AO VIVO
Economia - 05 de novembro de 2021
Foto:

Afeam tem recordes em contratos e empreendedores atendidos em 2021

De acordo com o diretor-presidente da Afeam, Marcos Vinicius Castro, 2021 foi um ano desafiador e de muitas transformações para a agência

Por: Redação
Compartilhe

Venha fazer parte do nosso grupo do Whatsapp e receba em primeira mão as notícias do momento!

Clique aqui

Manaus | AM | Com informações da assessoria de imprensa

Com mais de 18 mil operações contratadas e mais de R$ 160 milhões em recursos liberados de janeiro a outubro na capital e no interior, a Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam) cumpre o cronograma anual de atividades e encerra o recebimento de propostas via Portal do Cliente no dia 12 de novembro. Conforme a direção da Agência, o ano de 2021 entra para a história como o maior em volume de recursos contratados e de empreendedores atendidos.

Para o governador Wilson Lima (PSC), a oferta de crédito tem sido fundamental para a retomada da economia. “O crédito é fundamental para que muitos empreendedores consigam sustentar seus negócios, principalmente nesse momento em que a pandemia afetou muito as atividades econômicas. E o auxílio da Afeam vem em boa hora para a sobrevivência e também ampliação de empreendimentos”, ressaltou.

De acordo com o diretor-presidente da Afeam, Marcos Vinicius Castro, 2021 foi um ano desafiador e de muitas transformações para a agência. “Registramos recordes de aplicação de crédito dos últimos quatro anos e aprimoramos nossas plataformas de processamento de crédito”, detalha.

Segundo o gestor, a urgência provocada pela incerteza diante da persistência da pandemia provocou uma enorme corrida ao crédito. Muitas instituições financeiras pisaram no freio, enquanto a Agência de Fomento, com ações conduzidas pelo governador Wilson Lima, colocou-se como uma alternativa, mesmo diante de todas as limitações de estrutura e volume de recursos. “Nossa equipe analisou mais 68 mil propostas este ano, superando os indicadores dos anos anteriores”, aponta Marcos Vinicius.

Para o próximo ano, é um compromisso do Governo do Amazonas continuar dando condições para o produtor rural, o empreendedor e as famílias, para garantir o desenvolvimento de seus negócios geração e ocupação de postos de trabalho e renda, por meio de novas alternativas de crédito, apresentadas pela Afeam, que devem se adequar aos novos modelos de negócios.

Redução de juros, renegociação e anistia

Além de reduzir juros, equalizando taxas para a linha de crédito emergencial, a Afeam aprovou a renegociação emergencial de contratos ativos com possibilidade de suspensão de pagamentos, por prazos de até 180 dias. Até novembro, foram beneficiados 2.277 empreendedores de todos os portes atendidos pela instituição. Os valores dos contratos renegociados somam mais de R$ 36 milhões.

Esta ação possibilitou alívio no caixa da empresa e também proporcionou aos diversos clientes que estavam negativados a oportunidade de limpar o nome, de modo que pudessem retomar seu relacionamento com o mercado em condições saudáveis, permitindo a retomada da economia com manutenção e geração de empregos no estado.

De março a agosto deste ano, o Governo do Estado, por meio da Afeam, concedeu anistia aos empreendedores atingidos pela cheia histórica, foram 919 operações de crédito totalizando R$ 5.334.295,28 em 33 municípios do interior.

O benefício, aprovado pela Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALEAM), foi concedido nos municípios reconhecidos como calamidade pública ou o estado de emergência pela Defesa Civil Estadual ou Secretaria Nacional da Defesa Civil em decorrência dos efeitos da enchente de 2021.

COMENTÁRIOS:

Nenhum comentário foi feito, seja o primeiro!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notas do Poder

18/07
14:40

CUSTA PROCESSUAIS

O Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) fixou uma tese em um Incidente de Resolução de Demandas Repetitivas (IRDR) sobre o recolhimento de custas processuais para citação em processos judiciais. A tese estabelece que a falta de pagamento das custas necessárias à citação configura ausência de pressuposto para o desenvolvimento regular do processo, permitindo sua extinção caso não haja regularização dentro do prazo estabelecido, sem necessidade de prévia intimação pessoal do autor. A decisão visa uniformizar o entendimento e garantir a segurança jurídica no TJAM.

18/07
14:38

PROJETO DE DÉBORA

A deputada estadual Débora Menezes apresentou o Projeto de Lei 372/2024 para fixar o critério do sexo biológico em testes físicos ou práticos de concursos públicos no Amazonas, visando garantir o princípio da isonomia. Segundo a proposta, os candidatos competiriam apenas com pessoas do mesmo sexo biológico nessas etapas, mantendo a concorrência justa sem interferir nas provas teóricas. Débora argumenta que isso preservaria a integridade das competições e evitaria desigualdades decorrentes de diferenças fisiológicas entre homens e mulheres.

18/07
14:37

“ESCOLA DA FLORESTA”

Nesta terça-feira, o governador Wilson Lima inaugurou a primeira Escola da Floresta do Brasil na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Uatumã, no interior do estado. A escola adota um conceito de sustentabilidade integral e um currículo inovador focado em educação ambiental. Lima enfatizou a importância de cuidar das comunidades locais para proteger a Amazônia, destacando a iniciativa como um modelo inspirador de desenvolvimento sustentável e educação integrada à conservação ambiental.

18/07
14:36

AUXÍLIO DO GOVERNO

O governador do Amazonas, Wilson Lima, anunciou nesta terça-feira, o valor de R$ 30 mil como auxílio para reposição de moradias de cada uma das 18 famílias afetadas por um incêndio de grandes proporções no município de Nhamundá, no interior do estado. O sinistro, ocorrido na madrugada de segunda-feira, atingiu 14 residências e deixou 69 pessoas desabrigadas. O auxílio será pago por meio do programa Amazonas Meu Lar.

17/07
13:33

FOMENTO

O governador Wilson Lima assinou um protocolo de intenções com o Banco da Amazônia para impulsionar o setor primário e o empreendedorismo no Amazonas, com investimentos previstos de R$ 1,4 bilhão do Fundo Constitucional de Financiamento do Norte (FNO). A iniciativa reforça o compromisso do governo com o desenvolvimento sustentável do estado, focando no apoio à agricultura familiar e outros setores produtivos.

Ver mais >>

Programas