AO VIVO

’Não vai ter impacto ambiental’, diz presidente do Corecon-AM sobre exploração de potássio no Amazonas

O projeto de exploração de potássio em Autazes, se viável, traria investimento de R$ 8 bilhões e centenas de empregos, beneficiando a economia local e nacional devido à importância do potássio na produção de fertilizantes

Por: Leon Furtado
Compartilhe

Venha fazer parte do nosso grupo do Whatsapp e receba em primeira mão as notícias do momento!

Clique aqui

Nesta semana, o Conselho Regional de Economia do Amazonas (Corecon-AM) declarou firme apoio à exploração de potássio no município de Autazes, interior do Estado, como alternativa de desenvolvimento econômico e geração de milhares de empregos aos cidadãos do município e outros locais, além de possibilitar arrecadação de impostos que poderão se converter em melhorias de serviços públicos.

Em conversa com o site O Poder, o presidente do Corecon-AM, economista Marcus Evangelista, compartilhou otimismo em relação aos benefícios que a exploração mineral pode trazer para a economia. Ele destacou que o modelo econômico atual do Amazonas tem sua base essencialmente nas indústrias e no Distrito Industrial, mas ressaltou o potencial inexplorado no setor mineral, sendo o potássio uma alternativa viável.

Evangelista argumentou que, se a viabilidade do projeto for confirmada, o investimento inicial será substancial, na casa de R$ 8 bilhões, o que resultaria em centenas de empregos e teria um impacto positivo não apenas na economia local, mas também em nível nacional, pois o potássio é um componente importante dos fertilizantes. A redução de preços dos fertilizantes poderia afetar positivamente a produção agrícola em todo o país.

“A nossa economia hoje é baseada nas indústrias, no Distrito Industrial, mas temos potencialidades e uma delas é a questão mineral, onde com destaque aparece a questão do potássio, onde caso a gente venha a conseguir a viabilidade disso, nós teremos aí um investimento inicial na casa de 8 bilhões de reais. Então o impacto econômico para aquela região vai ser de grande magnitude, porque nós teremos além da geração de centenas de empregos, teremos ainda o impacto também na economia de um modo geral a nível país, porque o potássio é um dos componentes dos fertilizantes”, explicou.

Desafios ambientais 

O economista ainda mencionou a importância de superar desafios ambientais e faz referência a uma planta similar em Bonito (MS), uma cidade conhecida pelo turismo e pela preservação do meio ambiente. Ele argumenta que projetos semelhantes não tiveram impacto ambiental negativo em Bonito e acredita que o mesmo acontecerá em Autazes, onde o projeto está sendo proposto.

“Porque nós temos várias plantas dessas no Brasil, estou trazendo Bonito como exemplo, que lá as águas são cristalinas, não tiveram impacto nenhum no meio ambiente, e é a mesma coisa que vai acontecer aqui, não vai ter impacto, só que há uma moçada aí que pensa igual a Marina Silva e engessa tudo.”, declarou o presidente do Corecon-AM.

Quando questionado sobre a ministra do Meio Ambiente e Mudanças Climáticas, Marina Silva, e seu possível papel no processo, Evangelista expressou preocupação de que ela possa representar um desafio devido à sua responsabilidade na área ambiental. Ele mencionou a situação da BR-319 (rodovia na região) como um exemplo, sugerindo que a ministra pode adotar uma postura que afete negativamente o projeto de exploração de potássio, o que ele acredita que seria prejudicial para os estados da região amazônica.

“Se de fato ela se comportar igual como ela vem se comportando com a BR-319, nós teremos aí um novo engessamento que vai afetar novamente os Estados Amazonas”, concluiu.

Apoio da etnia Mura

Na última segunda-feira (25) indígenas da etnia Mura, residentes em Autazes, discutiram o apoio à exploração de potássio no município. Durante o encontro, as lideranças entregaram uma ata e respaldaram que a iniciativa tem o potencial de transformar a realidade local e contribuir para uma nova matriz econômica do Estado. O apoio é visto como um passo expressivo na busca por oportunidades econômicas e geração de empregos.

Processo de exploração

O município de Autazes abriga uma das maiores reservas de potássio do planeta. De acordo com uma pesquisa mineral conduzida pela empresa Potássio do Brasil, a região possui uma reserva mineral estimada em mais de 170 milhões de toneladas de cloreto de potássio. Essa produção tem um potencial de expansão capaz de suprir 50% da demanda nacional até o ano de 2030.

