AO VIVO

Hotéis e comidas de luxo: ‘Lula e Dilma ostentaram com cartão corporativo’, lembra economista

Os gastos do ex-presidente Jair Messias Bolsonaro (PL) com cartão corporativo vieram à tona essa quinta-feira, 12, e revelaram uma despesa menor que o ex-mandatário teve em relação às dos seus principais adversários políticos, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a ex-presidente Dilma Rousseff, ambos do PT. Para o economista Orígenes Martins, os […]

Por: Redação
Compartilhe

Venha fazer parte do nosso grupo do Whatsapp e receba em primeira mão as notícias do momento!

Clique aqui

Os gastos do ex-presidente Jair Messias Bolsonaro (PL) com cartão corporativo vieram à tona essa quinta-feira, 12, e revelaram uma despesa menor que o ex-mandatário teve em relação às dos seus principais adversários políticos, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a ex-presidente Dilma Rousseff, ambos do PT. Para o economista Orígenes Martins, os números mostram a ostentação dos petistas, que preferiam optar pela luxúria.

Ao O PODER, o especialista lembra que, entre as despesas que o governo Lula teve com o cartão corporativo estão os com hotéis de luxo e comidas refinadas. Em janeiro de 2013, o jornal O Estado de S. Paulo chegou a mostrar que, com cartões corporativos, o petista teve uma despesa no valor de R$ 33,6 milhões com hotéis e locação de carros durante seus dois mandatos, o período de 2003 a 2010.

Já a ex-presidente Dilma seguiu o mesmo ritmo ao optar por hospedagem em hotéis de luxo. Em 2014, a petista se hospedou no hotel Ritz, em Portugal, que tinha diária de beirava os R$ 27 mil na época. Segundo reportagem do jornal “O Estado de S. Paulo”, a suíte que ex-mandatária utilizou custava cerca de R$ 26,2 mil (£ 8.000). O ex-presidente Bolsonaro, por outro lado, chegou a mostrar, durante sua gestão, que ficava hospedado de graça dentro do batalhão do Exército quando precisava viajar.

“As principais despesas que Lula e Dilma tiveram com cartão corporativo foram com deslocamento para outros países, hospedagens, alimentação e etc. A ostentação, que sempre foi uma marca de Lula e Dilma com hospedagens em hotéis de alto luxo, sempre foi uma marca dos petistas e que nunca foi contestada”, criticou o economista Orígenes Martins.

Necessidade

Segundo Martins, o cartão corporativo é utilizado para o pagamento de dívidas e despesas que os presidentes têm, principalmente, durante os deslocamentos para outros lugares dentro e fora do Brasil. Ainda segundo ele, o item é usado, inclusive, para o pagamento dos combustíveis de aeronaves.

“O cartão é uma necessidade, pois, anteriormente, cada vez que (o presidente) tinha que fazer viagens, havia todo um procedimento burocrático que, praticamente, emperrava todo o processo de liberação de valores para essas despesas. No entanto, a grande questão que se coloca é, primeiro, a necessidade da despesa e a honestidade com o qual essas despesas são utilizadas”, frisa Martins.

O economista frisa ainda que o uso do cartão corporativo não é ilegal. “Pelo contrário, é uma coisa legalmente instituída. A questão toda é quando é utilizada de forma exagerada, como já foi, e isso cabe ao Tribunal de Contas da União verificar se ele foi utilizado de maneira incorreta ou não”.

Gasto

De acordo com os dados da agência Fiquem Sabendo, Bolsonaro utilizou R$ 27 milhões do cartão corporativo. Corrigido pela inflação, o valor chega a R$ 32 milhões. A quantia é menor do que todos os governos de Dilma e Lula.

“Se pegarmos os números absolutos, o que menos gastou foi o Bolsonaro. Se fizermos a correção da inflação, as despesas que tanto Lula quanto a Dilma tiveram foram infinitamente maiores que o período do governo Bolsonaro”, frisou Orígenes.

Os gastos com cartão corporativo nos últimos seis governos, corrigidos pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) anual, ficou do seguinte modo: o primeiro governo de Lula gastou R$59.075.679,77, já em seu segundo governo ele gastou R$47.943.615,34.

No seu primeiro governo, Dilma teve uma despesa de R$42.359.819,13, mas no segundo, quando sofreu impeachment, o valor foi de R$10.212.647,25. Michel Temer gastou R$15.270.257,50. Já Jair Bolsonaro usou R$32.659.369,02.

#Bolsonaro #Lula Dilma Hotéis de luxo

COMENTÁRIOS:

Nenhum comentário foi feito, seja o primeiro!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notas do Poder

25/03
11:15

AFASTAMENTO DE SECRETÁRIO

O vereador Capitão Carpê utilizou a tribuna nesta segunda-feira (25) para solicitar ao prefeito David Almeida o afastamento do Secretário de Comunicação do município, Israel Conte. Carpê se baseia no fato de que o motorista do portal O Abutre confirmou à polícia o recebimento de dinheiro em espécie na prefeitura durante seu depoimento.

20/03
20:29

RAIFF NO UNIÃO

O vereador Raiff Matos (Democracia Cristã) deverá mudar de partido nos próximos dias. O parlamentar, que integra a base conservadora da Câmara Municipal de Manaus (CMM), está prestes a se juntar às fileiras do União Brasil. A confirmação foi feita na manhã desta terça-feira (19) à reportagem do site O Poder.com pelo vereador Diego Afonso (UB), líder da bancada na Câmara Municipal.

20/03
11:45

FAUSTO JR. NA CMM

Na manhã desta terça-feira (19), o deputado federal licenciado e atual secretário estadual de Desenvolvimento Urbano e Metropolitano, Fausto Júnior, esteve visitando a Câmara Municipal de Manaus, onde cumprimentou os vereadores. Após saudar os parlamentares, Fausto se reuniu a portas fechadas com o vereador Diego Afonso (UB). Questionado pela reportagem do site O Poder.com sobre a motivação da visita à câmara, o deputado afirmou que se tratava apenas de uma visita de “cortesia”.

13/03
11:21

BELÃO NO COMANDO

Cotado para concorrer à prefeitura de Fonte Boa nas Eleições de 2024, o ex-deputado estadual Belarmino Lins, mais conhecido como ‘Belão’, assumiu o comando do diretório do partido União Brasil naquele município. Belão, após 32 anos de vida pública e oito mandatos consecutivos na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM), decidiu abandonar a política, mas agora almeja a prefeitura de Fonte Boa.

05/03
16:31

REPRESENTANDO A DIREITA

Depois que o prefeito David Almeida (Avante) afirmou que continuaria em seu partido e não ingressaria mais no Partido Liberal (PL), apesar das tentativas com os caciques regional e nacional da sigla, Alfredo Nascimento e Valdemar da Costa Neto, o pré-candidato do partido em Manaus, o deputado federal Capitão Alberto Neto, intensificou sua pré-campanha nas redes sociais. Um card com a imagem de Alberto Neto e do ex-presidente Jair Bolsonaro, acompanhado da mensagem “Estou preparado para Manaus”, passou a circular.

Ver mais >>

Programas