AO VIVO

Prefeitura cria problema com ‘ciclofaixa’ na Ponta Negra e tenta sobressair ao procurar solução, diz vereador

Em conversa com o site O Poder, o vereador Rodrigo Guedes (Republicanos) criticou o problema gerado e a abordagem da prefeitura na solução

Por: Leon Furtado
Compartilhe

Venha fazer parte do nosso grupo do Whatsapp e receba em primeira mão as notícias do momento!

Clique aqui

‘A Prefeitura de Manaus gerou um problema com o projeto da ciclofaixa no Complexo Turístico da Praia da Ponta Negra e, agora, tenta sobressair procurando uma solução como se fosse uma grande coisa’. Esta foi a avaliação do vereador Rodrigo Guedes (Republicanos), após a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) emitir nota afirmando que a Prefeitura reconheceu a importância das preocupações levantadas pela sociedade e, por isso, vai realizar uma readequação do projeto.

“Primeiro, causa um problema, pra depois aparecerem como se a resolução desse problema fosse uma grande coisa, um grande feito. Sendo que é apenas menos pior do que deixar. Segundo, ele responsabilizou ali a empresa, a suposta empresa responsável. Mas, peraí… Quer dizer que a empresa vai chegar e pintar a Ponta Negra? Sem autorização de alguém? Quem autorizou? Essa é a primeira pergunta. E essa pessoa que autorizou, ela não vai ser responsabilizada por esse dano ao patrimônio da cidade de Manaus? E, por fim, também, eu faço o apelo pra que a prefeitura contrate urgentemente um urbanista. Porque deixar na mão da Secretaria de Limpeza Pública a estética urbana de Manaus… Tem gerado todos esses problemas também”, criticou Guedes

Nota

A Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) esclareceu, por nota divulgada neste domingo (22), que o projeto de construção da ciclovia na avenida Coronel Teixeira, na zona Oeste, estava de acordo com os parâmetros estabelecidos previamente em conjunto com o Ministério Público do Estado do Amazonas (MP-AM). No entanto, diante da controvérsia pública gerada pela pintura das pedras portuguesas na reta final da obra, a Prefeitura reconheceu a importância das preocupações levantadas pela sociedade e, por isso, vai realizar uma readequação do projeto.

 
“A Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), esclarece, neste domingo, 22/10, que o projeto de construção de 3,6 quilômetros da ciclovia em trecho da avenida Coronel Teixeira, zona Oeste, segue os parâmetros definidos de forma prévia em conjunto com o Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE-AM).

Mediante debate público acerca da pintura das pedras portuguesas, em etapa final da obra, a pasta considera relevante os pontos levantados pela sociedade civil e organizada e defere uma readequação do projeto inicial.

A prefeitura fará a remoção e limpeza de toda a extensão de pedras que recebeu a pintura e, para dar continuidade ao projeto, irá implantar novas pedras portuguesas na cor vermelha opaca.

A prefeitura reforça o compromisso com a opinião pública e a soberania do povo.”

Nas redes sociais, o secretário municipal de Infraestrutura, Renato Júnior, enfatizou que o prefeito tomou a decisão de remover a pintura das pedras portuguesas.

 

  “O prefeito acaba de determinar que seja removida a pintura de cima da pedra portuguesa. E assim que o pará, já contactamos a empresa terceirizada, que tirará, substituirá por pedras portuguesas da cor adequada, com um detalhe, sem ônus à administração pública, ou seja, não custará nada a mais para a Prefeitura de Manaus. Olha a diferença de uma gestão, e ouve o clamor da população e as reivindicações populares”, enfatizou.

 

Entenda

Um vídeo publicado pelo presidente do Conselho Regional de Arquitetura e Urbanismo do Amazonas (CAU-AM), arquiteto Jean Faria, ganhou destaque nas redes sociais ao mostrar pintura aplicada nas rochas de calcário e basalto portugueses, que foram cuidadosamente inseridas, uma a uma, na estrutura que compõe o complexo.

Faria comentou que a decisão de pintar as pedras com tinta vermelha é um desrespeito à arquitetura e ao urbanismo da região e destacou que os itens foram originalmente dispostos com cuidado e atenção à paginação, e a transformação em uma ciclovia compromete a integridade do local.

