AO VIVO
Executivo - 22 de maio de 2024
Foto: Reprodução/Internet

Prefeito de Itamarati ‘lamenta’ julgamento do TCE-AM sobre contratação de cantora Marília Tavares

A nota argumenta que a contratação de Marília Tavares, cujo cachê foi de R$ 140.000,00, seguiu rigorosamente a Lei 14.133/21 e foi publicada nos diários oficiais, sendo um valor abaixo da média atual para a artista

Por: Redação
Compartilhe

Venha fazer parte do nosso grupo do Whatsapp e receba em primeira mão as notícias do momento!

Clique aqui

Um nota da prefeitura do município de Itamarati, no interior do Amazonas, ressalta que o prefeito João Medeiros Campelo “lamenta a forma” como o Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE/AM) julgou a questão relativa à contratação da cantora Marília Tavares. Para o Executivo municipal, a decisão do tribunal foi precipitada, especialmente porque a prefeitura “não teve a oportunidade de exercer plenamente” o direito ao contraditório e à ampla defesa devido ao ponto facultativo decretado nos dias 13, 14 e 16 de maio de 2024.

A nota argumenta que a contratação de Marília Tavares, cujo cachê foi de R$ 140.000,00, seguiu rigorosamente a Lei 14.133/21 e foi publicada nos diários oficiais, sendo um valor abaixo da média atual para a artista. A prefeitura enfatiza que o festival “ITAMARATI, A JOIA DO AMAZONAS” é um projeto cultural essencial para o resgate da cultura local, envolvendo diversas apresentações culturais e esportivas com a participação de municípios vizinhos.

“Deve ser levado em consideração o impacto financeiro que o cancelamento do show traria ao município, visto que os empreendedores, empresários, feirantes e comerciantes locais realizaram altos investimentos, gerando emprego em diversos segmentos para atender as demandas que sugiram devido ao sucesso consagrado da cantora MARÍLIA TAVARES pela crítica nacional em 2024, além de ter a preferência do público municipal. Hoje, o cachê da artista gira em torno de R$ 200.000,00. Sendo assim, o valor pago pela Prefeitura de Itamarati (R$ 140.000,00) está bem abaixo do que é praticado, atualmente, pela cantora sertaneja, como atestam notas fiscais de cidades diferentes.”, menciona a nota de esclarecimentos.

 “A Prefeitura de Itamarati reconhece o importante trabalho desenvolvido pelo Tribunal de Contas do Amazonas, mas acredita e defende o compromisso com a cultura a partir do trabalho eficiente e enxuto, tendo o cuidado de não onerar os cofres públicos.”, acrescenta.

Na última segunda-feira (20), o TCE-AM bloqueou os bens do prefeito João Campelo, e da empresa Mário José Souza Paim, cada um no valor de R$ 50 mil, devido ao “descumprimento” da ordem que suspendia o show da cantora Marília Tavares. A decisão foi motivada por uma denúncia de sobrepreço no cachê da cantora, que seria de R$ 140 mil, enquanto o município de Eirunepé havia contratado a mesma artista por R$ 40 mil.

Além disso, uma inspeção extraordinária foi ordenada para avaliar os gastos do município, “ante à precariedade de investimentos em áreas como Saúde, Educação e Saneamento Básico.”

“Quanto aos índices de aplicação de Receita da Educação, Saúde e Setor Pessoal, todos foram cumpridos conforme relatório contábil de execução orçamentária.”, afirma a prefeitura de Itamarati.

Após descumprir decisão, prefeito de Itamarati tem bens bloqueados pelo TCE-AM

“NOTA DE ESCLARECIMENTO

A respeito do processo nº 12953/2024 em desfavor da Prefeitura Municipal de Itamarati, para apuração de possíveis irregularidades acerca do valor do cachê da cantora MARÍLIA TAVARES, seguem os seguintes esclarecimentos: a prefeitura de Itamarati/AM em nenhum momento agiu de má-fé ou causou dano ao erário em relação a Medida Cautelar expedida pelo Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE/AM) visto que, conforme o Decreto Municipal, de 10 de maio de 2024, publicado em Diário Oficial dos Municípios, foi decretado PONTO FACULTATIVO no Município de Itamarati nos dias 13, 14 e 16 de maio de 2024, considerando as comemorações e participação intensa da sociedade em consonância ao aniversário do município.

Mantendo funcionando somente os setores de Limpeza Pública, Setor de Compras Públicas, Defesa Civil e o Setor do Posto de Saúde e Secretaria de Educação, os quais se mantiveram na ativa por conduzirem o bem-estar e à assistência social. Desta forma, os setores de gabinete e assessoria jurídica não tiveram acesso à notificação do Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE/AM) em tempo hábil. A Medida Cautelar foi publicada no Diário Oficial no dia 13 de maio de 2024, ou seja, não houve possibilidade para o município exercer o princípio constitucional do contraditório e ampla defesa. A Prefeitura de Itamarati, destaca ainda que contratou a cantora Marília Tavares conforme o critério rigoroso da Lei 14.133/21, devidamente publicado nos diários oficiais.

