AO VIVO
Economia - 16 de maio de 2022
Foto:

Deputado fala em superfaturamento de IPI e reacende polêmica sobre polo de concentrados da ZFM

Em debate em Brasília, deputado Fausto Pinato (PP-SP) afirmou que o País perde R$ 30 bilhões com os incentivos ao setor instalado na Zona Franca de Manaus

Por: Redação
Compartilhe

Venha fazer parte do nosso grupo do Whatsapp e receba em primeira mão as notícias do momento!

Clique aqui

Manaus | AM

Durante debate sobre a importância da Zona Franca de Manaus (ZFM) realizado na semana passada na Câmara Federal em Brasília, o deputado Fausto Pinato (PP-SP) afirmou que as empresas de refrigerante instaladas na ZFM causam um rombo de R$ 30 bilhões aos cofres federais. Segundo o parlamentar, há uma “compensação superfatura do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI)”.

“O IPI é feito para ser recolhido e não para fazer compensação superfaturada e compensar em outros estados. O extrato do guaraná custa R$20, R$30, e é superfaturado para R$ 2 mil, fazendo uma compensação financeira atingindo todo o País. Porque há tanto poder da Coca-Cola e da Ambev neste País? São R$ 30 bilhões que poderiam estar ajudando no Bolsa Família. Será que a Coca-Cola precisa de tanto incentivo assim?”, questionou Pinato.

O questionamento reacende a polêmica acerca dos incentivos fiscais concedidos ao setor de concentrados do Polo Industrial de Manaus (PIM), sobretudo nesse momento em que um decreto federal que zera a alíquota do IPI dos concentrados está suspenso por determinação do Supremo Tribunal Federal (STF).

Segundo matéria publicada na Revista Carta Capital e replicada em vários sites, como o do Sindifiscal do Espírito Santos, especialistas afirmam que há um distorcido sistema de incentivos fiscais que beneficia grandes produtores de refrigerantes, principalmente Coca-Cola e Ambev, que já detêm 60% e 18% do mercado, respectivamente.

A conta é simples: quanto maior a alíquota do IPI, mais vantagens os fabricantes têm para gerar créditos de um imposto que não é pago e que são utilizados para abater outros tributos. A redução do IPI proposta pelo Governo Federal significa, na prática, que as indústrias de refrigerantes terão menos “créditos” do tributo. Ou seja, pagarão mais impostos.

Nas entrelinhas

Em entrevista ao programa “Boa Noite Amazônia”, da rádio Onda Digital, o pré-candidato ao Senado e interlocutor do Governo Federal no Amazonas, Coronel Menezes (PL), deixou no ar que o decreto presidencial que zerou a alíquota do IPI para a produção de concentrados de bebidas não alcoólicas era uma resposta de Brasília a esse “problema”.

Menezes chegou a indagar o motivo das empresas não terem, por exemplo, reclamado do decreto que zerou o IPI.

O economista e consultor financeiro Edivaldo Junior, que prestou serviços para empresas do PIM, diz que há anos as indústrias instaladas em Manaus utilizam o benefício de maneira irregular.

“Isso não é novidade para quem conhece sobre o polo de concentrados. Eu já trabalhei lá. Lá em 1994, a Procuradoria da Fazenda Nacional já alertava que o esquema de créditos tributários resultaria em enriquecimento ilícito e evasão fiscal. Não tem lógica receber compensações por um imposto que não é pago”, explicou.

Ainda de acordo com o economista, os subsídios variam de 15 a 20 centavos de real por lata de refrigerante consumida no País. Nas garrafas de 2 litros, o valor repassado a essas empresas fica entre 45 e 50 centavos. Entre o que deixa de ingressar no tesouro e o que sai na forma de incentivos, cada brasileiro, consuma ou não os produtos das corporações de bebidas, doa 35 reais ao ano aos fabricantes.

IPI zona franca de manaus #Opoder Polo Concentrados

COMENTÁRIOS:

E
Ernani Ozaki
Então chegamos a conclusão que é por isso que nenhuma empresa de concentrado chiou, mais os nossos políticos chiaram. Não vão ter mais a mamadeira........bem feito. E outra coisa cadê a contrapartida que não vemos, e vivemos nessa miséria.......... vão para o interior que enxergarão a miséria do povo....

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notas do Poder

25/06
12:04

NOVA INCURSÃO

Para aqueles que acreditavam que o prefeito David Almeida havia definitivamente desistido de contar com o PL em sua reeleição, os movimentos da última semana apenas confirmaram a velha máxima da política: é tudo “como nuvem”. Nos bastidores e a portas fechadas, as discussões sobre uma possível aliança voltaram à tona. O motivo é que o PT se mostrou entusiasmado e começou a articular para fortalecer a candidatura de Marcelo Ramos, com apoio potencial do PSD e do MDB. Sem esses partidos, David ficaria sem fundo eleitoral suficiente para cobrir uma campanha majoritária e sem tempo de televisão.

25/03
11:15

AFASTAMENTO DE SECRETÁRIO

O vereador Capitão Carpê utilizou a tribuna nesta segunda-feira (25) para solicitar ao prefeito David Almeida o afastamento do Secretário de Comunicação do município, Israel Conte. Carpê se baseia no fato de que o motorista do portal O Abutre confirmou à polícia o recebimento de dinheiro em espécie na prefeitura durante seu depoimento.

20/03
20:29

RAIFF NO UNIÃO

O vereador Raiff Matos (Democracia Cristã) deverá mudar de partido nos próximos dias. O parlamentar, que integra a base conservadora da Câmara Municipal de Manaus (CMM), está prestes a se juntar às fileiras do União Brasil. A confirmação foi feita na manhã desta terça-feira (19) à reportagem do site O Poder.com pelo vereador Diego Afonso (UB), líder da bancada na Câmara Municipal.

20/03
11:45

FAUSTO JR. NA CMM

Na manhã desta terça-feira (19), o deputado federal licenciado e atual secretário estadual de Desenvolvimento Urbano e Metropolitano, Fausto Júnior, esteve visitando a Câmara Municipal de Manaus, onde cumprimentou os vereadores. Após saudar os parlamentares, Fausto se reuniu a portas fechadas com o vereador Diego Afonso (UB). Questionado pela reportagem do site O Poder.com sobre a motivação da visita à câmara, o deputado afirmou que se tratava apenas de uma visita de “cortesia”.

13/03
11:21

BELÃO NO COMANDO

Cotado para concorrer à prefeitura de Fonte Boa nas Eleições de 2024, o ex-deputado estadual Belarmino Lins, mais conhecido como ‘Belão’, assumiu o comando do diretório do partido União Brasil naquele município. Belão, após 32 anos de vida pública e oito mandatos consecutivos na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM), decidiu abandonar a política, mas agora almeja a prefeitura de Fonte Boa.

Ver mais >>

Programas