AO VIVO
Economia - 28 de janeiro de 2022
Foto:

Empresário de turismo alerta para possibilidade de extinção de voos para o interior do AM

O empresário Orsine Júnior lamentou não haver voos de Manaus para Barcelos e Maués, destinos com enorme apelo turístico

Por: Redação
Compartilhe

Venha fazer parte do nosso grupo do Whatsapp e receba em primeira mão as notícias do momento!

Clique aqui

Manaus | AM

Em junho do ano passado, a Gol Linhas Aéreas comprou a MAP Transportes Aéreos e a aquisição deixou o turismo amazonense em estado de alerta. Voos de Manaus para as cidades de Tefé, Coari, Tabatinga e Eirunepé, por exemplo, podem deixar de existir uma vez que, segundo o empresário do ramo de turismo, Orsine Júnior, os investimentos direcionados à aviação regional podem ser extintos.

Para ele, por conta da transação comercial, a Gol passará a investir mais nos slots nos horários de Congonhas, ou seja, vai direcionar mais recursos financeiros para pousar e decolar no aeroporto paulista. A situação, segundo ele, prejudicará a saída de voos de Manaus para municípios do interior do Estado.

“Essa é uma das nossas preocupações e que pode frear o desenvolvimento do turismo amazonense. Caso não haja o investimento necessário, cidades com atividades turísticas em expansão tendem a ser prejudicadas e ficar isoladas, já que voos para essas localidades tendem a ser reduzidos ou até mesmo extintos”, pontuou o empresário.

Orsine Júnior lamentou não haver voos de Manaus para Barcelos e Maués, destinos com enorme apelo turístico. Para ele, se esses destinos recebessem voos, o desenvolvimento econômico seria impulsionado.

“Barcelos atrai milhares de turistas todos anos devido à pratica da pesca esportiva e Maués tem praias maravilhosas, mas o acesso a essas cidades se dá apenas por barcos e, se não lutarmos por melhorias, o sonho de chegar a esses destino por via aérea torna-se cada vez mais distante. Temos de lutar para progredir e não retroceder”, pontuou.

Solução

Para o turismo amazonense não sofrer os impactos negativos da compra da MAP pela GOL, caso  não haja o investimento na aviação regional, o executivo acredita ser fundamental a adoção de medidas para a solidificação de empresas de táxi aéreo.

“Entre as ações estão a isenção do Imposto sob Circulação de Mercadoria e Serviços (ICMS) do combustível a essas empresas, a disponibilidade de linhas de crédito para a aquisição de novas aeronaves e maior investimento na qualidade de aeródromos. Essas seriam algumas soluções que acreditamos ser viáveis para fomentar no fortalecimento do turismo que acreditamos”, concluiu.

A compra

A GOL comprou a MAP no dia 8 de junho de 2021 pelo valor de R$ 28 milhões. A transação comercial foi aprovada, sem restrições, pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) e já tornou a decisão definitiva.

Na época da compra, a GOL informou visar a disponibilidade de novos destinos e rotas no aeroporto de Congonhas, em São Paulo e, com isso, expandir o número de assentos por voo e ter maior eficiência de gastos.

Antes da compra, a MAP era a quinta maior empresa aérea brasileira, com frota de sete aeronaves ATR e 70 assentos que operavam em rotas da Região Amazônica, a partir do aeroporto de Manaus, e nas Regiões Sul e Sudeste, a partir do Aeroporto do Congonhas.

COMENTÁRIOS:

Nenhum comentário foi feito, seja o primeiro!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notas do Poder

22/07
12:28

INVESTIMENTO MORADIAS

O governador Wilson Lima pagou cinco milhões e quinhentos mil reais para cento e setenta e oito famílias das comunidades Sharp e Manaus 2000, no Programa Amazonas Meu Lar, na última quinta-feira (18). O pagamento inclui bônus de sessenta mil reais, auxílio de seis mil e seiscentos reais e bolsa moradia de três mil e trezentos reais. A ação faz parte do Prosamin+, que já reassentou mais de mil e trezentas famílias e investiu cento e vinte e dois milhões de reais desde 2022. A próxima fase do programa, iniciada em 15 de julho de 2024, oferece subsídios para entrada em imóveis financiados com FGTS.

22/07
12:22

PROPOSTA DE CIDADE

Projeto de Lei nº 014/2024, do deputado Roberto Cidade (União Brasil), propõe criar as Comunidades Turísticas Sustentáveis (CTS) e o Selo Amazonense de Turismo Sustentável na Assembleia Legislativa do Amazonas. O objetivo é promover o turismo sustentável e apoiar as comunidades locais, oferecendo benefícios como linhas de crédito e capacitação técnica. O selo terá validade determinada pelo Executivo e precisará ser renovado periodicamente.

22/07
12:22

GASTO NO CAREIRO

A Prefeitura de Careiro da Várzea destinou quase R$ 250 mil para a reforma da Unidade Básica de Saúde Lucilene Batista do Vale, contratando a empresa P.R. Serviços de Reformas Prediais Ltda. O contrato foi assinado pelo prefeito Pedro Duarte Guedes em 8 de julho de 2024. A empresa tem capital social de R$ 10,5 mil e está localizada em Manaus, atuando na reforma predial. O contrato inclui a emissão da nota de empenho pela Secretaria Municipal de Finanças e a publicação dos documentos necessários no Diário Oficial e no Portal Nacional de Contratações Públicas (PNCP).

22/07
12:20

MULHERES NO PARLAMENTO

Beruri, no Amazonas, é uma das 45 cidades brasileiras com maioria feminina no parlamento municipal em 2020, sendo a única do estado com essa característica. Das 5,5 mil cidades do país, menos de 1% têm maioria feminina nas câmaras municipais. A Câmara de Beruri conta com 9 parlamentares, dos quais 5 são mulheres. Apesar das mulheres serem maioria no eleitorado e em cargos de mesários, a representatividade feminina na política é limitada.

22/07
12:19

APAGÃO VIRTUAL

Nesta sexta-feira (19), um apagão cibernético global, causado por um problema com a empresa de segurança cibernética CrowdStrike, afetou empresas e serviços em vários países, incluindo o Brasil. No país, os problemas começaram a ser reportados às 8h, impactando serviços da Microsoft e sistemas de bancos como Bradesco, Banco do Brasil, Neon, Next e Banco Pan. A Azul Linhas Aéreas também informou possíveis atrasos em voos devido a falhas no sistema de reservas.

Ver mais >>

Programas