AO VIVO
Executivo - 13 de abril de 2024
Foto: Reprodução/Internet

Amom e Executivo municipal trocam acusações sobre lixo e episódio esquenta clima político em Manaus

Neste final de semana, o deputado e a prefeitura trocaram denúncias envolvendo a coleta de lixo na cidade

Por: Redação
Compartilhe

Venha fazer parte do nosso grupo do Whatsapp e receba em primeira mão as notícias do momento!

Clique aqui

A pouco menos de 6 meses para as eleições municipais de 2024, o deputado federal Amom Mandel (Cidadania) e o Executivo municipal, liderado por David Almeida (Avante), fizeram esquentar o clima político em Manaus, neste sábado (13). Conforme pesquisas, os dois estão no topo da liderança na corrida eleitoral para a prefeitura da capital.

Neste final de semana, o deputado e a prefeitura trocaram denúncias envolvendo a coleta de lixo na cidade.

Tudo começou quando Amom promoveu a retirada de uma grande quantidade de lixo de igarapé e tentou realizar o descarte no Aterro Sanitário da capital. Nas redes sociais, Amom Mandel afirmou que sua entrada e a de uma equipe de voluntários foram barradas no local. Por fim, o lixo foi deixado em frente ao aterro sanitário.

Posteriormente, a prefeitura de Manaus emitiu um comunicado afirmando que apresentaria uma denúncia contra o parlamentar à Polícia Federal por “prática de crime ambiental”. Logo em seguida, a prefeitura apenas comunicou que apresentaria uma denúncia contra o parlamentar por crime ambiental em coletiva de imprensa na administração do aterro sanitário. “Neste sábado, o deputado despejou um caminhão de lixo na rua, em frente ao aterro sanitário da cidade, sem qualquer justificativa legal para a prática do crime ambiental, afrontando a legislação vigente.”

Na coletiva estiveram presentes o secretário municipal de Limpeza Pública, Sabá Reis, e o secretário municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Antonio Stroski.

Sabá Reis não poupou críticas a Amom Mandel, acusando-o não apenas de invadir o espaço e desrespeitar os trabalhadores locais, especialmente os garis que arriscam suas vidas diariamente, mas também de mentir. Ele destacou: “O que ele fez hoje aqui foi uma mulecagem”, enfatizando que o deputado agiu de forma irresponsável ao interferir nos procedimentos regulares da administração.

Além disso, o secretário apontou que Amom tentou politizar a situação, aproveitando-se das recentes chuvas e acúmulo de lixo nos igarapés para ganho político, ignorando os procedimentos estabelecidos para a entrada de resíduos no local. Ele afirmou: “Ele achava que isso aqui é casa da mãe Joana, e aqui ele topou e não entrou”, demonstrando sua indignação com a atitude do deputado.

Segundo Sabá Reis, a interferência do deputado resultou em interrupções no acesso de veículos e causou transtornos significativos ao serviço público, prejudicando a rotina da cidade. O secretário alertou que Amom terá que responder pelas suas ações, destacando que “aqui tem ordem, aqui tem lei”.

O secretário enfatizou: “E pelo que você está me dizendo, ele já é mentiroso”. Nesse momento, o secretário respondia a pergunta de um jornalista que informou para Sabá Reis que Amom afirmou que seguiu orientações de funcionários para deixar o lixo na via pública em frente ao aterro sanitário.

O secretário municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Antonio Stroski, destacou que a conduta do jovem político em descartar resíduos de forma irregular às margens de uma rodovia constitui uma violação grave das normas ambientais e das leis municipais. Ele ressaltou que qualquer indivíduo que realiza esse tipo de descarte irregular está sujeito a punições administrativas e criminais.

O secretário enfatizou que a prefeitura está tomando todas as medidas necessárias para lidar com essa infração, tanto no âmbito administrativo quanto no criminal. Ele esclareceu que o descarte irregular de lixo na via pública é equiparado a qualquer outra irregularidade e que as consequências serão as mesmas para o deputado como para qualquer pessoa que cometa esse tipo de infração.

Amom rebate

O deputado Amom também se dirigiu para o aterro sanitário e se manifestou aos jornalistas. O parlamentar não poupou críticas aos secretários municipais de Manaus em sua resposta às acusações de crime ambiental e desordem pública.

Amom refutou as alegações, destacando que o Projeto Galho Forte, responsável pela limpeza dos igarapés, é um projeto permanente que opera desde 2020 e está devidamente documentado na mídia.

Ele ressaltou que a ação de limpeza dos igarapés foi uma iniciativa independente motivada pela ineficiência da prefeitura em realizar o serviço. Amom argumentou que a prefeitura não cumpriu com suas responsabilidades, mesmo após solicitações de vereadores para limpar os igarapés, e que a entrada do material no aterro sanitário foi impedida sem justificativa válida.