A Potássio do Brasil já elaborou um projeto pronto para dar início à construção da infraestrutura de exploração em Autazes, atualmente em fase de licenciamento ambiental. O objetivo principal desse projeto é fornecer, a partir de 2027, cerca de 20% das necessidades de potássio do Brasil, um país que atualmente importa 98% desse mineral que utiliza. O investimento estimado para a realização desse projeto é de US$ 2,5 bilhões, ao longo de um período de 23 anos.

Conforme dados do Instituto Brasileiro de Mineração, aproximadamente 95% do potássio produzido no mundo é destinado à fabricação de fertilizantes. Isso se torna relevante, uma vez que o Brasil, apesar de ser um dos maiores exportadores de alimentos do globo, ainda importa aproximadamente 85% dos fertilizantes utilizados em sua agricultura.

Ainda de acordo com a empresa, o empreendimento do projeto “Potássio Autazes” será implementado com a adoção de práticas de engenharia e tecnologia voltadas para a sustentabilidade. Desta maneira, a produção resultará em cloreto de potássio.

O projeto empregará um método de extração da silvinita, uma rocha que contém halita (cloreto de sódio, conhecido como sal de cozinha) e silvita (cloreto de potássio).

A empresa assegura que esse método “não terá impactos adversos no solo superficial nem no ambiente circundante”. A extração será conduzida por meio do método de câmaras e pilares, a uma profundidade de 800 metros.

Confira a nota do Corecon-AM:

CORECON APOIA POTÁSSIO

 

Edição de conteúdos: Thiago Gonçalves

COMENTÁRIOS:

Nenhum comentário foi feito, seja o primeiro!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notas do Poder

25/03
11:15

AFASTAMENTO DE SECRETÁRIO

O vereador Capitão Carpê utilizou a tribuna nesta segunda-feira (25) para solicitar ao prefeito David Almeida o afastamento do Secretário de Comunicação do município, Israel Conte. Carpê se baseia no fato de que o motorista do portal O Abutre confirmou à polícia o recebimento de dinheiro em espécie na prefeitura durante seu depoimento.

20/03
20:29

RAIFF NO UNIÃO

O vereador Raiff Matos (Democracia Cristã) deverá mudar de partido nos próximos dias. O parlamentar, que integra a base conservadora da Câmara Municipal de Manaus (CMM), está prestes a se juntar às fileiras do União Brasil. A confirmação foi feita na manhã desta terça-feira (19) à reportagem do site O Poder.com pelo vereador Diego Afonso (UB), líder da bancada na Câmara Municipal.

20/03
11:45

FAUSTO JR. NA CMM

Na manhã desta terça-feira (19), o deputado federal licenciado e atual secretário estadual de Desenvolvimento Urbano e Metropolitano, Fausto Júnior, esteve visitando a Câmara Municipal de Manaus, onde cumprimentou os vereadores. Após saudar os parlamentares, Fausto se reuniu a portas fechadas com o vereador Diego Afonso (UB). Questionado pela reportagem do site O Poder.com sobre a motivação da visita à câmara, o deputado afirmou que se tratava apenas de uma visita de “cortesia”.

13/03
11:21

BELÃO NO COMANDO

Cotado para concorrer à prefeitura de Fonte Boa nas Eleições de 2024, o ex-deputado estadual Belarmino Lins, mais conhecido como ‘Belão’, assumiu o comando do diretório do partido União Brasil naquele município. Belão, após 32 anos de vida pública e oito mandatos consecutivos na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM), decidiu abandonar a política, mas agora almeja a prefeitura de Fonte Boa.

05/03
16:31

REPRESENTANDO A DIREITA

Depois que o prefeito David Almeida (Avante) afirmou que continuaria em seu partido e não ingressaria mais no Partido Liberal (PL), apesar das tentativas com os caciques regional e nacional da sigla, Alfredo Nascimento e Valdemar da Costa Neto, o pré-candidato do partido em Manaus, o deputado federal Capitão Alberto Neto, intensificou sua pré-campanha nas redes sociais. Um card com a imagem de Alberto Neto e do ex-presidente Jair Bolsonaro, acompanhado da mensagem “Estou preparado para Manaus”, passou a circular.

Ver mais >>

Programas