AO VIVO
Executivo - 26 de fevereiro de 2022
Foto:

‘Sou Bolsonarista e não oportunista’, dispara coronel Menezes em palestra

O pré-candidato ao Senado Federal foi bastante aplaudido pelo principal convidado do evento, o deputado federal Daniel Silveira

Por: Redação
Compartilhe

Venha fazer parte do nosso grupo do Whatsapp e receba em primeira mão as notícias do momento!

Clique aqui

Manaus|AM
“Sou Bolsonarista e não oportunista”. A declaração foi feita pelo pré-candidato ao Senado Federal pelo Amazonas, coronel Alfredo Menezes, durante palestra no 1º Congresso Conservador do Estado, ocorrido neste sábado, no bairro Cidade Nova, zona norte, onde reuniu lideranças e apoiadores no Estado que apoiam o presidente Jair Bolsonaro. O evento, coordenado pelo Movimento Conservador do Amazonas, liderado pelo Sérgio Kruke, contou com a presença do deputado federal Daniel Silveira (PSL), a advogada Paola Silveira, o influenciador bolsonarista, Maicon Sulivan, entre outros nomes.

Durante a palestra, Menezes criticou políticos locais, sem citar nomes, que se aproveitam que a direita está no “poder” para se intitular bolsonarista e enganar a população, sem convergir com os pensamentos do presidente e prestar lealdade. Ele destacou, ainda, suas origens que é de Manaus, morou no bairro Alvorada, e fez um balanço de suas viagens pelo interior do Amazonas.

“Para mudarmos o estado, atrairmos mais investimentos e geração de emprego e renda, as pessoas vão precisar fazer renovação das lideranças políticas porque as que estão aí, não contribuem para o crescimento do Amazonas. Prova disso, é a Zona Franca de Manaus, criada pelos militares, que continua sendo o único modelo econômico do Estado. E ao invés da bancada federal está unidade, trabalhar pelo povo do Amazonas, conversar com o governo federal, fica fazendo intriga e depois que é publicado decretos como esse (que reduz a alíquota do IPI), temos que apagar incêndio”, comentou.

“Temos que cobrar para quem estiver do lado de lá infraestrutura das cidades, apresentar projetos para o desenvolvimento do interior do Amazonas, incentivar o setor primário, a biotecnologia, o turismo e buscar regularização fundiária. Esse e o resumo que fiz de minhas viagens e que vão estar em meus projetos caso seja senador”, completou o coronel.

Menezes comentou, ainda, que durante sua passagem pela Suframa, aprovou três marcos regulatórios que geraram um faturamento de mais de R$ 100 bilhões ao Polo Industrial. “As pessoas não sabem que tenho mestrado e doutorado sobre a Amazônia. Tenho uma forte formação acadêmica e a capacidade de realização profissional que poucos desses políticos que estão aí tem. Temos que acabar com a história de você não foi vereador, deputado, ou seja, e os que foram fizeram alguma coisa de útil”, questionou.

Menezes foi entusiasmadamente aplaudido durante a sua manifestação.

Para o deputado federal Daniel Silveira, que também palestrou no evento, atualmente há dois viés políticos que se antagonizam muito e se polarizando, um é do esquerda, que detém o monopólio da informação ou achavam que tinha e o da direita. “E nós que temos que traçar as narrativas, trazer as pessoas para a realidade para que o Brasil enfrenta de fato para que a gente possa capilarizar essa ideia”, destacou ao comentar que sua prisão, ocorrida há um ano, foi inconstitucional independente se ministro concordava ou não.

Silveira comentou ainda a possibilidade em disputar uma vaga no senado federal pelo Rio de Janeiro. “Temos que alimentar a idea que a ilegalidade deve ser combatida em qualquer poder e hoje temos o sistema de ‘triparticipação’ do estado, inclusive, o sistema de freios e contrapesos que não é aplicado e somente um poder se sobrepõe sobre outros que o judiciário, justamente na suprema corte, por isso deve ser combatido”, finalizou.

COMENTÁRIOS:

Nenhum comentário foi feito, seja o primeiro!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notas do Poder

12/07
12:39

WILSON ANTECIPA 13º

O governador do Amazonas, Wilson Lima (União Brasil), anunciou na manhã desta sexta-feira (12) a antecipação da primeira parcela do 13º salário dos servidores públicos do estado para os dias 23 e 24 de julho. Segundo Lima, a medida, somada ao pagamento da folha mensal, resultará na injeção de aproximadamente R$ 1 bilhão na economia do estado no final deste mês.

12/07
12:37

CÁRMEN LÚCIA EM MANAUS

A presidente do TSE, Cármen Lúcia, visitará Manaus em 29 de julho para se reunir com o TRE e visitar o Parque das Tribos, a maior comunidade indígena urbana do Amazonas. O presidente do TRE, João Simões, confirmou a visita e expressou preocupação com a possível seca severa durante as eleições deste ano. As Forças Armadas auxiliarão na segurança, especialmente em áreas críticas.

12/07
12:36

PESQUISA CONTROVERSA

O Instituto Veritá divulgou uma nova pesquisa eleitoral para a Prefeitura de Manaus, onde o deputado federal Capitão Alberto Neto (PL-AM), apoiado por Jair Bolsonaro (PL), lidera com 20,7% das intenções de voto, empatado tecnicamente com Amom Mandel (Cidadania). No entanto, outras pesquisas recentes mostram Alberto Neto em queda, sendo ultrapassado por Roberto Cidade (União) e ocupando o quarto lugar nas intenções de voto.

12/07
12:34

DEPUTADO CONTRA MACONHA

O deputado estadual Eder Lourinho (PSD) apresentou um Projeto de Lei na Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR) para proibir o consumo de maconha em ambientes públicos e privados de uso coletivo, com multas de até R$ 2 mil para infratores. A proposta, motivada pela decisão do STF que descriminalizou o porte da droga para uso pessoal, ainda precisa ser analisada por comissões e deve tramitar mais rapidamente após o recesso legislativo em 6 de agosto. Lourinho ressaltou os riscos de saúde associados ao consumo da maconha.

12/07
12:32

LICITAÇÃO SUSPEITA

O ministro Aroldo Cedraz, do Tribunal de Contas da União (TCU), suspendeu uma licitação de quase R$ 200 milhões da Secretaria de Comunicação Social (Secom) da Presidência da República devido a indícios de fraude. A licitação, sob o comando do ministro Paulo Pimenta, visava contratar empresas para comunicação digital do governo. A suspensão foi motivada por uma publicação do site O Antagonista que antecipou as empresas vencedoras. A Secom tem 15 dias para explicar o caso e afirmou não ter sido notificada oficialmente ainda.

Ver mais >>

Programas