AO VIVO
Executivo - 04 de março de 2022
Foto:

Governadores e lideranças de dez países se reúnem no Amazonas para debater ações em prol do clima e de florestas

O evento, organizado em parceria com o Governo do Amazonas, promoverá um amplo debate sobre problemáticas e soluções para as mudanças climáticas e o desmatamento em Estados de florestas tropicais

Por: Redação
Compartilhe

Venha fazer parte do nosso grupo do Whatsapp e receba em primeira mão as notícias do momento!

Clique aqui

Manaus | AM | Com informações da assessoria de imprensa

O Amazonas vai ganhar destaque mundial, do dia 16 a 18 de março, com a realização da Reunião Anual da Força-Tarefa de Governadores pelo Clima e Florestas (GCF Task Force), que terá a participação de mais de 300 autoridades, lideranças e convidados de dez países.

O evento, organizado em parceria com o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Meio Ambiente (Sema), promoverá um amplo debate sobre problemáticas e soluções para as mudanças climáticas e o desmatamento em Estados e províncias de florestas tropicais.

No dia 16 de março, a reunião será apenas para os membros da GCF Task Force, formado por 38 Estados e províncias que cobrem mais de um terço das florestas tropicais do mundo, localizadas no Brasil, Colômbia, Costa do Marfim, Equador, Indonésia, México, Nigéria e Peru.

Já nos dias 17 e 18, das 8h30 às 17h, o evento é aberto ao público e será realizado no Centro de Convenções do Amazonas Vasco Vasques, localizado no bairro Dom Pedro, em Manaus, com a realização de quatro debates e ainda uma feira com produtos da bioeconomia amazônica.

A proposta é reunir a sociedade em geral e representantes do setor privado, governos, instituições, povos indígenas, populações tradicionais, entre outras. Para participar do evento, é necessário enviar um e-mail solicitando o convite: secretariat@gcftaskforce.org.

“Vamos abordar ainda metas para redução da pobreza, que garantam o sustento das famílias de forma sustentável e que protejam a cultura de cada país. Nós queremos atrair, cada vez mais, investimentos da iniciativa privada em projetos sustentáveis”, comentou o governador do Amazonas, Wilson Lima, presidente da Força-Tarefa do GCF.

“Se a gente não tiver condições de suprir essas necessidades, que são básicas, principalmente para quem mora na área urbana, e mesmo quem mora na área rural, haverá uma pressão ainda maior sobre a floresta. É questão de sobrevivência, ela está acima de qualquer situação, de qualquer questão. Precisamos garantir o sustento das famílias, e é por isso que eu continuo defendendo um desenvolvimento sustentável, que possa ser palpável, que dê condições do nosso povo produzir, que dê condições para o nosso povo que está lá na floresta continuar ocupando esse espaço”, enfatizou o governador.

O evento em Manaus seguirá todos os protocolos de prevenção contra a Covid-19, com o uso obrigatório de máscara, exigência da carteira de vacinação com o esquema vacinal completo, disponibilização de álcool em gel nas áreas comuns, medidas de distanciamento social, entre outras.

Mais sobre o evento

A reunião anual da Força-Tarefa do GCF será dividida em debates temáticos que se alinham com o Plano de Ação de Manaus (MAP, na sigla em inglês), inicialmente discutido, no ano passado, na Conferência das Partes, a COP26, em Glasgow, na Escócia.

O MAP vai traçar um caminho para a rede da Força-Tarefa do GCF nos próximos anos, abordando as áreas: (1) Conhecimento, Tecnologia e Inovação; (2) Governo e Políticas Públicas; (3) Pessoas e Comunidades; e (4) Finanças e Investimento. O evento também será transmitido simultaneamente no site: www.gcftf.org.

COMENTÁRIOS:

Nenhum comentário foi feito, seja o primeiro!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notas do Poder

12/07
12:39

WILSON ANTECIPA 13º

O governador do Amazonas, Wilson Lima (União Brasil), anunciou na manhã desta sexta-feira (12) a antecipação da primeira parcela do 13º salário dos servidores públicos do estado para os dias 23 e 24 de julho. Segundo Lima, a medida, somada ao pagamento da folha mensal, resultará na injeção de aproximadamente R$ 1 bilhão na economia do estado no final deste mês.

12/07
12:37

CÁRMEN LÚCIA EM MANAUS

A presidente do TSE, Cármen Lúcia, visitará Manaus em 29 de julho para se reunir com o TRE e visitar o Parque das Tribos, a maior comunidade indígena urbana do Amazonas. O presidente do TRE, João Simões, confirmou a visita e expressou preocupação com a possível seca severa durante as eleições deste ano. As Forças Armadas auxiliarão na segurança, especialmente em áreas críticas.

12/07
12:36

PESQUISA CONTROVERSA

O Instituto Veritá divulgou uma nova pesquisa eleitoral para a Prefeitura de Manaus, onde o deputado federal Capitão Alberto Neto (PL-AM), apoiado por Jair Bolsonaro (PL), lidera com 20,7% das intenções de voto, empatado tecnicamente com Amom Mandel (Cidadania). No entanto, outras pesquisas recentes mostram Alberto Neto em queda, sendo ultrapassado por Roberto Cidade (União) e ocupando o quarto lugar nas intenções de voto.

12/07
12:34

DEPUTADO CONTRA MACONHA

O deputado estadual Eder Lourinho (PSD) apresentou um Projeto de Lei na Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR) para proibir o consumo de maconha em ambientes públicos e privados de uso coletivo, com multas de até R$ 2 mil para infratores. A proposta, motivada pela decisão do STF que descriminalizou o porte da droga para uso pessoal, ainda precisa ser analisada por comissões e deve tramitar mais rapidamente após o recesso legislativo em 6 de agosto. Lourinho ressaltou os riscos de saúde associados ao consumo da maconha.

12/07
12:32

LICITAÇÃO SUSPEITA

O ministro Aroldo Cedraz, do Tribunal de Contas da União (TCU), suspendeu uma licitação de quase R$ 200 milhões da Secretaria de Comunicação Social (Secom) da Presidência da República devido a indícios de fraude. A licitação, sob o comando do ministro Paulo Pimenta, visava contratar empresas para comunicação digital do governo. A suspensão foi motivada por uma publicação do site O Antagonista que antecipou as empresas vencedoras. A Secom tem 15 dias para explicar o caso e afirmou não ter sido notificada oficialmente ainda.

Ver mais >>

Programas