AO VIVO
Executivo - 23 de setembro de 2021
Foto:

Educadores reconhecem como marco histórico regulamentação das escolas municipais indígenas

A legislação foi sancionada pelo prefeito David Almeida, na última quinta-feira (16), e trata sobre a criação da categoria das escolas municipais indígenas, que visa dar mais qualidade ao ensino dos alunos

Por: Redação
Compartilhe

Venha fazer parte do nosso grupo do Whatsapp e receba em primeira mão as notícias do momento!

Clique aqui

Manaus | AM | Com informações da assessoria de imprensa

Educadores e moradores da comunidade Três Unidos, localizada no Rio Cueiras, afirmam que a Lei n. 2.781/2021 é um marco histórico para os povos indígenas de Manaus. A legislação foi sancionada pelo prefeito David Almeida (Avante), na última quinta-feira (16), e trata sobre a criação da categoria das escolas municipais indígenas, que visa dar mais qualidade ao ensino dos 117 alunos das quatro unidades e dos 480 estudantes que fazem parte dos 22 Espaços de Estudos da Língua Materna de Conhecimentos Tradicionais, administrados pela Secretaria Municipal de Educação (Semed).

As unidades de ensino, localizadas nos rios Negro e Cueiras, assim como os espaços de estudos, foram instituídas pelo Decreto n. 1.394, de 29 de novembro de 2011. De acordo com Giovanna de Oliveira, responsável pela Gerência de Educação Escolar Indígena (GEEI) da Semed, desde 2014 a categoria lutava pela assinatura da lei.

“Precisávamos de uma lei para fortalecer as políticas públicas para a educação escolar indígena em Manaus, e o prefeito David e o secretário Pauderney tiveram essa sensibilidade. Hoje estamos com essa lei assinada, um avanço, um grande ganho para os povos indígenas e comunidades indígenas que a Semed atende, por meio da GEEI”, disse Giovanna.

Para Raimundo Cruz da Silva, da etnia kambeba, gestor da escola municipal indígena Kanata T-ykua, localizada na comunidade Três Unidos, no rio Cueiras, que atende 21 alunos da educação infantil e do 1º ao 5º ano do ensino fundamental, a lei é um reconhecimento dos professores e escolas indígenas

“Essa lei veio respeitar, valorizar o nosso trabalho e fazer com que as unidades de ensino indígenas sejam reconhecidas com o seu modo de fazer e de se organizar pedagogicamente. De hoje em diante as escolas indígenas serão escolas de verdade”, pontuou o diretor.

Agradecimentos

Waldemar da Silva, da etnia tikuna, é o tuxaua da comunidade indígena Três Unidos, com total 32 famílias, tendo aproximadamente 112 pessoas, entre crianças, jovens e adultos, da etnia kambeba. Para ele, a lei ampara ainda os costumes, crenças e a cultura dos povos indígenas.

“Com a lei aprovada nós vamos manter a nossa língua, resgatar nossas danças e costumes, fazer aquilo que é melhor e que estava faltando. Quero agradecer a oportunidade, principalmente, ao prefeito David, que teve essa visão junto com o secretário Pauderney, de aprovar essa vontade dos povos indígenas e colocar a lei para amparar todos os nossos direitos, de tudo aquilo que pensávamos há muito tempo”, disse o Tuxaua.

Os netos e bisnetos de Diamantina da Cruz, moradora da comunidade Três Unidos, estudam na escola Kanata, ela conta que está muito feliz com essa iniciativa da Prefeitura de Manaus.

“Achei muito importante e não é de hoje que lutamos pela nossa escola indígena, por isso estou muito feliz com essa lei, que ampara esses esforços. Sou grata ao prefeito David, que olhou por nós e nossas crianças”, afirmou Diamantina.

COMENTÁRIOS:

Nenhum comentário foi feito, seja o primeiro!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notas do Poder

25/03
11:15

AFASTAMENTO DE SECRETÁRIO

O vereador Capitão Carpê utilizou a tribuna nesta segunda-feira (25) para solicitar ao prefeito David Almeida o afastamento do Secretário de Comunicação do município, Israel Conte. Carpê se baseia no fato de que o motorista do portal O Abutre confirmou à polícia o recebimento de dinheiro em espécie na prefeitura durante seu depoimento.

20/03
20:29

RAIFF NO UNIÃO

O vereador Raiff Matos (Democracia Cristã) deverá mudar de partido nos próximos dias. O parlamentar, que integra a base conservadora da Câmara Municipal de Manaus (CMM), está prestes a se juntar às fileiras do União Brasil. A confirmação foi feita na manhã desta terça-feira (19) à reportagem do site O Poder.com pelo vereador Diego Afonso (UB), líder da bancada na Câmara Municipal.

20/03
11:45

FAUSTO JR. NA CMM

Na manhã desta terça-feira (19), o deputado federal licenciado e atual secretário estadual de Desenvolvimento Urbano e Metropolitano, Fausto Júnior, esteve visitando a Câmara Municipal de Manaus, onde cumprimentou os vereadores. Após saudar os parlamentares, Fausto se reuniu a portas fechadas com o vereador Diego Afonso (UB). Questionado pela reportagem do site O Poder.com sobre a motivação da visita à câmara, o deputado afirmou que se tratava apenas de uma visita de “cortesia”.

13/03
11:21

BELÃO NO COMANDO

Cotado para concorrer à prefeitura de Fonte Boa nas Eleições de 2024, o ex-deputado estadual Belarmino Lins, mais conhecido como ‘Belão’, assumiu o comando do diretório do partido União Brasil naquele município. Belão, após 32 anos de vida pública e oito mandatos consecutivos na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM), decidiu abandonar a política, mas agora almeja a prefeitura de Fonte Boa.

05/03
16:31

REPRESENTANDO A DIREITA

Depois que o prefeito David Almeida (Avante) afirmou que continuaria em seu partido e não ingressaria mais no Partido Liberal (PL), apesar das tentativas com os caciques regional e nacional da sigla, Alfredo Nascimento e Valdemar da Costa Neto, o pré-candidato do partido em Manaus, o deputado federal Capitão Alberto Neto, intensificou sua pré-campanha nas redes sociais. Um card com a imagem de Alberto Neto e do ex-presidente Jair Bolsonaro, acompanhado da mensagem “Estou preparado para Manaus”, passou a circular.

Ver mais >>

Programas