Os internautas também expressaram indignação em relação à pintura das pedras portuguesas na Ponta Negra, um local histórico de Manaus. Muitas pessoas expressam falta de respeito pela história e arquitetura da cidade, destacando a descaracterização dos monumentos e a falta de conhecimento técnico por parte da administração municipal. Alguns comentários também enfatizam o desperdício de recursos públicos e a necessidade de ações legais para resolver a situação.

Pedras inseridas ‘uma a uma’

Com um traçado sinuoso, que lembra o Encontro das Águas dos rios Negro e Solimões, o calçadão tem desenhos em pedras portuguesas, semelhante aos que foram usados pelo paisagista Burle Max. As pedras portuguesas apareceram primeiro em Manaus, no largo de São Sebastião, em frente ao Teatro Amazonas, em 1905. Na Ponta Negra, os desenhos são geométricos e em ondas sinuosas, conferindo ao espaço um piso antiderrapante, que tem mais absorção de águas pluviais e retém menos calor.

 

 

COMENTÁRIOS:

Nenhum comentário foi feito, seja o primeiro!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notas do Poder

08/02
14:52

FINANCIAMENTO PÚBLICO X PRIVADO

O deputado Adjuto Afonso (UB) comentou nesta quinta-feira, 08/02, durante o lançamento do programa de financiamento + Créditos Amazonas da AFEAM, que o governo tem facilitado muito para o microempreendedor do interior através do programa. Para o deputado, não foi surpresa o anúncio da agência ser a primeira do país em financiamento público para microempreendedores. Oriundo da calha do rio Purus, ele fala com propriedade.

01/02
11:45

VAI DE PDT

O vereador de Itacoatiara, Arnoud Lucas, que é pré-candidato à prefeitura daquele município, revelou ao site O Poder que aguardará o período da janela partidária (7 de março a 5 de abril) para sair do atual partido em que está filiado, o Partido Verde (PV), e mudar para o Partido Democrático Trabalhista (PDT). Ele afirmou que já recebeu o aval do presidente estadual da legenda no Amazonas, o ex-deputado estadual Luiz Castro, e acredita que terá no PDT-AM o suporte necessário para viabilizar o seu projeto de candidatura à prefeitura de Itacoatiara.

30/01
12:16

DISCORDÂNCIAS DE DESTERRO

Na 2ª sessão ordinária do TCE-AM em 30/01/2024, o conselheiro Érico Desterro expressou descontentamento com a mudança de postura do tribunal em relação aos pedidos de vista, lamentando a proibição de vistas para ausentes na sessão, embora tenha usado esse recurso. Apesar de concordar com a nova decisão, pediu sua aplicação uniforme. Surpreendido com a publicação de uma resolução sobre mudanças nas datas das câmaras, alegou falta de aprovação pelo pleno, solicitando revisão do procedimento. Apesar da derrota nesse tema, comprometeu-se a manter as sessões às segundas-feiras até a alteração no Regimento Interno.

29/01
12:18

ALERTA DE BOLSONARO

Em live neste domingo (28), o ex-presidente Jair Bolsonaro alertou sobre políticos que estariam considerando mudar para o PL visando vantagens nas eleições municipais, deixando claro que seu grupo político não os apoiará. Ele ressaltou a vigilância dos eleitores de direita, destacando que não serão facilmente enganados. Coronel Alfredo Menezes reforçou esse aviso, direcionando aos “espertinhos que se fingem de direita”. Ele enfatizou ainda mais a mensagem, acrescentando referência indireta ao prefeito de Manaus, David Almeida, chamando-o de “pintor melancia oportunista”.

29/01
11:18

REFERÊNCIA

Em live neste domingo (28), o ex-presidente Jair Bolsonaro se defendeu de acusações de operar um suposto sistema de inteligência paralelo. Ao esclarecer sua “inteligência paralela”, ele relevou sua comunicação direta com o Coronel Alfredo Menezes no Amazonas, especialmente em situações críticas, como os incêndios na Amazônia. “Quando falei sobre minha inteligência paralela, quem é essa inteligência paralela? Tem um problema, está pegando fogo lá no Amazonas. Eu ligo para o coronel Menezes, certo? Menezes, como está essa questão dos incêndios aí? Porque a imprensa não está divulgando. E o cara me fala.”, declarou.

Ver mais >>

Programas