AO VIVO
Executivo - 30 de dezembro de 2023
Foto: Reprodução

‘Há possibilidade implícita de futura candidatura’, diz especialista sobre Amom Mandel

Na avaliação do advogado e analista político Anderson Fonseca, há ‘possibilidade implítica de futura candidatura’; ele ainda avaliou o impacto da decisão de Mandel na disputa eleitoral

Por: Leon Furtado
Compartilhe

Venha fazer parte do nosso grupo do Whatsapp e receba em primeira mão as notícias do momento!

Clique aqui

O anúncio do deputado federal Amom Mandel (Cidadania) causou surpresa entre os habitantes de Manaus ao declarar sua intenção de não concorrer à Prefeitura. Recentemente, Mandel tem ganhado destaque nas pesquisas de intenção de voto, onde ocupa a segunda posição na preferência dos eleitores manauaras. Na noite de sexta-feira (29), ele divulgou um vídeo em suas redes sociais onde reafirma seu compromisso em continuar atuando como deputado federal em Brasília (DF). No vídeo, Mandel enfatiza seu desejo de dedicar-se ao trabalho que ainda vê pela frente. Na avaliação do advogado e analista político Anderson Fonseca, há ‘possibilidade implícita de futura candidatura’.

Fonseca considerou que a conjuntura política futura pode levar Mandel a reconsiderar sua decisão.

“Nesse contexto, duas coisas se destacam a meu modo de ver no que diz respeito a essa declaração. A primeira é que ele menciona que hoje ele não pensa nisto. Ele deixou entre linhas, quem sabe, uma possibilidade para que, quem sabe, com a conjuntura futura, essa circunstância possa se modificar. Então ele menciona no seu vídeo que ele não quer, não tem interesse hoje de disputar a Prefeitura de Manaus. Isso não quer dizer que amanhã ou no próximo ano, dependendo de como a conjuntura se apresentar, essa circunstância possa ser revista”, avaliou.

Impacto na disputa eleitoral

Com a desistência de Mandel, Fonseca prevê uma redistribuição dos eleitores que o apoiariam entre outros candidatos, como o capitão Alberto Neto e Roberto Cidade. Ele observa que, enquanto Cidade já demonstrou ser pré-candidato, ainda não conseguiu se firmar, levantando a questão de para onde irão os eleitores de Mandel.

“Estatisticamente você vai ter então aí uma migração, quem sabe, de candidatos, ou de candidatos não, de eleitores que apoiariam Amon nessa corrida para os outros pretendentes e aí se destaca o capitão Alberto Neto, penso eu nessa caminhada, e também Roberto Cidade. Enquanto Roberto Cidade já tenha começado aí alguma caminhada, já tenha se mostrado aí como pré-candidato, já esteja aparecendo, mas ainda não conseguiu emplacar, vai saber agora se o eleitorado de Amom realmente vai migrar e de repente convergir com essa sua tentativa de vir para a Prefeitura” analisou.

Capitão Alberto Neto em vantagem

Fonseca coloca Alberto Neto em uma posição potencialmente mais favorável para atrair os eleitores de Mandel. Ele analisou as dinâmicas políticas e eleitorais que podem ser afetadas pela decisão de Mandel.

“Nessa circunstância nós temos também no par o capitão Alberto Neto, quem sabe está um pouco melhor colocado que Roberto Cidade e pode sim, por que não, captar esses eleitores que estavam apostando na candidatura do deputado federal Amon Mandel”.

Teste de viabilidade política

A decisão de Mandel pode ser vista, segundo Fonseca, como uma forma de testar sua viabilidade política para uma futura candidatura. Ele sugere que Mandel pode estar avaliando a reação do público e de outros políticos para decidir se muda de ideia mais tarde.

“Então por isso pode ser também um termômetro para sentir a real viabilidade de uma eventual candidatura. Lembrando que ele nunca se lançou candidato, sempre foram especulações que foram feitas por outros, por partidos, por outros políticos e até pela grande mídia. Então há de se observar nesse sentido se realmente isso vai se manter e, neste caso, qual seria o lado em que ele pretensamente apoiaria, se realmente não vier a mudar de ideia e se lançar candidato numa conjectura um pouco diferente daquela que está se apresentando no dia de hoje”, concluiu.

