AO VIVO
Economia - 01 de fevereiro de 2022
Foto:

Amazonas movimenta US$ 14,09 bilhões em exportações e importações em 2021

O aumento na balança comercial foi disparado pela expansão das exportações, que obtiveram resultados positivos em relação a novembro de 2021, com crescimento de 34,63%, e a dezembro de 2020, com 17,98%

Por: Redação
Compartilhe

Venha fazer parte do nosso grupo do Whatsapp e receba em primeira mão as notícias do momento!

Clique aqui

Manaus | AM | Com informações da assessoria de imprensa

A balança comercial do Amazonas encerrou 2021 alcançando US$ 14,09 bilhões na corrente de comércio, o equivalente a 10,33% a mais em relação a 2020. No acumulado de janeiro a dezembro, o Estado encerrou o último período com um total de US$ 868,02 milhões em exportações e US$ 13,226 bilhões em importações.

O aumento na balança comercial foi disparado pela expansão das exportações, que obtiveram resultados positivos em relação a novembro de 2021, com crescimento de 34,63%, e a dezembro de 2020, com aumento de 17,98%.

Nas importações, as variações foram negativas, saindo de US$ 1,205 bilhão, em novembro de 2021, para US$ 1,070 bilhão, em dezembro de 2021. Na comparação com dezembro de 2020, o resultado fechou positivo em 26,85%.

Em dezembro de 2021, a balança fechou na marca de US$ 1,150 bilhão. Mesmo apresentando variação negativa de 9,03% em comparação ao mês anterior, foi observado um crescimento de 26,19% em relação a dezembro de 2020.

No ranking de maior relação comercial (importação e exportação) com o Amazonas destacam-se a China, os Estados Unidos e o Vietnã.  Juntos, os três países representaram a participação de 61,54% na balança comercial do Amazonas de dezembro de 2021, somando o montante de US$ 708,11 milhões.

Conforme explicou o secretário de Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti), Jório Veiga, a corrente de comércio foi impactada pela falta global de partes e peças, especialmente componentes eletrônicos. Isso fez com que a produção do Polo Industrial de Manaus (PIM) fosse limitada, com consequências no faturamento geral, em 2021, e também nas exportações. “Para 2022 esperamos que essas limitações desapareçam e os resultados sejam ainda melhores”, afirmou.

Exportações

Dos 56 países parceiros das exportações do Amazonas, a Venezuela foi o destino prevalente, responsável por US$ 14,69 milhões, com participação de 18,43%. Apontado como o principal, o item “Misturas e pastas para a preparação de produtos de padaria” rendeu 38,12% na exportação do Estado para o país vizinho.

Ao longo de todo o ano de 2021, a Venezuela se manteve como o país destaque na pauta de exportação do estado, totalizando US$ 169,45 milhões, com participação de 19,52% do total exportado no ano.

Se considerado isoladamente, o produto mais exportado em dezembro de 2021 foi o item “Outras preparações alimentícias”, representando um total de US$ 15,88 milhões, correspondente a 19,92% do total exportado. Esse produto teve como destino seis países, sendo a Colômbia o principal, com participação de 43,85%. O item apresentou crescimento de 7,65% em relação a novembro de 2021, e de 13,82% em comparação com dezembro de 2020.

Importação

As importações do Amazonas em dezembro de 2021 registraram cifras de US$ 1,07 bilhão, um aumento de 26,85%, na comparação com dezembro de 2020. A China se manteve como a principal origem das importações, indicando o montante de US$ 480,32 milhões, o que representou a participação de 44,85% das importações totais do estado.

No período de janeiro a dezembro, a China deteve 43,27% do total das importações no Amazonas, movimentando US$ 5,72 bilhões.  O principal produto importado em dezembro foi “Outras partes destinadas aos aparelhos transmissores”, que registrou o total de US$ 148,42 milhões, apontando 13,86% das importações, sendo 78,04% originários da China.

