AO VIVO

Em posse, novo titular da Sedecti reforça importância da ZFM; ‘matriz pautada em atrair investimentos’

O gestor, nomeado pelo governador Wilson Lima para comandar o órgão, fez um discurso técnico na primeira ação no Governo do Amazonas

Por: Redação
Compartilhe

Venha fazer parte do nosso grupo do Whatsapp e receba em primeira mão as notícias do momento!

Clique aqui

O novo titular da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti), o engenheiro e ex-deputado Pauderney Avelino, que tomou posse do cargo de secretário nesta segunda-feira, 23, reforçou a importância da Zona Franca de Manaus (ZFM) como matriz pautada em atrair investimento. O gestor, nomeado pelo governador Wilson Lima (União Brasil) para comandar o órgão, fez um discurso técnico na primeira ação no Governo do Amazonas.

“Quero dar continuidade aos projetos estruturantes que já estão em curso, e com a experiência de 32 anos de vida pública, trazer ao governador e a sua equipe, propostas para nossa estratégia de futuro. Para isso, recluto ser da maior importância não abdicar da matriz econômica que se estabeleceu para o Estado do Amazonas ao longo das últimas cinco décadas: uma matriz pautada em benefícios fiscais para atrair investimentos”, começou o secretário Pauderney Avelino, em discurso de posse.

Na cerimônia, realizada na sede do Governo do Amazonas, na Zona Oeste da capital amazonense, o secretário falou para o público e as autoridades presentes por cerca de 20 minutos e chamou atenção de quem é contra o modelo de desenvolvimento da ZFM. Avelino disse que algo precisa ser feito para corrigir os (pre)conceito de críticos que defendem a mudança da matriz econômica do Estado.

“Ouço muitos críticos da Zona Franca, inclusive, os que vivem na nossa terra, afirmar que nós precisamos mudar a matriz econômica do Estado. Percebo, que se não corrigirmos esses (pre)conceitos, podemos ser vítimas de nosso próprio discurso”, afirmou o novo titular.

Diversificação

O secretário faz uma reflexão sobre o tamanho de uma matriz econômica que, para Pauderney Avelino, precisa ser ampliada com maior diversificação de vetores e atividades econômicas setorizadas.

“Uma matriz é composta de vetores e, quanto mais vetores, maior será a matriz. Logo, o problema não é a matriz, mas o tamanho dela e a necessidade de desenvolver tanto os vetores econômicos quanto os possíveis benefícios existentes, fiscais e extrafiscais. Então, é preciso ampliar a matriz existente com maior diversificação de vetores, atividades econômicas setorizadas”, pontuou.

No discurso, Avelino afirmou ainda que já começou a ver que “não terá vida fácil pela frente”. O secretário referiu-se às discussões da Reforma Tributária, pautada pelo vice-presidente da República e ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, Geraldo Alckmin, que tem como uma das principais propostas acabar com a cobrança do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), medida que afeta diretamente a Zona Franca de Manaus (ZFM).

“Parece que este momento de definição se aproxima. Apesar de entender que este teorema não seja fácil de ser resolvido, devido ao conjunto de interesse envolvidos para cada um dos entes da federação dispostos à mesma discussão, entendo que o Amazonas não pode abrir mão de discutir [com o governo federal]”, assinalou.

Assegurou

Mesmo comentanto sobre “tempos difíceis”, Pauderney Avelino lembrou da visita que fez, na sexta-feira, 20, ao ministro Geraldo Alckmin. “Na ocasião, ele garantiu que o governo federal quer atuar de forma firme para reindustrializar o País e gerar empregos. Em suas palavras, o ministro asseverou que sabe que a Zona Franca de Manaus permitiu a criação de um conglomerado de indústrias e isso agrega umm valor ao nosso País e, portanto, a recomendação é que a discussão da Reforma Tributária não coloque em risco a competitividade dessa indústria”.

“Revelei ao ministro que o Amazonas não pode ser surpreendido com propostas que coloquem em risco a Zona Franca de Manaus, pois, afinal, a ZFM é do Brasil. Não podemos abdicar de nossa indústria já instalada no nosso Polo Industrial. Temos que nos orgulhar dos 26 subsetores formados ao longo de 56 anos de história, particularmente, dos setores de bens de informática, eletroeletrônicos, duas rodas, termoplásticos, químicos e metalúrgicos, que juntos representam quase 90% do faturamento da indústria amazonense”, realçou.

