AO VIVO
Executivo - 07 de novembro de 2023
Foto: Reprodução

Eleições 2024: Caio André como vice-prefeito? Descubra os bastidores

Presidente da Câmara pode ser candidato a vice-prefeito de Manaus devido à liderança e afiliação ao governador Wilson Lima, com possível apoio governamental na formação da chapa

Por: Leon Furtado
Compartilhe

Venha fazer parte do nosso grupo do Whatsapp e receba em primeira mão as notícias do momento!

Clique aqui

O líder da Câmara Municipal de Manaus (CMM), Caio André (PODE), é mencionado nos corredores da política do Amazonas como um dos candidatos em potencial a vice-prefeito de Manaus. Essa perspectiva se deve, em parte, ao fato de que, além de ocupar a posição de liderança no órgão legislativo municipal, Caio faz parte da equipe do governador Wilson Lima (UB). Isso implica que, dependendo de qual chapa seja formada, ele poderá contar com o respaldo das estruturas do governo estadual. Portanto, existem duas esferas de influência em jogo: a do Governo e a da CMM. O site O Poder com os cientistas políticos Afrânio Soares e Helso Ribeiro, que analisaram o potencial do parlamentar.

Perfil político

Helso Ribeiro destacou que, desde que assumiu a presidência da Câmara Municipal de Manaus, Caio André tem se mostrado uma figura acessível e disponível. Essas qualidades são vistas como vantajosas para sua potencial adequação ao papel de vice-prefeito, especialmente quando comparadas ao comportamento de seu antecessor, que não demonstrava a mesma acessibilidade.

“Caio André, desde que assumiu a presidência da Câmara de Vereadores, tem se mostrado uma pessoa acessível. Eu acredito que isso ajuda muito. Diferente do presidente anterior, bem diferente, eu diria, ele não se furta a esclarecer entrevistas, e algo que é interessante, que vai servir para essa próxima eleição, ele é de um grupo vinculado ao governador do estado. Acho que isso aí são pontos que eu diria que seriam favoráveis. Agora, tem que saber, isso vai demorar muito ainda, porque as convenções partidárias, são as convenções que vão determinar os candidatos a prefeito disso, que serão apenas no final de julho, ano que vem, começo de agosto. Até lá, muitas especulações […], considerou.

Além disso, Ribeiro enfatizou que Caio André é percebido como um aglutinador, conhecido por sua abordagem de diálogo em vez de confronto. Essas características são valorizadas, sobretudo na construção de alianças políticas e na promoção da unidade.

“O vereador Caio André, eu diria que ele é um aglutinador, ele não é uma pessoa de tensionar.É uma pessoa de muito diálogo, e ele preside o poder legislativo municipal.  Acredito que isso o ajude a ser guindado para essa possibilidade de ser vice. Então tem que saber se ele quer, com quem seria, porque em um acordo preliminar, pelo menos é o que ficou nos bastidores, o governador escolheria o vice do atual prefeito, já que o vice-prefeito Marcos Rotta não poderá mais ser candidato a vice, como o prefeito realmente escolheria o vice do governador Wilson Lima. Então a gente não sabe se isso vai se manter, né? E em se mantendo, eu diria que o Caio, o poder de agregar pessoas em torno dele é muito grande. Isso aí eu diria que é uma das características. E como eu falei anteriormente, ele é uma pessoa discreta. Não está à busca de holofotes de forma insana, está sempre ali muito sereno, então acho que ajude”, observou.

Caio André é visto como um aglutinador com habilidades de diálogo que podem ser valiosas na construção de alianças políticas em sua possível candidatura a vice-prefeito de Manaus

O cientista político Afrânio Soares destacou várias qualidades e atributos do vereador, que o tornam um candidato potencialmente forte para o cargo de vice-prefeito. Soares mencionou que Caio André é um habilidoso articulador, o que é evidenciado pelo fato de ele ocupar a presidência do Parlamento Municipal. Além disso, ele contextualizou a eleição de Caio André como representante do grupo político do governador Wilson Lima, ressaltando a importância dessa conexão.

