AO VIVO
Legislativo - 02 de fevereiro de 2022
Foto:

‘Outros presidentes não tiveram a coragem de aumentar o Cotão’, diz David Reis, presidente da Câmara de Manaus

Ao ser questionado sobre o tema, o presidente da Câmara de Manaus, vereador David Reis tentou justificar o aumento do ‘Cotão’ e desafiou os jornalistas a fazerem um levantamento sobre os valores do mesmo recurso em outras capitais brasileiras

Por: Brendo
Compartilhe

Venha fazer parte do nosso grupo do Whatsapp e receba em primeira mão as notícias do momento!

Clique aqui

Manaus | AM

Na retomada antecipada das atividades parlamentares da Câmara Municipal de Manaus (CMM), nesta quarta-feira (2/2), o presidente da Casa Legislativa, vereador David Reis (Avante), não respondeu com precisão se o Poder Legislativo Municipal deve insistir, ou não, em prosseguir com o aumento da Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar (Ceap), mais conhecida como ‘Cotão’, suspenso recentemente pela Justiça Estadual.

As atividades parlamentares na CMM só retornariam dia 7 de fevereiro, mas segundo a presidência da Casa, a antecipação dos trabalhos ocorre “em atenção ao agravamento do quadro da pandemia da Covid-19 e das fortes chuvas em Manaus”. No entanto, ocorre que a Câmara pode aprovar um novo Projeto de Lei (PL) ou recorrer da decisão judicial para eventualmente manter o aumento da verba.

Ao ser questionado sobre o tema, David Reis tentou justificar o aumento do ‘Cotão’ em 83%, passando de R$ 18 mil para R$ 33 mil, para cada parlamentar, por mês, e desafiou os jornalistas a fazerem um levantamento sobre os valores do mesmo recurso em outras capitais brasileiras.

“Queria solicitar que vocês da imprensa fizessem um estudo em todas as capitais… e ser presidente de um poder é tomar medida popular e impopular. Eu precisava reajustar esse valor porque o mandato dos vereadores estaria prejudicado se esses valores não fossem reajustados. Infelizmente, os presidentes que me antecederam não tiveram a coragem de pautar e reajustar”, declarou.

Reis defendeu, ainda, o aumento do ‘Cotão’ relacionando o aumento dos combustíveis, o crescimento de Manaus ao longo das últimas décadas e uma nova realidade da cidade; e disse que tem tomado decisões respaldado pela Constituição Federal. “Quando a Eleição de 2020 findou, a gasolina no nosso País, no nosso Estado (o litro) custava pouco mais de R$ 4. Hoje, já se aproxima de R$ 7. Então, tudo isso são ingredientes e incrementos do mandato de um vereador. A cidade de Manaus cresce todos os dias, a cidade de Manaus não é aquela cidade de 20, 30, 40 anos atrás; é por isso que hoje a cidade dispõe de 41 representantes. Isso tudo é previsão constitucional. Portanto, só faço aquilo que a lei me autoriza” declarou.

Barrado

Após acionarem a Justiça Estadual mais de uma vez, no final do mês de janeiro deste ano, os vereadores Amom Mandel (sem partido) e Rodrigo Guedes (PSC) obtiveram uma decisão temporária favorável a um segundo pedido apresentado a fim de barrar o aumento da verba.

A juíza Etelvina Lobo Braga, da 3ª Vara da Fazenda Pública Municipal, aceitou os argumentos dos vereadores e entendeu que não haveria necessidade da votação ter ocorrido em regime de urgência, uma vez que o reajuste não era de interesse público.

Na decisão anterior, a desembargadora Joana Meirelles entendeu que o instrumento não deveria ser um Mandado de Segurança, mas sim outro tipo de ação, e indeferiu a primeira ação judicial a fim de barrar o aumento do “Cotão”, em 12 de Janeiro.

Questionado sobre a possibilidade de acontecer uma possível nova votação para garantir o aumento do ‘Cotão’, David Reis se limitou a dizer: “Me dou por satisfeito naquilo que já respondi”.

