AO VIVO

David Almeida quer anular votação que rejeitou aumento de limite de créditos orçamentários

O prefeito de Manaus, David Almeida, disse que vai enviar para a Câmara Municipal de Manaus (CMM) um novo projeto para reformular votação que rejeitou proposta que visava aumentar o limite de créditos no orçamento. Ele encontra brecha na legislação

Por: Leon Furtado
Compartilhe

Venha fazer parte do nosso grupo do Whatsapp e receba em primeira mão as notícias do momento!

Clique aqui

O prefeito de Manaus, David Almeida (Avante), disse à imprensa que vai enviar para a Câmara Municipal de Manaus (CMM) um novo projeto para modificar a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2024. Desta forma, o chefe do Executivo Municipal pretende anular a votação que foi estabelecida pelo Poder Executivo municipal em que os vereadores da cidade rejeitaram proposta da prefeitura que visava aumentar o limite de créditos adicionais de 20% para 30%, na última terça-feira (17). Ele encontra brecha na legislação que permite que a manobra possa ser realizada.

Após a declaração do mandatário municipal em entrevista num programa local, vereadores que não integram a base do prefeito na Câmara reagiram nas redes sociais.

“Não satisfeito com a derrubada do projeto que queria aumentar a margem de remanejamento de recursos para 30%, o prefeito vai insistir e enviar novamente o projeto.”, disse o vereador Capitão Carpê.

O parlamentar mencionou que David Almeida disse que, desta vez, vai pedir 29% ao invés de 30%.

“A Câmara já tinha fixado essa margem de 20%, que é um valor suficiente para trabalhar. Recomendo ao prefeito que respeite a decisão dos vereadores e cumpra o que foi determinado.”, comentou o vereador.

Carpê expressou preocupação em relação a propostas de permitir um remanejamento de orçamento entre secretarias governamentais com uma margem ampla. A sua opinião é que isso seria contraproducente para a transparência e o processo democrático.

“Margem alta para remanejar orçamento entre secretarias é algo, ao meu ver, contra transparência. Votamos anualmente o orçamento justamente para discutir quanto será investido em cada área. Querer uma margem acima da atual é querer ditar o destino de bilhões de reais sozinho.”, declarou o parlamentar.

O que diz o prefeito?

Segundo David Almeida, a decisão de propor alterações foi motivada pelo declínio na receita municipal.

“De 40% a câmara diminuiu para 20%. Normal. Só que a gente está vendo que a receita está caindo muito. Eu acho que eu vou precisar remanejar para 21%, 22%, 22,5%. Eu pedi que a câmara pudesse autorizar para elevar até 30%. Devo enviar, reenviar novamente, diminuindo para 29% que está tranquilo.”, comentou ele na entrevista.

Descuido: vereadores da base do prefeito se atrapalham e rejeitam projeto do Executivo por engano

Na última terça-feira, vereadores da base do prefeito David Almeida em Manaus se envolveram em uma confusão durante a votação do projeto de lei em questão que buscava alterar a Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2024, e aumentando o limite de créditos adicionais de 20% para 30%.

A votação contou com o aval acidental dos parlamentares governistas, levando à rejeição do projeto.

Houve apelos para reiniciar a votação, mas o pedido foi negado pelo presidente da CMM, vereador Caio André, e o projeto foi arquivado.

Entenda a proposta

O prefeito David Almeida apresentou o projeto de lei (nº 481/2023) com o objetivo de alterar a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para o ano de 2024, propondo um aumento no limite de créditos adicionais suplementares. De acordo com a Lei nº 3.111, de 26 de julho de 2023, a LDO originalmente estabeleceu um limite de 20% do total da despesa fixada para o próximo ano. No entanto, o prefeito deseja aumentar esse limite.

A justificativa apresentada por ele é que proporcionaria maior flexibilidade na gestão orçamentária, permitindo respostas mais rápidas a demandas emergenciais. Além disso, ele argumenta que esse aumento ainda estaria dentro dos parâmetros normativos vigentes.