Quanto aos índices de aplicação de Receita da Educação, Saúde e Setor Pessoal, todos foram cumpridos conforme relatório contábil de execução orçamentária. O prefeito JOÃO MEDEIROS CAMPELO lamenta a forma como o assunto foi julgado pelo TCE/AM, principalmente porque matérias foram publicadas pela imprensa sem a versão da prefeitura, invalidando um projeto cultural que busca resgatar a cultura de um povo esquecido durante gerações por meio do festival. Foram 15 dias de apresentações culturais, históricas do município com o tema: “ITAMARATI, A JOIA DO AMAZONAS”. O evento, além de contribuir para o resgate histórico, também contou com competições gospel, campeonatos esportivos intermunicipal com participação dos municípios de Eirunepé, Carauari e Envira.

Deve ser levado em consideração o impacto financeiro que o cancelamento do show traria ao município, visto que os empreendedores, empresários, feirantes e comerciantes locais realizaram altos investimentos, gerando emprego em diversos segmentos para atender as demandas que sugiram devido ao sucesso consagrado da cantora MARÍLIA TAVARES pela crítica nacional em 2024, além de ter a preferência do público municipal. Hoje, o cachê da artista gira em torno de R$ 200.000,00. Sendo assim, o valor pago pela Prefeitura de Itamarati (R$ 140.000,00) está bem abaixo do que é praticado, atualmente, pela cantora sertaneja, como atestam notas fiscais de cidades diferentes. 

 A Prefeitura de Itamarati reconhece o importante trabalho desenvolvido pelo Tribunal de Contas do Amazonas, mas acredita e defende o compromisso com a cultura a partir do trabalho eficiente e enxuto, tendo o cuidado de não onerar os cofres públicos.”

COMENTÁRIOS:

Nenhum comentário foi feito, seja o primeiro!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notas do Poder

25/03
11:15

AFASTAMENTO DE SECRETÁRIO

O vereador Capitão Carpê utilizou a tribuna nesta segunda-feira (25) para solicitar ao prefeito David Almeida o afastamento do Secretário de Comunicação do município, Israel Conte. Carpê se baseia no fato de que o motorista do portal O Abutre confirmou à polícia o recebimento de dinheiro em espécie na prefeitura durante seu depoimento.

20/03
20:29

RAIFF NO UNIÃO

O vereador Raiff Matos (Democracia Cristã) deverá mudar de partido nos próximos dias. O parlamentar, que integra a base conservadora da Câmara Municipal de Manaus (CMM), está prestes a se juntar às fileiras do União Brasil. A confirmação foi feita na manhã desta terça-feira (19) à reportagem do site O Poder.com pelo vereador Diego Afonso (UB), líder da bancada na Câmara Municipal.

20/03
11:45

FAUSTO JR. NA CMM

Na manhã desta terça-feira (19), o deputado federal licenciado e atual secretário estadual de Desenvolvimento Urbano e Metropolitano, Fausto Júnior, esteve visitando a Câmara Municipal de Manaus, onde cumprimentou os vereadores. Após saudar os parlamentares, Fausto se reuniu a portas fechadas com o vereador Diego Afonso (UB). Questionado pela reportagem do site O Poder.com sobre a motivação da visita à câmara, o deputado afirmou que se tratava apenas de uma visita de “cortesia”.

13/03
11:21

BELÃO NO COMANDO

Cotado para concorrer à prefeitura de Fonte Boa nas Eleições de 2024, o ex-deputado estadual Belarmino Lins, mais conhecido como ‘Belão’, assumiu o comando do diretório do partido União Brasil naquele município. Belão, após 32 anos de vida pública e oito mandatos consecutivos na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM), decidiu abandonar a política, mas agora almeja a prefeitura de Fonte Boa.

05/03
16:31

REPRESENTANDO A DIREITA

Depois que o prefeito David Almeida (Avante) afirmou que continuaria em seu partido e não ingressaria mais no Partido Liberal (PL), apesar das tentativas com os caciques regional e nacional da sigla, Alfredo Nascimento e Valdemar da Costa Neto, o pré-candidato do partido em Manaus, o deputado federal Capitão Alberto Neto, intensificou sua pré-campanha nas redes sociais. Um card com a imagem de Alberto Neto e do ex-presidente Jair Bolsonaro, acompanhado da mensagem “Estou preparado para Manaus”, passou a circular.

Ver mais >>

Programas