AO VIVO

Prefeito de Manacapuru é acusado de violência política contra vereadora

MANAUS | AM Em declaração polêmica contra o prefeito de Manacapuru, Beto D’Ângelo (Republicanos), a veadora Lindynês Leite (PMN) afirmou ser vítima de violência e perseguição política, por parte da administração municipal, ao ser barrada de participar de um evento da prefeitura no último domingo (2). Em vídeo publicado na rede social, a parlamentar afirmou […]

Por: Redação
Compartilhe

Venha fazer parte do nosso grupo do Whatsapp e receba em primeira mão as notícias do momento!

Clique aqui

MANAUS | AM

Em declaração polêmica contra o prefeito de Manacapuru, Beto D’Ângelo (Republicanos), a veadora Lindynês Leite (PMN) afirmou ser vítima de violência e perseguição política, por parte da administração municipal, ao ser barrada de participar de um evento da prefeitura no último domingo (2).

Em vídeo publicado na rede social, a parlamentar afirmou que foi impedida de subir ao palco, mesmo sendo convidada pelo senador Plínio Valério (PSDB), que esteve no evento, para participar da inauguração do Teatro Municipal e da entrega de alguns objetos para o município. Inclusive, ela ressaltou que foi a autora a emenda contemplada com os materiais entregues no último fim de semana, mas que não pôde participar do evento.
“Falta de educação, respeito, covardia, abuso de poder e perseguição política que sofro por parte da administração municipal”, disse a vereadora.

A parlamentar também relatou que guardas municipais tentaram a retirar do local usando força física. Por diversas vezes, Lindynês tentou conversar com os seguranças, porém, os mesmos ressaltavam que estavam seguindo ordens do prefeito.

“Fui informada por 5 guardas municipais, três seguranças particulares do prefeito e uma chefe de cerimônia da prefeitura de que eu não poderia subir ao palco porque haviam ordens expresses do prefeito que eu não poderia. Fui tentar subir, por diversas vezes, até o ponto de ser retirada por força física pelos guardas municipais”, disse.

 

Outro caso

O prefeito de Borba, Simão Peixoto, foi preso por crime de violência política contra a vereadora Tatiana Franco dos Santos, segundo o Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM). Ele foi detido em Manaus e também foi afastado do cargo desde a sexta-feira (3).

O fato que baseou a decretação da prisão de Peixoto ocorreu em novembro do ano passado, segundo o desembargador Anselmo Chíxaro. Na ocasião, o político simulou o espancamento de uma vereadora diante de um grupo de moradores do município.

“O fato ocorrido no dia 30.11.2022, no qual o requerido humilha publicamente Tatiana Franco dos Santos, simulando o espancamento desta com golpes de cinto diante da população local que aplaudia e se divertia com a cena é repugnante”, disse o magistrado.

Na decisão, Chíxaro também afirmou que, por diversas vezes, o prefeito tentou intimidar a vereadora e a impediu de exercer a função para qual foi eleita pela população:

“Os relatos constantes dos autos apontam que o Requerido faz uso de sua condição hierárquica na qualidade de chefe do Poder Executivo Municipal, para empreender perseguição em face da vereadora Tatiana Franco dos Santos, procedendo à arbitrária transferência desta para localidade remota do município, para incluí-la repetidas vezes em plantões de datas comemorativas, de modo a restringir e dificultar a atuação desta, na qualidade de parlamenta”, explicou.

Foto: Reprodução/ Redes Sociais

COMENTÁRIOS:

Nenhum comentário foi feito, seja o primeiro!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notas do Poder

08/02
14:52

FINANCIAMENTO PÚBLICO X PRIVADO

O deputado Adjuto Afonso (UB) comentou nesta quinta-feira, 08/02, durante o lançamento do programa de financiamento + Créditos Amazonas da AFEAM, que o governo tem facilitado muito para o microempreendedor do interior através do programa. Para o deputado, não foi surpresa o anúncio da agência ser a primeira do país em financiamento público para microempreendedores. Oriundo da calha do rio Purus, ele fala com propriedade.

01/02
11:45

VAI DE PDT

O vereador de Itacoatiara, Arnoud Lucas, que é pré-candidato à prefeitura daquele município, revelou ao site O Poder que aguardará o período da janela partidária (7 de março a 5 de abril) para sair do atual partido em que está filiado, o Partido Verde (PV), e mudar para o Partido Democrático Trabalhista (PDT). Ele afirmou que já recebeu o aval do presidente estadual da legenda no Amazonas, o ex-deputado estadual Luiz Castro, e acredita que terá no PDT-AM o suporte necessário para viabilizar o seu projeto de candidatura à prefeitura de Itacoatiara.

30/01
12:16

DISCORDÂNCIAS DE DESTERRO

Na 2ª sessão ordinária do TCE-AM em 30/01/2024, o conselheiro Érico Desterro expressou descontentamento com a mudança de postura do tribunal em relação aos pedidos de vista, lamentando a proibição de vistas para ausentes na sessão, embora tenha usado esse recurso. Apesar de concordar com a nova decisão, pediu sua aplicação uniforme. Surpreendido com a publicação de uma resolução sobre mudanças nas datas das câmaras, alegou falta de aprovação pelo pleno, solicitando revisão do procedimento. Apesar da derrota nesse tema, comprometeu-se a manter as sessões às segundas-feiras até a alteração no Regimento Interno.

29/01
12:18

ALERTA DE BOLSONARO

Em live neste domingo (28), o ex-presidente Jair Bolsonaro alertou sobre políticos que estariam considerando mudar para o PL visando vantagens nas eleições municipais, deixando claro que seu grupo político não os apoiará. Ele ressaltou a vigilância dos eleitores de direita, destacando que não serão facilmente enganados. Coronel Alfredo Menezes reforçou esse aviso, direcionando aos “espertinhos que se fingem de direita”. Ele enfatizou ainda mais a mensagem, acrescentando referência indireta ao prefeito de Manaus, David Almeida, chamando-o de “pintor melancia oportunista”.

29/01
11:18

REFERÊNCIA

Em live neste domingo (28), o ex-presidente Jair Bolsonaro se defendeu de acusações de operar um suposto sistema de inteligência paralelo. Ao esclarecer sua “inteligência paralela”, ele relevou sua comunicação direta com o Coronel Alfredo Menezes no Amazonas, especialmente em situações críticas, como os incêndios na Amazônia. “Quando falei sobre minha inteligência paralela, quem é essa inteligência paralela? Tem um problema, está pegando fogo lá no Amazonas. Eu ligo para o coronel Menezes, certo? Menezes, como está essa questão dos incêndios aí? Porque a imprensa não está divulgando. E o cara me fala.”, declarou.

Ver mais >>

Programas