AO VIVO

Amazonas em crise: vazante dos rios desafia transporte e abastecimento

Quatro dos seis principais rios atingiram menor nível. O governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, está trabalhando para garantir o abastecimento de insumos e mercadorias na Zona Franca de Manaus, apesar da estiagem

Por: Alvaro Corado
Compartilhe

Venha fazer parte do nosso grupo do Whatsapp e receba em primeira mão as notícias do momento!

Clique aqui

A vazante dos rios no Amazonas está causando problemas de transporte, com redução na capacidade das embarcações e preocupações com o abastecimento de comunidades. Há temores de falta de energia devido à dificuldade de abastecer usinas termelétricas. Isso também afeta a produção da Zona Franca de Manaus. Quatro dos principais rios da região atingiram níveis historicamente baixos, dificultando a navegação. O governo, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, está trabalhando para garantir o abastecimento de insumos e mercadorias na ZFM, apesar da estiagem no estado.

Com 20 anos de experiência em navegação pelos rios do Amazonas, o Prático da Lancha Ajato PP Maués 2, Dernando Mendonça, conta que na próxima semana devem reduzir a capacidade de passageiros de 100 para 50 apenas, e a carga que cada passageiro leva consigo também deverá ser limitada a um peso específico.

“Se continuar topando (o calado da lancha tocando no fundo do rio) vai ter que reduzir para o mínimo e colocar pessoas sentadas na proa (parte da frente da embarcação) para poder suspender a popa (parte traseira da embarcação). Aqui na entrada do Ramos, chegou a até 40 centímetros e eu topei, são bancos de areia que formam porque não é só a gente que passa, outras embarcações vão cavando e vão formando (bancos de areia).”, comentou.

whatsapp image 2023 10 11 at 15.25.34

Em Tefé, há 12 anos, o dono de embarcação Genese Nogueira presta serviços para a Secretaria de Saúde Indígena (Sesai), transportando insumos para comunidades indígenas na calha do Juruá, indo de Tefé até Eirunepé. A embarcação está parada há 4 meses, após tornar-se inviável a navegação.

“Até onde eu sei estão fazendo de aeronave (o transporte) juntamente com a Marinha e o Exército, inclusive a coordenadora estava em Jutaí e Fonte Boa, verificando como é que tá a situação, por que de embarcação tá tudo parado. A primeira cidade do Juruá já tá isolada, nasceu umas pedras na frente, criou um barranco de pedra na frente que os barcos não conseguem passar de lá” disse o proprietário do barco 11 de janeiro. 

Amazonas Energia nega risco de desabastecimento 

Nesta terça-feira (10), o diretor da Amazonas Energia, Radyr Gomes, convocou uma coletiva de imprensa para negar a possibilidade de falta de energia elétrica em municípios do Amazonas. Isso ocorreu após o presidente da Associação Amazonense de Municípios (AAM), Anderson Sousa, ter alertado sobre esse risco. Segundo Anderson Sousa, o abastecimento de diesel, necessário para alimentar usinas termelétricas, estaria comprometido devido às dificuldades de navegação causadas pela vazante dos rios.

Receio de afetar Zona Franca

Segundo o vice-presidente da Federação das Indústrias do Amazonas (Fieam) e diretor da Confederação Nacional das Indústrias (CNI), Nelson Azevedo, mais de 90% da produção da Zona Franca de Manaus (ZFM) é destinada à comercialização no Brasil. Há uma preocupação quanto à chegada de matéria-prima e ao escoamento da produção devido à vazante.

Quatro dos seis principais rios atingiram menor nível

De acordo com o Sistema Geológico Brasileiro (SGB) e a Agência Nacional de Águas (ANA), os rios Amazonas, Branco, Negro e Purus, que compreendem quatro dos seis principais rios da Bacia Amazônica, atingiram o nível mais baixo já registrado no histórico de medições para setembro.

imagem do whatsapp de 2023 10 10 à(s) 19.06.32 ea2d086b

Resposta do Estado 

O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, está em diálogo com as empresas do Polo Industrial de Manaus para garantir o abastecimento de insumos e mercadorias na Zona Franca de Manaus, apesar da estiagem no estado. O secretário da Sedecti, Serafim Corrêa, assegurou que não há previsão de falta de água, gás, energia e produtos no momento. Ele tranquilizou a população, afirmando que o governo está em contato constante com o setor empresarial para prevenir quaisquer problemas de abastecimento. A ação da Defesa Civil e do Corpo de Bombeiros está ajudando a atender às necessidades da população durante esse período.