Municípios exportadores

Itacoatiara foi o maior exportador entre os municípios do interior do Amazonas, em dezembro de 2021, responsável por US$ 17,01 milhões do total exportado no estado. A Turquia foi o destino da “Soja”, apontada como o principal produto de exportação.

Em seguida, Presidente Figueiredo foi o segundo município que mais exportou, totalizando o montante de US$ 11,99 milhões, com o item “Ferro-ligas”, o principal produto exportado para a China. Ao longo de todo o ano de 2021, dos 62 municípios do estado, 16 foram exportadores e, somados juntos, movimentaram um total de US$ 120,06 milhões em exportações.

Balança comercial

A balança comercial do Amazonas é um dos estudos produzidos pelo Departamento de Estatística e Geoprocessamento (Degeo) da Secretaria Executiva de Planejamento (Seplan) da Sedecti. O estudo tem como fonte principal de informação a Secretaria de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais (Secint) do Ministério da Economia (ME).

O objetivo do trabalho é de acompanhar o desempenho mensal das relações comerciais do Amazonas e, dessa forma, permitir o entendimento de sua evolução nas exportações e importações no estado.

Para acompanhar este e outros estudos, basta acessar o Painel da Balança Comercial do Amazonas no site da Sedecti: www.sedecti.am.gov.br e clicar na aba ‘Indicadores e Mapas’.

COMENTÁRIOS:

Nenhum comentário foi feito, seja o primeiro!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notas do Poder

18/07
14:40

CUSTA PROCESSUAIS

O Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) fixou uma tese em um Incidente de Resolução de Demandas Repetitivas (IRDR) sobre o recolhimento de custas processuais para citação em processos judiciais. A tese estabelece que a falta de pagamento das custas necessárias à citação configura ausência de pressuposto para o desenvolvimento regular do processo, permitindo sua extinção caso não haja regularização dentro do prazo estabelecido, sem necessidade de prévia intimação pessoal do autor. A decisão visa uniformizar o entendimento e garantir a segurança jurídica no TJAM.

18/07
14:38

PROJETO DE DÉBORA

A deputada estadual Débora Menezes apresentou o Projeto de Lei 372/2024 para fixar o critério do sexo biológico em testes físicos ou práticos de concursos públicos no Amazonas, visando garantir o princípio da isonomia. Segundo a proposta, os candidatos competiriam apenas com pessoas do mesmo sexo biológico nessas etapas, mantendo a concorrência justa sem interferir nas provas teóricas. Débora argumenta que isso preservaria a integridade das competições e evitaria desigualdades decorrentes de diferenças fisiológicas entre homens e mulheres.

18/07
14:37

“ESCOLA DA FLORESTA”

Nesta terça-feira, o governador Wilson Lima inaugurou a primeira Escola da Floresta do Brasil na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Uatumã, no interior do estado. A escola adota um conceito de sustentabilidade integral e um currículo inovador focado em educação ambiental. Lima enfatizou a importância de cuidar das comunidades locais para proteger a Amazônia, destacando a iniciativa como um modelo inspirador de desenvolvimento sustentável e educação integrada à conservação ambiental.

18/07
14:36

AUXÍLIO DO GOVERNO

O governador do Amazonas, Wilson Lima, anunciou nesta terça-feira, o valor de R$ 30 mil como auxílio para reposição de moradias de cada uma das 18 famílias afetadas por um incêndio de grandes proporções no município de Nhamundá, no interior do estado. O sinistro, ocorrido na madrugada de segunda-feira, atingiu 14 residências e deixou 69 pessoas desabrigadas. O auxílio será pago por meio do programa Amazonas Meu Lar.

17/07
13:33

FOMENTO

O governador Wilson Lima assinou um protocolo de intenções com o Banco da Amazônia para impulsionar o setor primário e o empreendedorismo no Amazonas, com investimentos previstos de R$ 1,4 bilhão do Fundo Constitucional de Financiamento do Norte (FNO). A iniciativa reforça o compromisso do governo com o desenvolvimento sustentável do estado, focando no apoio à agricultura familiar e outros setores produtivos.

Ver mais >>

Programas