AO VIVO
Executivo - 06 de março de 2022
Foto:

Bolsonaro classifica fala de Arthur do Val a mulheres ucranianas de ‘asquerosa’

PAÍS | O presidente Jair Bolsonaro (PL) classificou a declaração do deputado estadual Arthur do Val (Podemos-SP) sobre mulheres ucranianas como “asquerosa”. “É tão asquerosa que nem merece comentário”, disse o presidente à CNN Brasil, ao retornar ao Palácio da Alvorada após visita realizada ao general Villas Bôas. Ontem, em meio à polêmica com áudios machistas e […]

Por: Redação
Compartilhe

Venha fazer parte do nosso grupo do Whatsapp e receba em primeira mão as notícias do momento!

Clique aqui

PAÍS | O presidente Jair Bolsonaro (PL) classificou a declaração do deputado estadual Arthur do Val (Podemos-SP) sobre mulheres ucranianas como “asquerosa”.

“É tão asquerosa que nem merece comentário”, disse o presidente à CNN Brasil, ao retornar ao Palácio da Alvorada após visita realizada ao general Villas Bôas.

Ontem, em meio à polêmica com áudios machistas e sexistas, o parlamentar retirou sua pré-candidatura ao governo de São Paulo. O anúncio foi feito por meio das redes sociais. O deputado disse que entrou em contato com a presidente da sigla, Renata Abreu para comunicar a decisão. As falas também causaram repúdio geral tanto por parte da classe política quanto da sociedade.

Do Val assumiu a autoria das falas sobre as mulheres ucranianas após voltar ao Brasil. No áudio em questão, ele diz que as ucranianas “são fáceis” porque “elas são pobres”. “Eu juro pra vocês, eu contei, foram 12 policiais. Deusas! Que você casa, você faz tudo que ela quiser. Eu estou mal, eu não tenho nem palavras pra expressar. Quatro dessas eram minas que assim, se ela cagar, você limpa o c* dela com a língua. Assim que essa guerra passar eu vou voltar para cá”, completou no áudio divulgado a um grupo de amigos. No centro de um caos de guerra no leste europeu, o deputado ainda comparou que a fila de refugiadas têm mais mulheres bonitas do que a fila da “melhor balada do Brasil”.

Ao retornar ao país, no aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, o parlamentar comentou ontem as falas: “Foi errado o que eu falei. Não é isso o que eu penso, o que eu falei foi um erro num momento de empolgação e pronto”. Na sequência, o parlamentar afirmou que as pessoas podem julgá-lo, mas pediu “entendimento dentro do contexto”. No entanto, ao se “desculpar”, alegou: “Não sou santo, sou homem, sou jovem”. Mais tarde, o deputado publicou um vídeo nas redes sociais, intitulado de “pedido de desculpas”.

A Representação Central Ucraniana-Brasileira pediu a cassação do mandato do deputado. “O deputado Arthur do Val revelou-se uma pessoa de índole perigosa para o exercício de funções públicas onde sempre há que se tratar com mulheres em situação de vulnerabilidade”, afirmou em um trecho do documento.

O senador Humberto Costa (PT-PE), presidente da Comissão de Direitos Humanos do Senado, afirmou que quer convocar o deputado para explicar as declarações ‘misóginas e ofensivas’.

“Ou tomamos uma atitude drástica ou essa violência praticada por um parlamentar pode ser encarada como uma agressão do próprio Brasil”, afirmou o parlamentar.

A Procuradoria Especial da Mulher e a Bancada Feminina do Senado também publicaram nota de repúdio. “São repugnantes, asquerosas e uma das maiores indignidades que já vimos. Agridem as mulheres, envergonham o Brasil, enxovalham a política. Pior, foram feitas em um contexto de guerra e dor”.

A nota ainda evidenciou que as falas do deputado foram publicadas no mesmo dia em que o ministro das Relações Exteriores da Ucrânia denunciou o estupro de mulheres ucranianas por soldados russos. “O mesmo machismo que transforma as mulheres em objetos para os homens do cotidiano, como mostra a fala do deputado brasileiro, converte-se em alvos e troféus durante as guerras”.

Foto: Reprodução

Por Correio Braziliense*

fala #Bolsonaro presidente Arthur do Val

COMENTÁRIOS:

Nenhum comentário foi feito, seja o primeiro!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notas do Poder

18/07
14:40

CUSTA PROCESSUAIS

O Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) fixou uma tese em um Incidente de Resolução de Demandas Repetitivas (IRDR) sobre o recolhimento de custas processuais para citação em processos judiciais. A tese estabelece que a falta de pagamento das custas necessárias à citação configura ausência de pressuposto para o desenvolvimento regular do processo, permitindo sua extinção caso não haja regularização dentro do prazo estabelecido, sem necessidade de prévia intimação pessoal do autor. A decisão visa uniformizar o entendimento e garantir a segurança jurídica no TJAM.

18/07
14:38

PROJETO DE DÉBORA

A deputada estadual Débora Menezes apresentou o Projeto de Lei 372/2024 para fixar o critério do sexo biológico em testes físicos ou práticos de concursos públicos no Amazonas, visando garantir o princípio da isonomia. Segundo a proposta, os candidatos competiriam apenas com pessoas do mesmo sexo biológico nessas etapas, mantendo a concorrência justa sem interferir nas provas teóricas. Débora argumenta que isso preservaria a integridade das competições e evitaria desigualdades decorrentes de diferenças fisiológicas entre homens e mulheres.

18/07
14:37

“ESCOLA DA FLORESTA”

Nesta terça-feira, o governador Wilson Lima inaugurou a primeira Escola da Floresta do Brasil na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Uatumã, no interior do estado. A escola adota um conceito de sustentabilidade integral e um currículo inovador focado em educação ambiental. Lima enfatizou a importância de cuidar das comunidades locais para proteger a Amazônia, destacando a iniciativa como um modelo inspirador de desenvolvimento sustentável e educação integrada à conservação ambiental.

18/07
14:36

AUXÍLIO DO GOVERNO

O governador do Amazonas, Wilson Lima, anunciou nesta terça-feira, o valor de R$ 30 mil como auxílio para reposição de moradias de cada uma das 18 famílias afetadas por um incêndio de grandes proporções no município de Nhamundá, no interior do estado. O sinistro, ocorrido na madrugada de segunda-feira, atingiu 14 residências e deixou 69 pessoas desabrigadas. O auxílio será pago por meio do programa Amazonas Meu Lar.

17/07
13:33

FOMENTO

O governador Wilson Lima assinou um protocolo de intenções com o Banco da Amazônia para impulsionar o setor primário e o empreendedorismo no Amazonas, com investimentos previstos de R$ 1,4 bilhão do Fundo Constitucional de Financiamento do Norte (FNO). A iniciativa reforça o compromisso do governo com o desenvolvimento sustentável do estado, focando no apoio à agricultura familiar e outros setores produtivos.

Ver mais >>

Programas