AO VIVO

‘Mais uma farsa’, diz Bolsonaro após Lula o acusar de abandonar saúde dos povos Yanomami

O ex-presidente Bolsonaro publicou um texto em seu canal no Telegram e se defendeu das acusações de Lula

Por: Redação
Compartilhe

Venha fazer parte do nosso grupo do Whatsapp e receba em primeira mão as notícias do momento!

Clique aqui

O ex-presidente Jair Messias Bolsonaro (PL) respondeu as declarações do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que o acusou de abandonar os povos Yanomami. Em texto publicado em seu canal no Telegram na noite desse sábado, 21, Bolsonaro chamou de farsa as falas do petista e cita ações voltadas aos indígenas realizadas durante o período em que esteve no governo.

Na publicação, intitulada “Contra mais uma farsa da esquerda, a verdade” e obtido pelo site O PODER, o ex-presidente escreve que o governo realizou o total de 20 ações de saúde entre, 2020 e 2022, que levaram atenção especializada para dentro dos territórios indígenas, especialmente em locais remotos e com acesso limitado.

O texto destaca ainda que os “cuidados com a saúde indígena são uma das prioridades do governo federal”. “De 2019 a novembro de 2022, o Ministério da Saúde prestou mais de 53 milhões de atendimentos de Atenção Básica aos povos tradicionais, conforme dados do Subsistema de Atenção à Saúde Indígena do SUS, o SasiSUS”, diz trecho da publicação.

Bolsonaro cita ainda o enfrentamento da pandemia entre os povos tradicionais. “O Plano de Contingência Nacional para Infecção Humana pelo novo Coronavírus em Povos Indígenas é o legado de um planejamento que atendeu os 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (Dsei) e englobou diversas iniciativas a partir de 2020. Assim, foi possível ampliar 1,7 mil vagas no quadro de profissionais na saúde indígena e a contratação de 241 profissionais”, escreveu o ex-presidente.

O ex-presidente Bolsonaro lembra, também, os locais beneficiados com as ações do governo federal: “Foram atendidas localidades dos seguintes distritos: Alto Rio Negro, Vale do Javari, Leste de Roraima, Yanomami, Amapá e Norte do Pará, Xavante, Araguaia, Mato Grosso do Sul, Maranhão, Alto Rio Juruá, Kayapo do Pará, Guama Tocantins e Alto Rio Solimões”, comentou.

Ao final, Bolsonaro compartilha um link do site do governo federal contendo mais informações sobre as ações que beneficiaram os indígenas. Confira aqui.

Entenda

Nesse sábado, 21, o presidente Lula atacou Bolsonaro e o acusou de abandonar os povos Yanomamis, que têm enfrentado crise sanitária com a morte de crianças por desnutrição. O petista visitou o território Yanomami em Roraima, região que tem sido palco de confrontos violentos entre garimpeiros e indígenas.

“É desumano o que eu vi aqui. Sinceramente, se o presidente que deixou a Presidência esses dias em vez de fazer tanta motociata tivesse vergonha e viesse aqui uma vez, quem sabe esse povo não tivesse tão abandonado como está”, declarou Lula.

Um levantamento do site O PODER, no entanto, aponta que a situação na região começou a ser alertada ainda no governo Dilma, em 2013. Na época, o Conselho Indígena de Roraima (CIR) produziu um documento contra as ações do governo da ex-presidente Dilma Rouseff. Confira na reportagem aqui.

Veja mais: Presidente culpa Bolsonaro por problema que começou no governo Dilma

#Bolsonaro #Lula #Roraima Yanomamis

COMENTÁRIOS:

Nenhum comentário foi feito, seja o primeiro!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notas do Poder

23/02
15:04

“FORA DA CURVA”

“Amom é um político ‘fora da curva’, diferenciado e um grande fenômeno no estado do Amazonas. Agregar apoio político e popular aos 23 anos de idade é algo que ocorre de tempos em tempos.” O comentário foi feito na manhã desta sexta-feira (23), no evento de lançamento da pré-candidatura do deputado federal Amom Mandel (Cidadania) a prefeito de Manaus, à reportagem do site O Poder.com pelo experiente político e membro do PSDB-AM, Humberto Michiles.

23/02
14:46

VICE DE AMOM?

O pré-candidato oficial da Federação PSDB-Cidadania, deputado federal Amom Mandel, tem a liberdade de escolher quem será seu vice na chapa à prefeitura de Manaus, sem nenhuma intervenção dos partidos e apoiadores de sua campanha. A afirmação foi feita pelo senador Plínio Valério, presidente da federação, em entrevista ao site OPoder.com. Amom afirmou que as conversas estão avançadas, mas ainda não há um nome definido.

08/02
14:52

FINANCIAMENTO PÚBLICO X PRIVADO

O deputado Adjuto Afonso (UB) comentou nesta quinta-feira, 08/02, durante o lançamento do programa de financiamento + Créditos Amazonas da AFEAM, que o governo tem facilitado muito para o microempreendedor do interior através do programa. Para o deputado, não foi surpresa o anúncio da agência ser a primeira do país em financiamento público para microempreendedores. Oriundo da calha do rio Purus, ele fala com propriedade.

01/02
11:45

VAI DE PDT

O vereador de Itacoatiara, Arnoud Lucas, que é pré-candidato à prefeitura daquele município, revelou ao site O Poder que aguardará o período da janela partidária (7 de março a 5 de abril) para sair do atual partido em que está filiado, o Partido Verde (PV), e mudar para o Partido Democrático Trabalhista (PDT). Ele afirmou que já recebeu o aval do presidente estadual da legenda no Amazonas, o ex-deputado estadual Luiz Castro, e acredita que terá no PDT-AM o suporte necessário para viabilizar o seu projeto de candidatura à prefeitura de Itacoatiara.

30/01
12:16

DISCORDÂNCIAS DE DESTERRO

Na 2ª sessão ordinária do TCE-AM em 30/01/2024, o conselheiro Érico Desterro expressou descontentamento com a mudança de postura do tribunal em relação aos pedidos de vista, lamentando a proibição de vistas para ausentes na sessão, embora tenha usado esse recurso. Apesar de concordar com a nova decisão, pediu sua aplicação uniforme. Surpreendido com a publicação de uma resolução sobre mudanças nas datas das câmaras, alegou falta de aprovação pelo pleno, solicitando revisão do procedimento. Apesar da derrota nesse tema, comprometeu-se a manter as sessões às segundas-feiras até a alteração no Regimento Interno.

Ver mais >>

Programas