Para a Justiça, Amom Mandel e Rodrigo Guedes justificaram que houve uma série de desrespeitos à legislação, ao Regimento Interno da Câmara de Manaus para votar o projeto do aumento do ‘Cotão’, de autoria da Mesa Diretora, o mais rápido possível, na última sessão do ano de 2021, “no apagar das luzes.” A matéria foi aprovada por 37 dos 41 parlamentares da CMM.

COMENTÁRIOS:

Nenhum comentário foi feito, seja o primeiro!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notas do Poder

16/07
09:35

MÊS DO ADVOGADO

A Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Amazonas (OAB-AM) realizará nos dias 14 e 15 de agosto a III Conferência Estadual de Advocacia do Amazonas, com o tema “Empreendedorismo e Tecnologia”. O evento acontecerá das 09h às 21h no Centro de Convenções Manaus Plaza Shopping, como parte das comemorações do Mês do Advogado. Reunirá estudantes, profissionais de Direito, Administração e Contabilidade para discutir inovações e oportunidades no setor jurídico, com a participação de 70 especialistas renomados nacionalmente e localmente.

 

16/07
09:34

PEDIDO NEGADO

O TRE-AM negou o pedido do prefeito de Manaus, David Almeida, para veicular a campanha publicitária “Respeito para Todos”. Proposta pelo município de Manaus, a campanha visava conscientizar sobre autismo, bullying e trabalho infantil nas escolas. A decisão baseou-se na falta de urgência pública que justificasse a veiculação durante os três meses que antecedem as eleições municipais, conforme prevê a Lei das Eleições. David Almeida argumentou a importância dos temas, mas a Justiça Eleitoral destacou que a divulgação poderia configurar ilícito durante o período eleitoral, salientando a necessidade de autorização judicial para publicidade institucional nesse contexto.

16/07
09:33

FORA LULA!

Neste domingo (14), ocorreram manifestações em São Paulo e Belo Horizonte contra o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o STF. Em São Paulo, na Avenida Paulista, organizada pelo Movimento Liberdade, políticos como Eduardo Girão e Carla Zambelli participaram, pedindo o impeachment de Alexandre de Moraes. Em Belo Horizonte, na Praça da Liberdade, manifestantes também expressaram críticas a Lula e ao senador Rodrigo Pacheco. Nas manifestações, os participantes entoaram slogans como “Lula, ladrão, seu lugar é na prisão”.

 

16/07
09:31

SOB SUSPEITA

A Âmbar Energia, do grupo J&F, dirigida por Joesley e Wesley Batista, apresentou à ANEEL um plano para assumir a distribuidora Amazonas Energia. A aquisição foi viabilizada por uma medida provisória do presidente Lula, que transferiu a dívida da empresa para os consumidores. Após encontros não agendados entre os empresários e o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, a medida favoreceu diretamente a Amazonas Energia. Lucas Furtado, sub-procurador geral do Ministério Público junto ao TCU, pediu a anulação do acordo por conflito de interesse público. A compra será realizada pelos fundos Futura Venture e Fundo Milão, da J&F.

16/07
09:30

SELEÇÃO PARA SUBSÍDIO

O governador Wilson Lima anunciou a convocação dos primeiros 500 pré-cadastrados no programa Amazonas Meu Lar, para a linha de atendimento Subsídio Entrada do Meu Lar. A partir desta segunda-feira, os selecionados deverão apresentar documentação e confirmar os dados informados na fase de pré-cadastro. O subsídio, entre R$ 30 mil e R$ 35 mil, será utilizado para a entrada no financiamento de apartamentos pela Caixa Econômica Federal. O programa visa oferecer 24 mil soluções de moradia e regularizar 33 mil imóveis, com um investimento de R$ 4,7 bilhões. Mais informações estão disponíveis no site amazonasmeular.am.gov.br.

Ver mais >>

Programas