“É um articulador bastante habilidoso, tanto que está na presidência do Parlamento Municipal. E lembrando que essa eleição do Caio foi sobre o candidato do prefeito David Almeida, e o Caio representa o grupo político do governador Wilson Lima nessa condição. Então, a experiência que o vereador Caio André está adquirindo na condução da Câmara Municipal tem lhe trazido visibilidade e participação em assuntos de relevado interesse. Assim como tem também os índices de notícias sobre o dia-a-dia na Câmara e, especificamente, a comunicação do vereador, que são competentes para disseminar, digamos assim, e aumentou bastante a visibilidade do mandato do vereador Caio André. Então eu acho que ele reúne qualidades e atributos, além da experiência, que podem agregar valor para a composição de uma chapa, tendo ele como vice-prefeito”, avaliou.

Trajetória política

Helso ainda destacou ainda a falta de compreensão da população em relação ao papel do vereador, que é principalmente fiscalizar e propor leis. Ele enfatizou que as críticas à atuação de Caio André podem ser resultado da desinformação sobre o papel desse cargo e que a contribuição do vereador é muitas vezes mal compreendida pelo público.

A desinformação sobre o papel dos vereadores muitas vezes resulta em críticas injustas à atuação de políticos como Caio André

“Pra que a gente elege um vereador? Pra que ele crie leis pro município e pra que ele fiscalize as autoridades. As pessoas acham que o vereador tem que construir.  Acha que o vereador tem que construir a rua, construir ponte, construir moradia, ter vagas na escola. Esse não é o papel dele. Esse é o papel do administrador. Então, muitas vezes, e isso não é só pro Caio André, é pra todos, como ele faz parte de um poder que ele preside, o Câmara Municipal de Manaus, as pessoas vão perguntar, e aí, o que ele fez? Ele fez o quê? Nesse momento, ele tá administrando um poder, tá presidindo um poder, que não é um poder para ele executar, né, e sim para ele fiscalizar. Bom, eu diria que críticas de todos que ocupam poderes vão sofrer, muitas vezes, por uma inércia, e eu nem vejo isso no caso dele, e outras vezes pela desinformação […]”, explicou.

Chapas

A possibilidade de uma chapa eleitoral composta por membros do grupo político do governador do estado já deve ter sido considerada, segundo Soares. Ele mencionou que o deputado Roberto Cidade(UB) parece ser o candidato mais inclinado a receber o apoio desse grupo político e concorrer à prefeitura. Além disso, Soares também levantou a hipótese de Caio André ser o candidato a vice-prefeito nessa chapa, o que reuniria duas “máquinas”, referindo-se à influência política da Assembleia Legislativa e da Câmara Municipal. Ambos os candidatos pertencem ao mesmo grupo político do governador, o que também envolve a influência da “máquina do Estado” na eleição.

“Hoje, quem me parece estar mais propenso a ter esse apoio e sair como candidato é o deputado Roberto Cidade.  E lembrando que isso reuniria duas máquinas, digamos assim, a máquina da Assembleia e a máquina da Câmara Municipal, além do que, uma vez que ambos fazem parte do grupo político do governador, também é a máquina do Estado, e isso influencia uma eleição. Não é uma garantia de vitória, lógico, não é isso que se diz, mas é um equilíbrio, ou até um certo desequilíbrio em favor, em favor da chapa do governador”, esclareceu.

Alianças políticas

A importância de Caio André ter conversas dentro do grupo político ao qual ele está vinculado, que tem relação com o governador do Estado ainda é uma vantagem para o parlamentar, segundo Ribeiro. Ele observou que Caio André não é alguém que entra em conflito com seu grupo político, o que pode ser benéfico para a construção de alianças.

“O Caio André, ele foi eleito presidente da Câmara com o apoio de um grupo, o grupo vinculado ao governador Wilson Lima, né? Então, eu acho que tem que ter conversa dentro desse grupo. E, pelo que a gente observa do comportamento dele, ele não é uma pessoa de se rebelar contra esse grupo dele. Fica por aí, acho que a gente vai aguardar, vamos ver”, avaliou.

O cientista ainda enfatizou que o desafio é  formar uma chapa eleitoral com coligações de apoio de outros partido e enfatizou que isso é uma construção coletiva. Isso indica que um dos desafios que Caio André pode enfrentar é garantir o apoio de diferentes grupos políticos para fortalecer sua candidatura à vice-prefeito.

“Um dos desafios é tentar fazer uma chapa com o máximo de coligações de apoio de outros partidos. E a partir daí é uma construção coletiva, não individual. Principalmente quando se trata de um vice, que como eu falei, é um coadjuvante”, concluiu.

Para Soares, Caio desfruta, hoje, de uma percepção pública positiva, sendo visto como um articulador habilidoso e alguém com boas relações no cenário político.