Consequências

O analista ainda observou que Mandel nunca se declarou oficialmente como candidato, sendo sua possível candidatura objeto de especulações por parte de partidos, políticos e mídia. Ele levanta a questão de como essa decisão pode afetar o apoio político futuro e a possibilidade de Mandel se lançar candidato em uma situação política diferente no futuro.

“Uma outra coisa que é interessante de se notar, que pode ser que também seja uma circunstância ser verificada, é o fato de que, tendo em vista essa situação dessa bipolaridade que se estabeleceu e outros jogadores nesse tabuleiro que começaram a aparecer como pré-candidatos, de repente uma manifestação dessa natureza agora pode ser também um termômetro que está sendo aí tentado para verificar se realmente tem bastante musculatura política para levar adiante uma candidatura para a Prefeitura de Manaus, então nesse momento ele diz que não quer, de repente para verificar qual vai ser a reação e se de repente ele pode ser procurado ou convergir novos eleitores ou pessoas que o façam de repente mudar de ideia”, sugeriu.

#Amom Mandel eleições 2024

COMENTÁRIOS:

Nenhum comentário foi feito, seja o primeiro!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notas do Poder

08/02
14:52

FINANCIAMENTO PÚBLICO X PRIVADO

O deputado Adjuto Afonso (UB) comentou nesta quinta-feira, 08/02, durante o lançamento do programa de financiamento + Créditos Amazonas da AFEAM, que o governo tem facilitado muito para o microempreendedor do interior através do programa. Para o deputado, não foi surpresa o anúncio da agência ser a primeira do país em financiamento público para microempreendedores. Oriundo da calha do rio Purus, ele fala com propriedade.

01/02
11:45

VAI DE PDT

O vereador de Itacoatiara, Arnoud Lucas, que é pré-candidato à prefeitura daquele município, revelou ao site O Poder que aguardará o período da janela partidária (7 de março a 5 de abril) para sair do atual partido em que está filiado, o Partido Verde (PV), e mudar para o Partido Democrático Trabalhista (PDT). Ele afirmou que já recebeu o aval do presidente estadual da legenda no Amazonas, o ex-deputado estadual Luiz Castro, e acredita que terá no PDT-AM o suporte necessário para viabilizar o seu projeto de candidatura à prefeitura de Itacoatiara.

30/01
12:16

DISCORDÂNCIAS DE DESTERRO

Na 2ª sessão ordinária do TCE-AM em 30/01/2024, o conselheiro Érico Desterro expressou descontentamento com a mudança de postura do tribunal em relação aos pedidos de vista, lamentando a proibição de vistas para ausentes na sessão, embora tenha usado esse recurso. Apesar de concordar com a nova decisão, pediu sua aplicação uniforme. Surpreendido com a publicação de uma resolução sobre mudanças nas datas das câmaras, alegou falta de aprovação pelo pleno, solicitando revisão do procedimento. Apesar da derrota nesse tema, comprometeu-se a manter as sessões às segundas-feiras até a alteração no Regimento Interno.

29/01
12:18

ALERTA DE BOLSONARO

Em live neste domingo (28), o ex-presidente Jair Bolsonaro alertou sobre políticos que estariam considerando mudar para o PL visando vantagens nas eleições municipais, deixando claro que seu grupo político não os apoiará. Ele ressaltou a vigilância dos eleitores de direita, destacando que não serão facilmente enganados. Coronel Alfredo Menezes reforçou esse aviso, direcionando aos “espertinhos que se fingem de direita”. Ele enfatizou ainda mais a mensagem, acrescentando referência indireta ao prefeito de Manaus, David Almeida, chamando-o de “pintor melancia oportunista”.

29/01
11:18

REFERÊNCIA

Em live neste domingo (28), o ex-presidente Jair Bolsonaro se defendeu de acusações de operar um suposto sistema de inteligência paralelo. Ao esclarecer sua “inteligência paralela”, ele relevou sua comunicação direta com o Coronel Alfredo Menezes no Amazonas, especialmente em situações críticas, como os incêndios na Amazônia. “Quando falei sobre minha inteligência paralela, quem é essa inteligência paralela? Tem um problema, está pegando fogo lá no Amazonas. Eu ligo para o coronel Menezes, certo? Menezes, como está essa questão dos incêndios aí? Porque a imprensa não está divulgando. E o cara me fala.”, declarou.

Ver mais >>

Programas