Recentemente, o governo do estado anunciou várias medidas para lidar com a crise causada pela vazante dos rios na região. Receberam 1.750 kits de assistência farmacêutica enviados pelo governo federal e aguardam 61 milhões de reais da Defesa Civil Nacional para comprar cestas básicas, água e combustível para ajudar comunidades afetadas. Além disso, foi anunciada a entrega de cestas básicas em várias cidades, incluindo uma parceria com o Amazonas Futebol Clube para doar cestas e incentivar a torcida a contribuir.

O governo também lançou o site do Clima para fornecer informações atualizadas sobre o clima e níveis dos rios. Eles receberam uma doação de 3,5 milhões de reais do banco alemão KfW para comprar cestas básicas e água potável para moradores de reservas de desenvolvimento sustentável. Essas medidas visam ajudar a população do Amazonas durante essa crise.

Estiagem seca tefé vazante Amazônia maués

COMENTÁRIOS:

Nenhum comentário foi feito, seja o primeiro!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notas do Poder

22/07
12:28

INVESTIMENTO MORADIAS

O governador Wilson Lima pagou cinco milhões e quinhentos mil reais para cento e setenta e oito famílias das comunidades Sharp e Manaus 2000, no Programa Amazonas Meu Lar, na última quinta-feira (18). O pagamento inclui bônus de sessenta mil reais, auxílio de seis mil e seiscentos reais e bolsa moradia de três mil e trezentos reais. A ação faz parte do Prosamin+, que já reassentou mais de mil e trezentas famílias e investiu cento e vinte e dois milhões de reais desde 2022. A próxima fase do programa, iniciada em 15 de julho de 2024, oferece subsídios para entrada em imóveis financiados com FGTS.

22/07
12:22

PROPOSTA DE CIDADE

Projeto de Lei nº 014/2024, do deputado Roberto Cidade (União Brasil), propõe criar as Comunidades Turísticas Sustentáveis (CTS) e o Selo Amazonense de Turismo Sustentável na Assembleia Legislativa do Amazonas. O objetivo é promover o turismo sustentável e apoiar as comunidades locais, oferecendo benefícios como linhas de crédito e capacitação técnica. O selo terá validade determinada pelo Executivo e precisará ser renovado periodicamente.

22/07
12:22

GASTO NO CAREIRO

A Prefeitura de Careiro da Várzea destinou quase R$ 250 mil para a reforma da Unidade Básica de Saúde Lucilene Batista do Vale, contratando a empresa P.R. Serviços de Reformas Prediais Ltda. O contrato foi assinado pelo prefeito Pedro Duarte Guedes em 8 de julho de 2024. A empresa tem capital social de R$ 10,5 mil e está localizada em Manaus, atuando na reforma predial. O contrato inclui a emissão da nota de empenho pela Secretaria Municipal de Finanças e a publicação dos documentos necessários no Diário Oficial e no Portal Nacional de Contratações Públicas (PNCP).

22/07
12:20

MULHERES NO PARLAMENTO

Beruri, no Amazonas, é uma das 45 cidades brasileiras com maioria feminina no parlamento municipal em 2020, sendo a única do estado com essa característica. Das 5,5 mil cidades do país, menos de 1% têm maioria feminina nas câmaras municipais. A Câmara de Beruri conta com 9 parlamentares, dos quais 5 são mulheres. Apesar das mulheres serem maioria no eleitorado e em cargos de mesários, a representatividade feminina na política é limitada.

22/07
12:19

APAGÃO VIRTUAL

Nesta sexta-feira (19), um apagão cibernético global, causado por um problema com a empresa de segurança cibernética CrowdStrike, afetou empresas e serviços em vários países, incluindo o Brasil. No país, os problemas começaram a ser reportados às 8h, impactando serviços da Microsoft e sistemas de bancos como Bradesco, Banco do Brasil, Neon, Next e Banco Pan. A Azul Linhas Aéreas também informou possíveis atrasos em voos devido a falhas no sistema de reservas.

Ver mais >>

Programas