O prefeito também menciona os remanejamentos realizados nos anos anteriores, especificamente um remanejamento de 28,78% do orçamento em 2021 e 22,93% em 2022. No ano atual, 2023, os créditos suplementares representam 10,79% do orçamento.

O financiamento para o aumento proposto em 2024, um ano eleitoral, viria da anulação de dotações orçamentárias previstas na Lei Orçamentária Anual (LOA), que deve ser aprovada até o final do ano. Segundo a Mensagem Governamental nº 69/2023, esse aumento estaria em conformidade com a Lei de Responsabilidade Fiscal.

COMENTÁRIOS:

Nenhum comentário foi feito, seja o primeiro!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notas do Poder

08/02
14:52

FINANCIAMENTO PÚBLICO X PRIVADO

O deputado Adjuto Afonso (UB) comentou nesta quinta-feira, 08/02, durante o lançamento do programa de financiamento + Créditos Amazonas da AFEAM, que o governo tem facilitado muito para o microempreendedor do interior através do programa. Para o deputado, não foi surpresa o anúncio da agência ser a primeira do país em financiamento público para microempreendedores. Oriundo da calha do rio Purus, ele fala com propriedade.

01/02
11:45

VAI DE PDT

O vereador de Itacoatiara, Arnoud Lucas, que é pré-candidato à prefeitura daquele município, revelou ao site O Poder que aguardará o período da janela partidária (7 de março a 5 de abril) para sair do atual partido em que está filiado, o Partido Verde (PV), e mudar para o Partido Democrático Trabalhista (PDT). Ele afirmou que já recebeu o aval do presidente estadual da legenda no Amazonas, o ex-deputado estadual Luiz Castro, e acredita que terá no PDT-AM o suporte necessário para viabilizar o seu projeto de candidatura à prefeitura de Itacoatiara.

30/01
12:16

DISCORDÂNCIAS DE DESTERRO

Na 2ª sessão ordinária do TCE-AM em 30/01/2024, o conselheiro Érico Desterro expressou descontentamento com a mudança de postura do tribunal em relação aos pedidos de vista, lamentando a proibição de vistas para ausentes na sessão, embora tenha usado esse recurso. Apesar de concordar com a nova decisão, pediu sua aplicação uniforme. Surpreendido com a publicação de uma resolução sobre mudanças nas datas das câmaras, alegou falta de aprovação pelo pleno, solicitando revisão do procedimento. Apesar da derrota nesse tema, comprometeu-se a manter as sessões às segundas-feiras até a alteração no Regimento Interno.

29/01
12:18

ALERTA DE BOLSONARO

Em live neste domingo (28), o ex-presidente Jair Bolsonaro alertou sobre políticos que estariam considerando mudar para o PL visando vantagens nas eleições municipais, deixando claro que seu grupo político não os apoiará. Ele ressaltou a vigilância dos eleitores de direita, destacando que não serão facilmente enganados. Coronel Alfredo Menezes reforçou esse aviso, direcionando aos “espertinhos que se fingem de direita”. Ele enfatizou ainda mais a mensagem, acrescentando referência indireta ao prefeito de Manaus, David Almeida, chamando-o de “pintor melancia oportunista”.

29/01
11:18

REFERÊNCIA

Em live neste domingo (28), o ex-presidente Jair Bolsonaro se defendeu de acusações de operar um suposto sistema de inteligência paralelo. Ao esclarecer sua “inteligência paralela”, ele relevou sua comunicação direta com o Coronel Alfredo Menezes no Amazonas, especialmente em situações críticas, como os incêndios na Amazônia. “Quando falei sobre minha inteligência paralela, quem é essa inteligência paralela? Tem um problema, está pegando fogo lá no Amazonas. Eu ligo para o coronel Menezes, certo? Menezes, como está essa questão dos incêndios aí? Porque a imprensa não está divulgando. E o cara me fala.”, declarou.

Ver mais >>

Programas