Propostas para o interior

Ainda no discurso, Pauderney Avelino reforçou que as conquistas do Amazonas para a Zona Franca de Manaus são inegociáveis e que ele vai lutar para manter os benefícios da região. O novo secretário falou também de propostas para o interior do Estado e disse querer as cidades mais participativas.

“Queremos o interior, urgente, produtivo e permanentemente participativo na formação da riqueza do Estado. Apesar da maioria das pessoas compreenderem a industrialização do Amazonas como apenas o Polo Industrial de Manaus, quero informar que a recomendação recebida do governador, é para que estruturemos o fomento da industrialização para o interior do Amazonas”, anunciou.

A industrialização, segundo Avelino, pode ocorrer como pelo desenvolvimento de plantas industriais, a partir do zoneamento econômico ecológico, quanto viabilizando a formação de fornecedores de matéria-prima para processos fabris diversos, ou para como fonte de produção de princípios ativos oriundos da biodiversidade amazônica.

“Podemos, sim, agregar valor aos produtos do nosso bioma. Somos vocacionados para isso e queremos, como Governo e como Estado, permitir que o caboclo empreendedor o alcance das ferramentas necessárias para produzir riqueza em seu habitat, a partir das matérias-primas regionais de origem animal, mineral ou vegetal”, acentuou.

Texto: Bruno Pacheco / O Poder

Foto: Dhyeizo Lemos / Semcom

Veja também: ‘Dados evidenciam o sucesso da ZFM’, diz presidente do Conselho Superior da Cieam

 

#Amazonas Secretario Sedecti tecnologia

COMENTÁRIOS:

Nenhum comentário foi feito, seja o primeiro!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notas do Poder

28/02
17:10

DAVID E VALDEMAR?

Esta semana, cresceram as especulações de que o prefeito David Almeida se encontraria com o presidente nacional do PL para supostamente tratar do seu ingresso à legenda de Bolsonaro. Nem ontem nem hoje aconteceu encontro algum, de acordo com a agenda de Valdemar da Costa Neto até esta quarta-feira (28). Fala-se até em uma chapa encabeçada por David, com o deputado Alberto Neto como vice; no entanto, Neto afirmou em entrevista nesta terça-feira (27) que é o pré-candidato da direita em Manaus e conta com o apoio do ex-presidente.

23/02
15:04

“FORA DA CURVA”

“Amom é um político ‘fora da curva’, diferenciado e um grande fenômeno no estado do Amazonas. Agregar apoio político e popular aos 23 anos de idade é algo que ocorre de tempos em tempos.” O comentário foi feito na manhã desta sexta-feira (23), no evento de lançamento da pré-candidatura do deputado federal Amom Mandel (Cidadania) a prefeito de Manaus, à reportagem do site O Poder.com pelo experiente político e membro do PSDB-AM, Humberto Michiles.

23/02
14:46

VICE DE AMOM?

O pré-candidato oficial da Federação PSDB-Cidadania, deputado federal Amom Mandel, tem a liberdade de escolher quem será seu vice na chapa à prefeitura de Manaus, sem nenhuma intervenção dos partidos e apoiadores de sua campanha. A afirmação foi feita pelo senador Plínio Valério, presidente da federação, em entrevista ao site OPoder.com. Amom afirmou que as conversas estão avançadas, mas ainda não há um nome definido.

08/02
14:52

FINANCIAMENTO PÚBLICO X PRIVADO

O deputado Adjuto Afonso (UB) comentou nesta quinta-feira, 08/02, durante o lançamento do programa de financiamento + Créditos Amazonas da AFEAM, que o governo tem facilitado muito para o microempreendedor do interior através do programa. Para o deputado, não foi surpresa o anúncio da agência ser a primeira do país em financiamento público para microempreendedores. Oriundo da calha do rio Purus, ele fala com propriedade.

01/02
11:45

VAI DE PDT

O vereador de Itacoatiara, Arnoud Lucas, que é pré-candidato à prefeitura daquele município, revelou ao site O Poder que aguardará o período da janela partidária (7 de março a 5 de abril) para sair do atual partido em que está filiado, o Partido Verde (PV), e mudar para o Partido Democrático Trabalhista (PDT). Ele afirmou que já recebeu o aval do presidente estadual da legenda no Amazonas, o ex-deputado estadual Luiz Castro, e acredita que terá no PDT-AM o suporte necessário para viabilizar o seu projeto de candidatura à prefeitura de Itacoatiara.

Ver mais >>

Programas