O deputado também contestou a exigência de um agendamento prévio ou protocolo para a entrada do material no aterro sanitário, citando autorizações anteriores concedidas pela Semulsp. “O próprio secretário entra em contradição… Antes podia, agora não pode.”

Ele acusou os secretários de agirem com incompetência e de tentarem criar obstáculos para cidadãos que buscam ajudar o meio ambiente.

Sobre as acusações de crime ambiental e desordem pública, Amom lançou críticas à própria prefeitura, alegando que caminhões contratados irregularmente despejam chorume no centro de Manaus, enquanto a administração municipal fecha os olhos para essas práticas ilegais.

Mandel afirmou que foi proibido de participar da coletiva da prefeitura e classificou a ação dos secretários como ilegal e inconcebível, afirmando que ele tem o direito de ser informado sobre as acusações feitas contra ele.

Em sua defesa, o deputado argumentou que as autoridades municipais precisam olhar para suas próprias falhas antes de apontar dedos para os outros.

“Eles disseram que fariam uma denúncia contra mim na Polícia Federal. Aí eu fui para lá, para a Polícia Federal, para esperar. E aí eles mudaram, ficaram com medo, né? Vieram para cá, para o aterro, mudaram o local. Aí eu quis entrar lá no local da coletiva e ele não permitiu. Ele me proibiu de participar da entrevista coletiva, não quer que eu saiba o que ele está falando sobre mim. Isso é totalmente inconcebível. Você proibir a entrada de um cidadão no órgão público sem nenhuma justificativa é algo totalmente atípico e totalmente ilegal. Inclusive isso, sim, é que é um crime por parte do secretário de limpeza pública de Manaus”, declarou.

“Estamos falando de um secretário que é investigado pela Polícia Federal…”, disparou Amom ao se referir a Sabá Reis.

“Eles não limpam e ainda querem que a gente peça autorização para ajudar o meio ambiente na cidade de Manaus.”, criticou

COMENTÁRIOS:

Nenhum comentário foi feito, seja o primeiro!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notas do Poder

25/03
11:15

AFASTAMENTO DE SECRETÁRIO

O vereador Capitão Carpê utilizou a tribuna nesta segunda-feira (25) para solicitar ao prefeito David Almeida o afastamento do Secretário de Comunicação do município, Israel Conte. Carpê se baseia no fato de que o motorista do portal O Abutre confirmou à polícia o recebimento de dinheiro em espécie na prefeitura durante seu depoimento.

20/03
20:29

RAIFF NO UNIÃO

O vereador Raiff Matos (Democracia Cristã) deverá mudar de partido nos próximos dias. O parlamentar, que integra a base conservadora da Câmara Municipal de Manaus (CMM), está prestes a se juntar às fileiras do União Brasil. A confirmação foi feita na manhã desta terça-feira (19) à reportagem do site O Poder.com pelo vereador Diego Afonso (UB), líder da bancada na Câmara Municipal.

20/03
11:45

FAUSTO JR. NA CMM

Na manhã desta terça-feira (19), o deputado federal licenciado e atual secretário estadual de Desenvolvimento Urbano e Metropolitano, Fausto Júnior, esteve visitando a Câmara Municipal de Manaus, onde cumprimentou os vereadores. Após saudar os parlamentares, Fausto se reuniu a portas fechadas com o vereador Diego Afonso (UB). Questionado pela reportagem do site O Poder.com sobre a motivação da visita à câmara, o deputado afirmou que se tratava apenas de uma visita de “cortesia”.

13/03
11:21

BELÃO NO COMANDO

Cotado para concorrer à prefeitura de Fonte Boa nas Eleições de 2024, o ex-deputado estadual Belarmino Lins, mais conhecido como ‘Belão’, assumiu o comando do diretório do partido União Brasil naquele município. Belão, após 32 anos de vida pública e oito mandatos consecutivos na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM), decidiu abandonar a política, mas agora almeja a prefeitura de Fonte Boa.

05/03
16:31

REPRESENTANDO A DIREITA

Depois que o prefeito David Almeida (Avante) afirmou que continuaria em seu partido e não ingressaria mais no Partido Liberal (PL), apesar das tentativas com os caciques regional e nacional da sigla, Alfredo Nascimento e Valdemar da Costa Neto, o pré-candidato do partido em Manaus, o deputado federal Capitão Alberto Neto, intensificou sua pré-campanha nas redes sociais. Um card com a imagem de Alberto Neto e do ex-presidente Jair Bolsonaro, acompanhado da mensagem “Estou preparado para Manaus”, passou a circular.

Ver mais >>

Programas