AO VIVO
Executivo - 11 de maio de 2022
Foto:

Governo zera imposto de importação de 11 produtos

A justificativa do governo é tentar controlar a inflação, que em abril registrou a maior alta para o mês desde 1996

Por: Redação
Compartilhe

Venha fazer parte do nosso grupo do Whatsapp e receba em primeira mão as notícias do momento!

Clique aqui

O governo federal anunciou nesta quarta-feira (11) que vai zerar a alíquota do imposto de importação de sete categorias de produtos alimentícios. A decisão foi tomada pelo Comitê-executivo de Gestão da Câmara de Comércio Exterior (Gecex/Camex), do Ministério da Economia.

A justificativa do governo é tentar controlar a inflação, que em abril registrou a maior alta para o mês desde 1996.

Segundo a secretária-executiva da Camex, Ana Paula Repeza, as novas alíquotas entram em vigor nesta quinta-feira (12) e valem até 31 de dezembro de 2022. Ela disse que os produtos escolhidos pelo governo apresentaram “grande alta de preço” e afetam o custo de vida das camadas mais pobres da população.

Os artigos que integram a lista são:

Carnes bovinas desossadas e congeladas: alíquota passou de 10,8% a 0%
Comestíveis de galos/galinhas, pedaços, miudezas e congelados: de 9% a 0%
Farinha de trigo: de 10,8% a 0%
Outros trigos e misturas de trigo com centeio: de 9% a 0%
Bolachas e biscoitos: de 16,2% a 0%
Produtos de padaria, pastelaria e indústrias de biscoitos: de 16,2% a 0%
Fio-máquina de ferro ou aço: de 10,8% a 4%
Barras de ferro ou aço não ligado: de 10,8% a 4%
Ácido sulfúrico: de 3,6% a 0%
Mancozebe técnico (tipo de fungicida agrícola): de 12,6% a 4%
Milho em grão: de 7,2% a 0%

“Essas medidas não revertem inflação, mas empresários pensam duas vezes antes de aumentar preços”, afirmou o secretário-executivo do Ministério da Economia, Marcelo Guaranys, em entrevista logo após o anúncio. De acordo com o Ministério da Economia, a redução das tarifas de importação até o fim de 2022, ano eleitoral, vai gerar uma perda de arrecadação de cerca de R$ 750 milhões.

Pelo fato de o imposto de importação ser um imposto regulatório, ou seja, sem a finalidade arrecadatória, não há obrigatoriedade de compensação da perda de arrecadação. De acordo com o governo, essa é uma exceção da Lei de Responsabilidade Fiscal. Ações de empresas de siderurgia sofreram queda na bolsa brasileira na quarta, com a expectativa do anúncio da redução da tarifa sobre itens de aço, que facilita a entrada de produtos do exterior. O setor de construção civil, por outro lado, comemorou a medida.

Foto: Reprodução

inflação imposto #Alimentos #Produtos

COMENTÁRIOS:

Nenhum comentário foi feito, seja o primeiro!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notas do Poder

25/03
11:15

AFASTAMENTO DE SECRETÁRIO

O vereador Capitão Carpê utilizou a tribuna nesta segunda-feira (25) para solicitar ao prefeito David Almeida o afastamento do Secretário de Comunicação do município, Israel Conte. Carpê se baseia no fato de que o motorista do portal O Abutre confirmou à polícia o recebimento de dinheiro em espécie na prefeitura durante seu depoimento.

20/03
20:29

RAIFF NO UNIÃO

O vereador Raiff Matos (Democracia Cristã) deverá mudar de partido nos próximos dias. O parlamentar, que integra a base conservadora da Câmara Municipal de Manaus (CMM), está prestes a se juntar às fileiras do União Brasil. A confirmação foi feita na manhã desta terça-feira (19) à reportagem do site O Poder.com pelo vereador Diego Afonso (UB), líder da bancada na Câmara Municipal.

20/03
11:45

FAUSTO JR. NA CMM

Na manhã desta terça-feira (19), o deputado federal licenciado e atual secretário estadual de Desenvolvimento Urbano e Metropolitano, Fausto Júnior, esteve visitando a Câmara Municipal de Manaus, onde cumprimentou os vereadores. Após saudar os parlamentares, Fausto se reuniu a portas fechadas com o vereador Diego Afonso (UB). Questionado pela reportagem do site O Poder.com sobre a motivação da visita à câmara, o deputado afirmou que se tratava apenas de uma visita de “cortesia”.

13/03
11:21

BELÃO NO COMANDO

Cotado para concorrer à prefeitura de Fonte Boa nas Eleições de 2024, o ex-deputado estadual Belarmino Lins, mais conhecido como ‘Belão’, assumiu o comando do diretório do partido União Brasil naquele município. Belão, após 32 anos de vida pública e oito mandatos consecutivos na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM), decidiu abandonar a política, mas agora almeja a prefeitura de Fonte Boa.

05/03
16:31

REPRESENTANDO A DIREITA

Depois que o prefeito David Almeida (Avante) afirmou que continuaria em seu partido e não ingressaria mais no Partido Liberal (PL), apesar das tentativas com os caciques regional e nacional da sigla, Alfredo Nascimento e Valdemar da Costa Neto, o pré-candidato do partido em Manaus, o deputado federal Capitão Alberto Neto, intensificou sua pré-campanha nas redes sociais. Um card com a imagem de Alberto Neto e do ex-presidente Jair Bolsonaro, acompanhado da mensagem “Estou preparado para Manaus”, passou a circular.

Ver mais >>

Programas