunidades locais para proteger a Amazônia, destacando a iniciativa como um modelo inspirador de desenvolvimento sustentável e educação integrada à conservação ambiental.

18/07
14:36

AUXÍLIO DO GOVERNO

O governador do Amazonas, Wilson Lima, anunciou nesta terça-feira, o valor de R$ 30 mil como auxílio para reposição de moradias de cada uma das 18 famílias afetadas por um incêndio de grandes proporções no município de Nhamundá, no interior do estado. O sinistro, ocorrido na madrugada de segunda-feira, atingiu 14 residências e deixou 69 pessoas desabrigadas. O auxílio será pago por meio do programa Amazonas Meu Lar.

17/07
13:33

FOMENTO

O governador Wilson Lima assinou um protocolo de intenções com o Banco da Amazônia para impulsionar o setor primário e o empreendedorismo no Amazonas, com investimentos previstos de R$ 1,4 bilhão do Fundo Constitucional de Financiamento do Norte (FNO). A iniciativa reforça o compromisso do governo com o desenvolvimento sustentável do estado, focando no apoio à agricultura familiar e outros setores produtivos.

Ver mais >>

Programas