AO VIVO
Executivo - 12 de janeiro de 2024
Foto: Reprodução/Redes sociais

PDT-AM inicia planejamento para Eleições 2024 e promete foco em ‘lado propositivo da política’

Segundo o partido, escolha do médico indígena Israel Tuyuka para candidato a prefeito reflete a busca por uma alternativa qualificada no campo da centro-esquerda

Por: Redação
Compartilhe

Venha fazer parte do nosso grupo do Whatsapp e receba em primeira mão as notícias do momento!

Clique aqui

O Partido Democrático Trabalhista (PDT) no Amazonas está pronto para inaugurar o ano de campanha eleitoral com uma reunião de lideranças em sua sede neste sábado (13). Em dezembro, o partido já havia decidido que o médico indígena Israel Tuyuka seria o pré-candidato à prefeitura de Manaus. Nesta quinta-feira (11), uma reunião prévia foi realizada na sede do PDT na capital e o registro foi compartilhado nas redes sociais, indicando otimismo para as eleições de 2024. Este ano também representa mais uma tentativa do partido de recuperar uma posição na Câmara Municipal de Manaus.

Em entrevista ao site O Poder, presidente do PDT-AM, ex-deputado Luiz Castro, compartilhou a estratégia do partido. Ele ressaltou a “expertise” e “diversidade” de Israel Tuyuka. Segundo ele, a escolha do médico para candidato a prefeito reflete a busca por uma alternativa qualificada no campo da centro-esquerda.

“O PDT apresenta a pré-candidatura do Dr. Israel Tuyuka como uma alternativa do campo da centro-esquerda para o eleitorado, para a sociedade mais ou menos que hoje não dispõe dessa alternativa. E uma alternativa altamente qualificada por se tratar de uma pessoa muito preparada, um médico, um professor, um filósofo, um matemático, com dois mestrados, grande experiência profissional e que também traz uma experiência de militância política de São Gabriel da Cachoeira, tanto militância partidária como militância no movimento indígena.”, comentou.

Luiz Castro também abordou a estratégia do partido para fortalecer sua presença na Câmara Municipal de Manaus.

“O PDT hoje está regimentando forças, trabalhando a sua pré-nominata de futuros candidatos a vereadores, e está tendo uma boa adesão, tanto dentro do partido, de quadros que já pertencem ao partido.”, afirmou.

A liderança do PDT no Amazonas destacou a posição estratégica do PDT-AM, enfocando o papel propositivo do partido diante dos desafios.

“A gente vê o PDT numa posição bastante interessante, estratégica, no quadro da política atual. Vamos trabalhar muito com o lado propositivo da política. Não adianta só apontar defeitos, é preciso realmente apresentar as propostas para as mudanças que são necessárias.”, destacou Luiz Castro. “Nós temos muitos problemas graves no nosso estado e na nossa capital. E são problemas que devem ser enfrentados e não tem sido. Um deles é a extrema pobreza, a miséria que Manaus tem. Ao mesmo tempo que tem a quinta maior economia dentre as capitais brasileiras, tem o segundo maior índice de pobreza e miséria dentre todas as capitais. Então, é preciso olhar e enfrentar essas situações.”, acrescentou.

Castro delineou as metas e propostas do PDT-AM, enfatizando a importância da participação da sociedade.

“A partir do início do nosso planejamento estratégico, nós vamos desenvolver as linhas temáticas, programáticas, tanto em Manaus quanto no interior. E a ideia é que tenhamos a participação não só de militantes do partido com identidade com as causas, como da educação, da saúde, da mulher, da defesa dos direitos dos negros, dos indígenas, etc., como também ouvir a sociedade.”, finalizou.

 

#PDTAM #Eleições2024 #IsraelTuyuka #CentroEsquerda #Manaus #CâmaraMunicipal #EstratégiaPolítica #ParticipaçãoPopular #DesafiosLocais

COMENTÁRIOS:

Nenhum comentário foi feito, seja o primeiro!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notas do Poder

11/07
12:33

REUNIÕES SECRETAS

Executivos da Âmbar Energia, ligada ao Grupo J&F dos irmãos Joesley e Wesley Batista, realizaram secretamente 17 reuniões com autoridades do Ministério de Minas e Energia entre junho de 2023 e maio de 2024, sem registro oficial. Essas reuniões precederam a assinatura de uma medida provisória pelo presidente Lula em 13 de junho, beneficiando um negócio da Âmbar na energia elétrica, cujo custo será repassado aos consumidores por até 15 anos. O Ministério e a Âmbar negam que as reuniões tenham discutido a medida, mas não divulgaram os temas tratados. Críticas à falta de transparência foram levantadas, especialmente pela deputada Adriana Ventura (Novo-SP).

11/07
12:32

FRACA ARTICULAÇÃO

A aprovação da reforma tributária na Câmara revelou a fraca articulação dos senadores Eduardo Braga e Omar Aziz, que deixaram de incluir a maioria das propostas do Amazonas para a Zona Franca de Manaus (ZFM). O texto foi aprovado por 336 votos a favor e 142 contra. Foram incluídas apenas contribuições para financiar a UEA e fundos de desenvolvimento, além de crédito presumido para indústrias. Alterações cruciais, como a inclusão do IPI e crédito presumido para operações internas, foram rejeitadas. Os parlamentares precisarão trabalhar mais eficientemente no Senado.

11/07
12:31

SILAS CONTRA

A Câmara dos Deputados aprovou o primeiro projeto de regulamentação da reforma tributária com 336 votos a favor, 142 contra e duas abstenções. A maioria dos deputados do Amazonas votou contra devido aos impactos negativos na Zona Franca de Manaus (ZFM), com exceção de Silas Câmara (Republicanos-AM), que apoiou o projeto. Pauderney Avelino (União-AM) criticou a redução do crédito presumido e a falta de alíquota zero para operações internas, alertando sobre o aumento dos preços e a diminuição da competitividade no Amazonas. O próximo desafio será no Senado Federal.

11/07
12:30

DITADURA DA NICARÁGUA

A ditadura de Ortega na Nicarágua fechou a Radio María e mais 12 ONGs, totalizando 3,6 mil entidades fechadas em seis anos. A ministra do Interior, Maria Amelia Coronel, justificou o fechamento da rádio pela falta de demonstrações financeiras de 2019 a 2023. Ortega continua a perseguir a Igreja Católica, expulsando e detendo padres, e cancelando a cidadania de líderes religiosos, forçando-os ao exílio.

11/07
12:29

DEFESA DA ZFM

Wilson Lima, governador do Amazonas, promete lutar incansavelmente pela competitividade da Zona Franca de Manaus (ZFM) após a votação na Câmara dos Deputados que prejudicou o estado. Ele criticou a exclusão de emendas cruciais para o modelo econômico, enquanto duas sugestões foram aceitas, incluindo contribuições para financiar a Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e fundos de desenvolvimento, além de créditos presumidos para indústrias. Alterações solicitadas, como a inclusão do IPI para produtos aprovados pela Suframa e crédito presumido para operações internas, foram rejeitadas.

Ver mais >>

Programas