AO VIVO
Executivo - 24 de novembro de 2021
Foto:

Com o apoio do Governo do Amazonas, representantes de 17 etnias se reúnem para discutir Educação Indígena

O evento, realizado com o apoio do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Educação e Desporto (Seduc), acontece até sexta-feira (26), no no Centro Cultural dos Povos da Amazônia (CCPA)

Por: Redação
Compartilhe

Venha fazer parte do nosso grupo do Whatsapp e receba em primeira mão as notícias do momento!

Clique aqui

Manaus | AM | Com informações da assessoria de imprensa

Com o tema ‘Os Desafios da Educação Escolar Indígena no Contexto da Pandemia da Covid-19’, representantes de 17 etnias participam da primeira Reunião do Conselho Estadual de Educação Escolar Indígena (Ceei-AM).

O evento, realizado com o apoio do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Educação e Desporto (Seduc), acontece até sexta-feira (26), no no Centro Cultural dos Povos da Amazônia (CCPA), e tem como foco debater as demandas da educação indígena, além de proporcionar formação para os conselheiros no âmbito das políticas públicas frente às realidades no Amazonas.

Nesta quarta-feira (24), foi realizada a abertura oficial, com a presença da secretária Executiva Adjunta Pedagógica, Hellen Matute; a secretária Executiva Adjunta da Capital, Arlete Mendonça; e a secretária Executiva Adjunta de Gestão, Rosalina Lobo.

Por determinação do governador Wilson Lima (PSC), a Seduc é a responsável pela viabilização do evento. Desde 2019, a pasta tem trabalhado para atender às demandas no que diz respeito à Educação Escolar Indígena, de acordo com a secretária Kuka Chaves. “Temos avançado em questões que vão desde a contratação de profissionais até a aquisição de merenda escolar específica”, afirmou Chaves, que participou do evento de maneira virtual.

A secretária Executiva Adjunta Pedagógica, Hellen Matute, reiterou o papel fundamental do executivo estadual em viabilizar as ações voltadas à educação escolar indígena. “Nós estamos aqui para demonstrar nosso total apoio às necessidades de aprendizagem dos estudantes indígenas e, assim, propor novas estratégias que garantam o direito à educação que busca minimizar os impactos devastadores desta pandemia”, lembrou.

Avanços

Em sua fala, Kuka Chaves, destacou que desde 2019 foram 1.058 profissionais convocados para atuação na Educação Indígena, por meio de Processo Seletivo Simplificado (PSS). Além disso, a continuidade do “Projeto Pirayawara”, que permite aumentar o número de comunidades e populações indígenas atendidas também se destaca.

Em relação ao Conselho, foi destacada a parceria, com a oferta de estrutura necessária, servidores capacitados e a logística para a execução das atividades.

Entre as conquistas nestes últimos 3 anos, destaca-se o modelo de alimentação escolar indígena, adotado na rede pública estadual do Amazonas, que é referência para o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

Desde o ano passado, o Governo do Amazonas tem realizado aquisições para a alimentação escolar indígena. O Amazonas é o único a cumprir a proposta, que envolve diversas instituições.

CEEI-AM

De acordo com o presidente do CEEI-AM, Jesiel Santos dos Santos, o encontro visa discutir e ter um novo olhar sobre a educação indígena. “Essa é a primeira vez que nos vemos após o ápice da Covid-19 no Amazonas. Então, este é um momento histórico, dialogar com os nossos parentes sobre as demandas que nós vivemos é muito importante, nossas especificidades e a nossa realidade precisa ser debatida. E assim, eu acredito que a ideia é essa, pois estamos no mesmo barco pela luta a favor da educação escolar indígena”, destacou Jesiel.

Representante da Região do Baixo Amazonas, o conselheiro Elizeu Hixkaryana, cita a importância de reunir indígenas de todas as calhas do Estado. “A gente busca se unir com os diferentes povos, tudo com um único objetivo, a melhoria da qualidade da educação escolar indígena do Amazonas. Logo, é muito importante para nós dos povos indígenas do Amazonas, ter as nossas demandas sendo ouvidas”, reiterou Elizeu da etnia Hixkaryana, localizada no município de Nhamundá.

O Conselho de Educação Escolar Indígena (Ceei) foi instituído por meio do Decreto Governamental n. 18.749, de 6/5/1998, como parte integrante da estrutura da Seduc-AM e institucionalizado no I Seminário de Educação Escolar Indígena no Estado, realizado em 1998.

COMENTÁRIOS:

Nenhum comentário foi feito, seja o primeiro!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notas do Poder

25/03
11:15

AFASTAMENTO DE SECRETÁRIO

O vereador Capitão Carpê utilizou a tribuna nesta segunda-feira (25) para solicitar ao prefeito David Almeida o afastamento do Secretário de Comunicação do município, Israel Conte. Carpê se baseia no fato de que o motorista do portal O Abutre confirmou à polícia o recebimento de dinheiro em espécie na prefeitura durante seu depoimento.

20/03
20:29

RAIFF NO UNIÃO

O vereador Raiff Matos (Democracia Cristã) deverá mudar de partido nos próximos dias. O parlamentar, que integra a base conservadora da Câmara Municipal de Manaus (CMM), está prestes a se juntar às fileiras do União Brasil. A confirmação foi feita na manhã desta terça-feira (19) à reportagem do site O Poder.com pelo vereador Diego Afonso (UB), líder da bancada na Câmara Municipal.

20/03
11:45

FAUSTO JR. NA CMM

Na manhã desta terça-feira (19), o deputado federal licenciado e atual secretário estadual de Desenvolvimento Urbano e Metropolitano, Fausto Júnior, esteve visitando a Câmara Municipal de Manaus, onde cumprimentou os vereadores. Após saudar os parlamentares, Fausto se reuniu a portas fechadas com o vereador Diego Afonso (UB). Questionado pela reportagem do site O Poder.com sobre a motivação da visita à câmara, o deputado afirmou que se tratava apenas de uma visita de “cortesia”.

13/03
11:21

BELÃO NO COMANDO

Cotado para concorrer à prefeitura de Fonte Boa nas Eleições de 2024, o ex-deputado estadual Belarmino Lins, mais conhecido como ‘Belão’, assumiu o comando do diretório do partido União Brasil naquele município. Belão, após 32 anos de vida pública e oito mandatos consecutivos na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM), decidiu abandonar a política, mas agora almeja a prefeitura de Fonte Boa.

05/03
16:31

REPRESENTANDO A DIREITA

Depois que o prefeito David Almeida (Avante) afirmou que continuaria em seu partido e não ingressaria mais no Partido Liberal (PL), apesar das tentativas com os caciques regional e nacional da sigla, Alfredo Nascimento e Valdemar da Costa Neto, o pré-candidato do partido em Manaus, o deputado federal Capitão Alberto Neto, intensificou sua pré-campanha nas redes sociais. Um card com a imagem de Alberto Neto e do ex-presidente Jair Bolsonaro, acompanhado da mensagem “Estou preparado para Manaus”, passou a circular.

Ver mais >>

Programas