“O principal desafio é fazer com que a chapa pegue uma onda, e isso como eu disse não é algo impossível uma vez que existe uma conjunção desse grupo político para uma eventual candidatura, e imagino que possa dar um novo tom a eleição, se isso assim ocorrer. Resumindo, não vejo como isso possa ser prejudicial ao vereador, ou ao candidato de cabeça, de uma eventual chapa tendo o cara como vice, e ele sendo do grupo do governador, seria o candidato do governador de hoje, como eu te disse, seria o Roberto Cidade”, concluiu.

Edição de conteúdos: Thiago Gonçalves

EmbedPress: Digite sua chave de API do YouTube em EmbedPress > Plataformas > YouTube para incorporar o canal do YouTube.

 

#PolíticaManaus #EleiçõesManaus #VicePrefeitoManaus #CâmaraMunicipal #GovernoAmazonas #CaioAndré #AfrânioSoares #HelsoRibeiro #EleiçõesMunicipais #AliançasPolíticas #Candidaturas #Manaus2024

COMENTÁRIOS:

Nenhum comentário foi feito, seja o primeiro!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notas do Poder

08/02
14:52

FINANCIAMENTO PÚBLICO X PRIVADO

O deputado Adjuto Afonso (UB) comentou nesta quinta-feira, 08/02, durante o lançamento do programa de financiamento + Créditos Amazonas da AFEAM, que o governo tem facilitado muito para o microempreendedor do interior através do programa. Para o deputado, não foi surpresa o anúncio da agência ser a primeira do país em financiamento público para microempreendedores. Oriundo da calha do rio Purus, ele fala com propriedade.

01/02
11:45

VAI DE PDT

O vereador de Itacoatiara, Arnoud Lucas, que é pré-candidato à prefeitura daquele município, revelou ao site O Poder que aguardará o período da janela partidária (7 de março a 5 de abril) para sair do atual partido em que está filiado, o Partido Verde (PV), e mudar para o Partido Democrático Trabalhista (PDT). Ele afirmou que já recebeu o aval do presidente estadual da legenda no Amazonas, o ex-deputado estadual Luiz Castro, e acredita que terá no PDT-AM o suporte necessário para viabilizar o seu projeto de candidatura à prefeitura de Itacoatiara.

30/01
12:16

DISCORDÂNCIAS DE DESTERRO

Na 2ª sessão ordinária do TCE-AM em 30/01/2024, o conselheiro Érico Desterro expressou descontentamento com a mudança de postura do tribunal em relação aos pedidos de vista, lamentando a proibição de vistas para ausentes na sessão, embora tenha usado esse recurso. Apesar de concordar com a nova decisão, pediu sua aplicação uniforme. Surpreendido com a publicação de uma resolução sobre mudanças nas datas das câmaras, alegou falta de aprovação pelo pleno, solicitando revisão do procedimento. Apesar da derrota nesse tema, comprometeu-se a manter as sessões às segundas-feiras até a alteração no Regimento Interno.

29/01
12:18

ALERTA DE BOLSONARO

Em live neste domingo (28), o ex-presidente Jair Bolsonaro alertou sobre políticos que estariam considerando mudar para o PL visando vantagens nas eleições municipais, deixando claro que seu grupo político não os apoiará. Ele ressaltou a vigilância dos eleitores de direita, destacando que não serão facilmente enganados. Coronel Alfredo Menezes reforçou esse aviso, direcionando aos “espertinhos que se fingem de direita”. Ele enfatizou ainda mais a mensagem, acrescentando referência indireta ao prefeito de Manaus, David Almeida, chamando-o de “pintor melancia oportunista”.

29/01
11:18

REFERÊNCIA

Em live neste domingo (28), o ex-presidente Jair Bolsonaro se defendeu de acusações de operar um suposto sistema de inteligência paralelo. Ao esclarecer sua “inteligência paralela”, ele relevou sua comunicação direta com o Coronel Alfredo Menezes no Amazonas, especialmente em situações críticas, como os incêndios na Amazônia. “Quando falei sobre minha inteligência paralela, quem é essa inteligência paralela? Tem um problema, está pegando fogo lá no Amazonas. Eu ligo para o coronel Menezes, certo? Menezes, como está essa questão dos incêndios aí? Porque a imprensa não está divulgando. E o cara me fala.”, declarou.

Ver mais >>

Programas